Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Comentário no Estadão Notícias: Saia-justa marca Ferreira Gomes

Comentário no Estadão Notícias: Saia-justa marca Ferreira Gomes

Depois que seu irmão, Ciro Gomes, candidato derrotado no primeiro turno à Presidência da República pelo PDT, viajou para a Europa, frustrando as expectativas do PT de que assumiria a coordenação da campanha de Lula/Haddad no segundo turno, o ex-governador do Ceará Cid Gomes criou mais uma saia-justa para os aliados. Em evento político para marcar a adesão do PDT às pretensões do PT no Estado, ele acusou num discurso as pessoas que se acham donas da verdade, “que acham que podem tudo, que acham que os fins justificam os meios” de terem criado Bolsonaro. Sob vaias de militantes do PT, o irmão de Ciro vaticinou que eles vão perder feio. E é bem feito! Imagine quando Ciro voltar. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 16 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui!

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui!

Comentário no Jornal Eldorado: Lula não é Mandela

Comentário no Jornal Eldorado: Lula não é Mandela

Numa demonstração de que não perceberam por que o eleitor decidiu jogá-los fora da disputa e escolher Jair Bolsonaro (PSL), para enfrentar Lula/Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Álvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede) põem no eleitor a culpa pelo próprio fiasco. Celso Ming, definiu no título e na linha fina de sua coluna noEstadão o que aconteceu e eles não viram: A grande indignação: alcance da comunicação instantânea mudou tudo. Em artigo no Globo, Gabeira explicou que o erro da esquerda foi tentar fazer Lula emular Mandela. Completo: ao contrário de Lula, o ladrão não era Nelson, mas Winnie. E os dois se separaram.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – da segunda-feira 15 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui! 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário de segunda-feira 15 de outubro de 2018

1 – Haisem – Com a derrota dos grupos que se diziam de centro – casos do Centrão e das candidaturas de Geraldo Alckmin, do PSDB, Álvaro Dias, do Podemos, Henrique Meirelles, do MDB, Marina Silva, do Rede Sustentatibilidade, e João Amoêdo –, reclama-se muito de a população ter criado problemas para a opção do eleitorado pelo centro, pois a disputa será entre os radicais de direita, Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT. Que tipo de impasse pode ter sido mesmo criado pelo resultado do primeiro turno da eleição presidencial?

2 – Carolina – Você concorda com as denúncias de Fernando Haddad, do PT, de que os bolsonaristas estão abusando da violência para forçar os eleitores a confirmarem a votação no primeiro turno e o resultado da primeira pesquisa de intenção de voto da Datafolha no segundo?

3 – Haisem – Esse flerte de porta aberta anunciado pelo candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, e o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso vai terminar em casamento, noivado, namoro ou não vai passar dessas declarações de amizade?

SONORA_HADDAD_FHC

4 – Carolina – A anunciada conversão de Fernando Haddad, do PT, e Manuela D´Ávila, do PC do B, à Igreja Católica na paróquia do padre irlandês Jaime Crowe, aumentará a votação dos candidatos da chapa, antes tidos como materialistas, a ponto de superar a chapa que chegou em primeiro lugar no primeiro turno?

5 – Haisem – A notícia publicada no fim de semana pelo Estadão, segundo a qual o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, candidato do PT à Presidência da República, estaria devendo explicações à Operação Lava Jato sobre o favorecimento de empreiteiras encalacradas com a polícia e a Justiça, poderá prejudicá-lo na conquista de votos dos eleitores que exigem do futuro presidente conduta ilibada?

6 – Carolina – Nesta guerra de “fake news” quem mente mais: os apoiadores de Bolsonaro sobre o apoio que Haddad teria dado ao incesto, como foi denunciado por Olavo de Carvalho, ou Haddad, ao dizer que o deputado votou contra o Estatuto do Deficiente, em 2015?

SONORA_BOLSONARO ESTATUTO DEFICIEN CIA

7 – Haisem – Quais são as possibilidades concretas de o tal do Bloco da sensatez, prometido pelo PSDB, conforme coluna de Eliane Cantanhede no Estadão, reverterem o que o ex-presidente tucano Fernando Henrique chamou em artigo de “Marcha para a insensatez”?

8 – Carolina – Quais são as explicações dadas pelos figurões da política nacional que foram demitidos pelo povo nas eleições gerais de 28 de outubro que mais lhe chamaram a atenção?

Comentários no Estadão às 5: FHC manda PT pro inferno

Comentários no Estadão às 5: FHC manda PT pro inferno

Assediado pelo PT, que cobra seu apoio ao candidato Lula/Haddad no segundo turno desta eleição presidencial, o ex-presidente Fernando Henrique deu entrevista ao repórter Pedro Venceslau, do Estado, e não titubeou: “Ah, vá para o inferno. Não preciso ser coagido moralmente por ninguém. Não estou vendendo a alma ao diabo”, disse. E completou: “há uma porta” com Fernando Haddad (PT), mas com o “outro (Jair BolsonaroPSL)”, não. O petista se animou, talvez por não saber que nem toda porta está aberta, da mesma forma como não percebeu que o sulafricano, que saiu da prisão para o poder, não era igual a Lula, pois Mandela corrupto não era Nelson, era Winnie, de quem ele se separou. Este foi um dos meus comentários no Estadão às 5, ancorado por Emanuel Bomfim e transmitido por Youtube, Twitter e Facebook do estúdio da TV Estadão na redação do jornal às 17 horas da segunda-feira 15 de outubro de 2018.

Para ver o vídeo clique no play abaixo:

Para ver vídeo da entrevista clique aqui!

Para ver programa no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Estadão Notícias: Chororô de derrotados

Comentário no Estadão Notícias: Chororô de derrotados

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo, não era um qualquer, mas só teve 4% dos votos, desempenho humilhante. Ciro Gomes, do PDT de Brizola e agora de Luppi, se diz terceira via, mas não pagou nem placê nas urnas no primeiro turno. Marina Silva, eterna pretendente à fiel da balança entre esquerda e direita, teve quase 300 mil votos a menos do que o folclórico cabo Daciolo. Só pode ser definido como ridículo seu chororô de derrotados, querendo inculpar por sua derrota o eleitor, que exerceu sua vontade na disputa pela Presidência. Ai falarem de “sensatez”, “defesa da democracia” e outras tolices só revelam que nada entenderam do que aconteceu. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde as 6 horas desta segunda-feira 15 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui! 

 

Comentário no Canal do Youtube do Nêumanne: É só você quem decide

Comentário no Canal do Youtube do Nêumanne: É só você quem decide

Não acredite na fake news de que no segundo turno da eleição o eleitor brasileiro limitou a própria escolha entre direita e esquerda radicais, deixando centro e sensatez de fora. Não é nada disso: isso é chororô de derrotado que não aceita a derrota e não entendeu o que de fato aconteceu. Seu voto, que expressará sua vontade, decidirá seu destino e o futuro de nosso país. Se gostar deste vídeo, poderá inscrever-se no meu canal de YouTube, que avisará quando eu gravar e publicar os próximos.

Para ver clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Canal do Nêumanne no Youtube: Lula, o agente Barba

Comentário no Canal do Nêumanne no Youtube: Lula, o agente Barba

Ao se colocar como única opção democrática e contra a volta da ditadura militar na eleição de 28 de outubro, é o caso de refrescar a memória fraca do codinome de Lula, Fernando Haddad, do PT, a respeito do ventríloquo ao qual ele serve de boneco. O delegado Romeu Tuma Jr. escreveu no livro Assassinato de Reputações que o referido cavalheiro serviu como o agente Barba a seu pai, à época diretor do DOPS, órgão policial estadual, em plena ditadura. O empreiteiro Emílio Odebrecht contou em delação premiada que o “deusinho” da esquerda vendeu greves quando era líder sindical. E ele acaba de ser condenado por ter enriquecido pegando propinas de empreiteiros. Este é o teor do vídeo que gravei e reproduzi em meu canal no Youtube. Se gostar dele, convido-o a inscrever-se no meu canal para ser avisado dos próximos que gravarei.

Para ver clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 30 de 556«...510152025...2829303132...3540455055...»
Criação de sites em recife Q.I Genial