Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Direto ao Assunto no YouTube: Ex-aliado põe 2 Bolsonaros em fria

Direto ao Assunto no YouTube: Ex-aliado põe 2 Bolsonaros em fria

Em entrevista a Monica Bergamo, da Folha de S.Paulo, o empresário Paulo Marinho, que emprestou a casa para Jair Bolsonaro gravar programas para a campanha em rádio e TV, desfez o mistério do vazamento da PF que adiou a divulgação da Operação Furna da Onça para não prejudicá-lo no segundo turno e avisou sobre relatório do Coaf com transações financeiras de seu amigão do peito Fabrício Queiroz, assessor do filho Flávio na Alerj. A história é verossímil, tem testemunhas e corresponde aos fatos rigorosamente. Se for investigada como deverá ser, exporá o pai presidente e o primogênito senador a processos judiciais que podem levar ao impeachment de ambos. Além disso, como pe a pedra que faltava no quebra-cabeças, revela por que o chefe do governo fazia tanta questão de ter homem de confiana na PF do Rio, “meu Estado”. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube: PF avisou a Flávio sobre Fabrício

Direto ao Assunto no YouTube: PF avisou a Flávio sobre Fabrício

Paulo Marinho, empresário carioca que emprestou a própria casa para Jair Bolsonaro usar como estúdio de TV de sua propaganda na campanha e é suplente do senador Flávio, contou à Folha que o 02 lhe contou que foi avisado por um delegado bolsonarista que o Coaf tinha entregue à PF relatório sobre movimentação financeira atípica de seu fac totum no gabinete da Alerj, Fabrício Queiroz. A história é coerente com os fatos, pois o então deputado estadual no Rio demitiu o ex-sargento da PM e a filha dele antes de a informação ser publicada pelo Estadão em dezembro de 2018, quando seu pai era presidente eleito. Aliás, eu já tinha avisado aqui que há na PF um grupo bastante numeroso e poderoso de bolsonaristas em disputa com outros quatro: os petistas de raiz, os petistas grã-finos, os tucanos e as viúvas de Romeu Tuma. Resta ver se o procurador-geral, Augusto Aras, e os subordinados que investigam acusações de Moro contra o presidente continuarão não tendo visto o que todo mundo viu e quem não viu poderá ver se o decano do STF, Celso de Mello, abrir, como deve, o sigilo do vídeo-bomba da reunião de 22 de abril, que compromete o chefe do governo dos cabelos às unhas do pé. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

2020

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube: Desmandos de um “mau militar”

Direto ao Assunto no YouTube: Desmandos de um “mau militar”

Nos 28 dias entre a posse de Nelson Teich no Ministério da Saúde e sua saída, os óbitos oficiais por covid-19 aumentaram 666% no Brasil. No entanto, o principal responsável por esse número que retrata a dor e o desespero dos entes queridos dos mortos e da população assustada com a perspectiva de essa situação ficar ainda mais trágica, o presidente da República teve o desplante de chamar de “tirano” quem defende a única forma reconhecida pela ciência para combater a pandemia que assombra o mundo. Revelando um talento insuspeitado de profeta, o general Ernesto Geisel, quarto presidente da ditadura militar, cuja fotografia orna a parede do gabinete de deputado federal que ele ocupou, o chamou de “mau militar”. Neste dia, por essas coincidências do destino, morreu de câncer no pulmão o repórter Luiz Maklouf de Carvalho, autor do livro O Cadete e o Capitão, que revela os motivos pelos quais o general fazia este péssimo juízo do capitão Jair Bolsonaro. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.  

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal da Gazeta: Bolsonaro receita mezinhas sem diploma

Comentário no Jornal da Gazeta: Bolsonaro receita mezinhas sem diploma

O presidente Jair Bolsonaro não entende de nada, mas se mete em tudo. Mudou a superintendência da PF no Rio para proteger filhos e amigos. E derrubou o ministro da Saúde, Nelson Teich, 28 dias após ser nomeado, porque este, médico bem-sucedido, resistiu a autorizar tratamento da covid-19 com cloroquina, segundo pesquisadores sérios inócua no tratamento e com graves efeitos colaterais.

Para ver o comentário no Jornal da Gazeta na sexta-feira 15 de maio de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:

 Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube: Bolsonaro, o homem da cobra

Direto ao Assunto no YouTube: Bolsonaro, o homem da cobra

Enquanto bajulador-geral da República, o petista Rodrigo Aras, tentava evitar a ampla, geral e irrestrita divulgação do vídeo da reunião pública em que ele assediou moralmente o então ministro da Justiça, Sérgio Moro, antecipando o arquivamento do inquérito no Supremo Tribunal Federal, o presidente Jair Bolsonaro interpretava seu papel favorito de homem da cobra, o tipo popular que vende mezinhas para curar câncer, calo seco e covid-19. Após ter demitido há 28 dias Luiz Mandetta do Ministério da Saúde, em plena subida do pico do contágio da pandemia que assusta o mundo, levou o substituto, Nelson Teich, a se demitir pelo mesmo erro: recusar-se a autorizar o uso da cloroquina, que comprovadamente não cura a doença e ainda tem perversos efeitos colaterais. Da mesma forma como continua lutando pelo uso da maior picaretagem da história da saúde no Brasil: a pílula do câncer. Ou seja, além dos crimes evidenciados no vídeo, ele também pratica exercício ilegal da medicina. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Dever de decano é liberar vídeo

Comentário no Jornal Eldorado: Dever de decano é liberar vídeo

A divulgação parcial do vídeo que compromete o presidente Jair Bolsonaro e prova materialmente que acusações que o ex-ministro Sérgio Moro significa tirar do contexto, como dizem, aliás, os bolsonaristas. Qual seria o trecho a ter aberto o sigilo, se Bolsonaro garante que não falou as palavras polícia federal e superintendências ao longo da reunião e não se referia explicitamente ao assunto tratado, mas à segurança institucional sobre a qual não há nenhuma acusação ou polêmica? Que assuntos de segurança nacional podem ter sido abordados numa reunião de 30 pessoas neste momento de pandemia trágica e pandemônio administrativo? E que lei obriga o Estado a dar segurança a “amigos” do presidente, citados genericamente? O melhor é Celso de Mello liberar o vídeo todo e permitir ao cidadão ver todos os contextos.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 


Assuntos para comentário de quinta-feira 14 de maio de 2020:

1 – Haisem – Você acha que há alguma razão objetiva para o decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, autorizar a quebra do sigilo da reunião de 22 de abril do Conselho de Governo apenas para a parte referente à acusação contra Bolsonaro a respeito da Polícia Federal

2 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a opinião do chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno, que quem acha que a divulgação integral do vídeo deve ser integral é impatriota

3 – Haisem – A que conclusões você chegou ao tomar conhecimento dos depoimentos de delegados da Polícia Federal e da deputada federal Carla Zambelli no inquérito do Supremo Tribunal Federal que apura as acusações do ex-ministro de Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro

4 – Carolina – General “se equivocou” no depoimento, diz presidente – diz notícia de primeira página no Estadão de hoje. Quem você acha que falou a verdade sobre Jair Bolsonaro ter pronunciado as palavras Polícia Federal na reunião do Conselho de Governo: ele ou o general Luiz Eduardo Ramos

5 – Haisem – Bolsonaro entrega exames com codinome e resultado negativo – diz a manchete da edição do Estadão de hoje. O que você acha desse episódio todo, dp fato noticiado à longa batalha judicial durante a pandemia e na expectativa da maior recessão da História do Brasil

6 – Carolina –  Cidade de SP já tem 80% dos leitos de UTI ocupados – este é o título de chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. O que esta constatação assustadora revela a respeito da insistência do presidente Jair Bolsonaro em defender o tal do isolamento vertical como o fez ontem

Página 20 de 774«...51015...1819202122...2530354045...»
Criação de sites em recife Q.I Genial