Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Palestras

Sinfac Sp: Palestra de José Nêumanne Pinto

Sinfac Sp: Palestra de José Nêumanne Pinto

 

 

Palestra em Piracicaba: Pinga, bola e moda de viola

Palestra em Piracicaba: Pinga, bola e moda de viola

Para suportar as doenças institucionais do Brasil só com uma boa pinga produzida pelo centro acadêmico de excelência de nossa agro-indústria.

A tentativa apressada e desesperada da Câmara dos Deputados de aprovar e passar para o Senado Federal a batata quente de uma reforma constitucional alterando os sistemas eleitoral e de governo e garantindo financiamento para suas campanhas bilionárias é uma forma de usurpação do poder popular. Apesar da pressão exercida pela sociedade, que já compreendeu o alcance do golpe que está sendo aplicado neste momento por meios cínicos e escusos, o que, pelo menos até agora, impediu que o plenário da Câmara aprovasse com três quintos (308) do total dos votos, essa ignomínia, o que está sendo feito inspira-se obviamente na tática bolivariana que transformou a vizinha Venezuela numa ditadura.

De início, os desprezíveis deputados tentaram repetir até o sistema eleitoral que levou o país avassalado por Hugo Chávez e Nicolás Maduro à situação atual: a tal da lista fechada. Quando o Brasil ainda vergava sob a falta de liberdade na ditadura militar, a Venezuela era governada por um Estado de Direito, mas de aparências. O voto era administrado por elites excludentes, corruptas e submetidas ao poderio do maior comprador de seu único produto de exportação: todo o petróleo para os Estados Unidos. A ditadura partidária exercida pela AD social-democrata e pelo Copei socialista cristão terminou ruindo sobre seus pés de barro e permitindo a escalada da ditadura esquerdista apoiada pelas forças armadas e pelos mais pobres, que se sentiam injustamente excluídos dos benefícios do regime.

A agonia do Estado patrimonialista brasileiro, em palestra para a Acipi Foto: Moreno/Acipi

A agonia do Estado patrimonialista brasileiro, em palestra para a Acipi Foto: Moreno/Acipi

Os parlamentares brasileiros não conseguiram impor o sistema de lista fechada, que funciona bem em países parlamentaristas, como a Alemanha, mas se mostra nefasto em nações de instituições frágeis como a nossa. No entanto, a lista foi imediatamente substituída pelo “distritão”, com o qual os hierarcas partidários pretendem manter-se eternamente no poder por um truque de mera aparência democrática. Isso foi desmascarado por brasileiros democratas e decentes e a proposta tem sido modificada de acordo com as possibilidades de sua aprovação. O mesmo acontece com a ideia absurda de um fundo de nome bonito de sustentação da democracia, mas que serviria apenas para manter o esquema de corrupção que contaminou a última eleição presidencial, seja na campanha dos vencedores governistas, seja na da falsa oposição comprada a peso de propinas.

Palestra no auditório da Universidade Metodista de Piracicaba em 12/08;2017. Foto:Marcelo GermanoAcipi

Palestra no auditório da Universidade Metodista de Piracicaba em 12/08/2017. Foto:Marcelo GermanoAcipi

Tive a oportunidade de denunciar esse esquema escabroso de furto do voto popular numa palestra no tradicional Congresso Empresarial, que a Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, no interior paulista, tem realizado nos últimos 20 anos, com muito sucesso. Usei a oportunidade para recorrer a uma metáfora apropriada: a luta verdadeira hoje se trava entre as forças empreendedoras de cidades como a que visitei esta semana e os parasitas sanguessugas de Brasília, que só cuidam de depauperar a seiva da produção econômica e da liberdade política para enriquecer por meios ilícitos. Isso funciona desde o século 19, nos estertores do Segundo Império, como foi descrito pelo gênio de Machado de Assis numa crônica para jornal em que definiu o embate entre o País oficial e o Brasil real. E hoje também retrata ao desmanche do Estado patrimonial brasileiro em estágio agônico, provocado pela ambição desmedida e pelo desprezo pela moral e pelos bons costumes de elites cínicas, viciadas e corrompidas.

O público, no imenso auditório da Universidade Metodista de Piracicaba, foi composto por mais de 600 empresários, estudantes, professores, intelectuais e militantes políticos. No prazo reservado às perguntas e respostas, pude sentir o pulso da opinião pública no interior de São Paulo. Na capital da cultura caipira paulista, aprendi que o brasileiro mais impopular atualmente é o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, também ministro do Supremo Tribunal Federal. Mendes chega a ser menos popular do que Michel Temer, o presidente mais impopular da História. E do que Aécio Neves, que hoje simboliza a frustração do cidadão brasileiro em relação a uma oposição pela qual este pretendia ser representado, mas que terminou traindo a Nação por papel moeda em profusão em mochilas. Na ocasião foi presenteado com uma camisa do tradicional time de futebol do 15 de Piracicaba e uma garrafa da cachaça especial produzida num dos maiores centros de excelência acadêmica, em torno do qual se formou a tradição da agroindústria produtiva e vanguardista do Brasil de hoje, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – Esalq. Para aguentar o Brasil hoje, só com uma boa pinga das margens do Rio Piracicaba, celebrado nas modas de viola.

Do mesmo Congresso Empresarial também participaram o historiador da Unicamp Leandro Karnal, colunista do jornal O Estado de S. Paulo, e o comentarista de economia Ricardo Sardenberg, do sistema Globo de rádio e televisão.

*Jornalista, poeta e escritor

Nêumanne em palestra na Unimed Norte e Nordeste

Nêumanne em palestra na Unimed Norte e Nordeste

O poeta, jornalista e escritor José Nêumanne Pinto fez palestra sobre a atual conjuntura na convenção da Unimed Norte e Nordeste em Natal na última quinta-feira 11 de agosto de 2017

Nêumanne em palestra na Unimed Norte e Nordeste em Natal na última quinta-feira 11 de agosto de 2017

Nêumanne em palestra na Unimed Norte e Nordeste em Natal na última quinta-feira 11 de agosto de 2017

Palestra para CEOs da Tallento Engenharia: Uma quadrilha no poder

Palestra para CEOs da Tallento Engenharia: Uma quadrilha no poder

José Nêumanne fez palestra na terça-feira 3 de outubro de 2016, pela manhã, para CEOs de empresas clientes da Tallento Engenharia, em São Paulo. Na ocasião, ele tratou de temas como a voz rouca das urnas detonando os políticos profissionais e malandros em geral e os do PT em particular. Neste caso, ele acentuou que as fases 34º (Arquivo X) e 35º (Ormetà) da Operação Lava Jato, com as prisões de Guido Mantega (que depois foi solto pelo juiz Sergio Moro) e Antônio Palocci Filho, não houve nos 13 anos, 4 meses e 12 dias dos desgovernos petistas de Lula e Dilma casos esporádicos de corrupção (Santo André, mensalão e petrolão, entre outros), mas, sim, um assalto específico em que uma organização criminosa, comandada do alto dos governos federais, esvaziou todos os cofres da República e desmantelou, depois de aparelhar, a máquina pública, dificultando imensamente a necessária recuperação da maior crise econômica, política e moral da História. O pior é que Temer, encarregado de içar o Brasil do fundo de pré-sal do poço, tem atualmente 68% da desconfiança nacional. Inclusive do palestrante, que assevera: “nunca acreditei nada em Temer. Mas, mesmo assim, ele tem me decepcionado muito”. A luta é árdua e longa e precisa ser enfrentada a cada minuto.

Nêumanne e Hernani, da Tallento Engenharia, durante a palestra

Nêumanne e Hernani, da Tallento Engenharia, durante a palestra

 

Feijoada & palestra com Nêumanne em Araçatuba

Feijoada & palestra com Nêumanne em Araçatuba

O Instituto Liberal da Alta Noroeste – ILAN promove, no próximo sábado, em Araçatuba,  um almoço com palestra do jornalista José Nêumanne Pinto. 

Tema da palestra:  “As ideias liberais e o novo Brasil pós Impeachment”.

Dia 8 (sábado) de outubro de 2016
Horário: 11 às 15h
Local: Mariá Plaza Hotel
Rua Anhaguera, 3909, Jardim Novo Iorque
Araçatuba, SP

Para mais informações, clique aqui.

ilan-feijoada-1-4-jornal

Nêumanne participa do IX Simpósio dos Empresários de Fomento Comercial do Estado de São Paulo

Nêumanne participa do IX  Simpósio dos Empresários de Fomento Comercial do Estado de São Paulo

No próximo dia 30 de setembro de 2016, José Nêumanne Pinto participa  do IX  Simpósio dos Empresários de Fomento Comercial do Estado de São Paulo, com a palestra.

09h00   Cenário Atual e Perspectivas Políticas e Econômicas

  Veja a programação completa do evento na imagem abaixo. Para mais detalhes, clique aqui.

IX Simpósio

 

Página 1 de 612345...»
Criação de sites em recife Q.I Genial