Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desleal ao cidadão

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desleal ao cidadão

Ao decidir não recorrer da infâmia do presidente do STF, Dias Toffoli, de requisitar todas as informações de inquéritos da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Coaf, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pode ter decidido ser leal ao requisitante ou ao presidente Jair Bolsonaro. Este, como já cansei de avisar, está preso a um acórdão com Toffoli para manter o filho Flávio longe do alcance do MP do Rio de Janeiro. Mas foi de profunda deslealdade a quem a deve, o cidadão.

 

Para ouvir clique no play abaixo:

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos para comentário da sexta-feira 15 de novembro de 2019

1 – O que explica a decisão do procurador-geral da República, Augusto Aras, de não recorrer aos superpoderes que presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, assumiu ao ter acesso a dados sigilosos de pagadores de impostos na Receita Federal

2 – A manchete do Estadão hoje é Elite dos servidores age para barrar reforma administrativa. Por que foi tomada essa iniciativa e quais são as possibilidades de eles terem sucesso

3 – Lula diz que PT ‘não nasceu para ser partido de apoio’ e que ‘vai polarizar em 2022’ – revela título no alto da capa do Portal do Estadão nesta manhã de aniversário da República. Alguma novidade para você

4 – Qual a reação que você espera da defesa de Lula à decisão do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região em Porto Alegre, que criticou em outro processo sem relação com a Lava Jato copia e cola da juíza substituta de Sergio Moro, Gabriela Hardt, na condenação do petista no processo do sítio de Atibaia

5 – O Globo ontem e a Folha hoje deram com destaque notícia sobre recuperação da economia em setembro, com boas perspectivas para o Natal. Será que até que enfim chegamos ao fundo do poço na crise

6 – Que motivos você encontra para explicar a ausência das convulsões sociais em Chile, Bolívia e Equador na declaração final dos Brics, cuja reunião se realizou nesta semana em Brasília

SONORA_BOLSONARO 1511 A

7 – Até quando você prevê que os paulistanos terão de conviver com desastres como a queda da marquise que matou um no Jardim Paulista e o desabamento da passarela na avenida marginal do rio Pinheiros

8 – Você se surpreendeu com a decisão da presidente interina da Bolívia de se aproximar dos Estados Unidos e do Chile e também dos cocaleros, que anunciaram apoio a Evo Morales, que renunciou e foi para o México

Comentário no Jornal Eldorado: Passo arriscado de Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: Passo arriscado de Bolsonaro

Criação de partido político pelo presidente Jair Bolsonaro, “para enfrentar o PT nas urnas”, é, no mínimo, uma aventura de alto risco como solução para a crise interna do PSL, legenda pela qual se elegeu, depois de briga com parlamentares ligados ao presidente da sigla, Luciano Bivar. Há partidos demais – 32 registrados – e a solução à vista para essa miríade confusa é a cláusula de barreira, que deveria limitar para, no máximo, uma dezena. E não parece haver condições objetivas para facilitar a governabilidade, já bastante avariada antes desta novidade que não parece nada alvissareira.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quarta-feira 13 de novembro de 2019

1 – Haisem – No alto da primeira página do Estadão uma chamada anuncia no título que Bolsonaro anuncia nova sigla para enfrentar PT. Isso é uma aventura ou tem alguma possibilidade de dar certo

2 – Carolina – O título da chamada ao lado é Sem DPVAT, motociclista será o mais prejudicado. O que mais aparece de suspeito nesta decisão do presidente da República para 1.º de janeiro de 2020

3 – Haisem – Que lição pode ser dada a Jair Bolsonaro pelo Congresso Nacional se Congresso adotar decisão da comissão de deputados e senadores rejeitando o conteúdo da medida provisória assinada por ele permitindo a publicação de balanços de empresas apenas na internet

4 – Carolina – Por que você põe em dúvida com um ponto de interrogação o apoio de Jair Bolsonaro à jurisprudência que autorizava o começo de cumprimento de pena para condenados em segunda instância no título de seu artigo na página 2 do Estadão de hoje

5 – Haisem – Você acha oportuna a discussão aberta pelos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, a respeito da convocação de uma nova Constituinte para promover a volta da permissão do começo de cumprimento de pena de condenados na segunda instância

6 – Carolina – Que informações você ainda tem a dar sobre a decisão da Justiça Federal de São Paulo de mandar fazer busca e apreensão no escritório do advogado Márcio Thomaz Bastos, que foi ministro da Justiça no primeiro governo Lula e morto faz tempo

7 – Haisem – Qual é a referência que você fez à atuação desse mesmo ex-ministro em seu livro O que sei de Lula, lançado há oito anos

8 – Carolina – Senadora se declara sucessora interina de Evo – este é o título de mais uma chamada na primeira página do Estadão sobre a crise da Bolívia. A seu ver, a decisão põe água ou gasolina na fervura da crise política e administrativa no país vizinho

Comentário no Jornal Eldorado: Lava Toga começa com Bastos

Comentário no Jornal Eldorado: Lava Toga começa com Bastos

Operação Lava Toga, enterrada frequentemente no Senado por Davi Alcolumbre e sem aprovação de Flávio Bolsonaro, começa a ser empreendida por via inesperada: Justiça Federal de São Paulo, para surpresa geral, determinou busca e apreensão no escritório do finado Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça de Lula, do PT. O ex-presidente do STJ, César Asfor Rocha, protagonizou delação premiada do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil petista Antônio Palocci, e teve seu escritório vasculhado antes pela PF em busca de provas de denúncia segundo a qual teria recebido R$ 5 milhões da Camargo Corrêa para enterrar Operação Castelo de Areia.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

Assuntos para comentário de terça-feira 12 de novembro de 2019

1 – Haisem – O que você tem a dizer sobre a decisão da Justiça de quebrar o sigilo fiscal do ex-ministro da Justiça de Lula, Márcio Thomaz Bastos, mesmo depois de morto

2 – Carolina – O que há de revelador na descoberta de que foi instalado um microfone no chuveiro da cela descoberto por Thiago Eliezer Martins, preso na segunda fase da Operação Spoofing

3 – Haisem – Você acha que o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux teve bons motivos para suspender investigação sobre atuação do coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, sobre sua atuação na investigação sobre o petrolão

4 – Carolina – O que você acha que pode ter levado o ex-ministro de Lula, Ciro Gomes, a despejar uma série de insultos sobre o ex-chefe, chamando-o, por exemplo, de “encantador de serpentes”

5 – Haisem – Você vê sinceridade nos elogios feitos pelo decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, à relevância da liberdade de imprensa na homenagem recebida por ele na Associação Nacional de Jornais

6 – Carolina – O que o levou a escrever o artigo desta semana no Blog do Nêumanne do Portal do Estadão com o título Palavra de Toffoli não vale um vintém

7 – Haisem – Um título no alto da primeira página anuncia Por emprego, governo vai taxar seguro-desemprego. O que justifica isso, a seu ver

SONORA_MARINHO B

8 – Carolina – Sem governo, Bolívia vive caos; Evo se asila no México – esta é a manchete da primeira página do Estadão de hoje. A que ponto você acha que essa crise pode chegar num país tão próximo ao nosso

SONORA_ANEZ 1211

 

Comentário no Jornal Eldorado: Lula ataca porque não tem defesa

Comentário no Jornal Eldorado: Lula ataca porque não tem defesa

Ao disparar contra o único adversário que poderá expor na campanha sua participação no maior assalto feito aos cofres públicos na História, acusando-o de governar para os milicianos do Rio, e não para população do País, o corrupto e lavador de dinheiro Lula desafiou todas as instituições da República, que ele sempre desprezou. Apenas repetiu as lorotas de sempre, de sua inexistente inocência à perseguição que não houve por parte da Justiça e da Polícia Federais. Cabem às instituições ofendidas se defenderem à altura. Mas o primeiro que atingiu, Jair Bolsonaro, escondeu-se atrás de sua obrigação de ocultar o nome do ofensor, o que nada resolve.

Para ouvir clique no play baixo:

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 11 de novembro de 2019-11-11

1 – Haisem – O que você percebeu de novo na linguagem adotada por Lula

depois de solto da cela de estado-maior na Polícia Federal em Curitiba

SONORA LULA BOLSONARO 111

2 – Carolina – O que denota a reação do presidente Jair Bolsonaro aos

discursos de Lula a respeito de sem eventual envolvimento com milicianos

no Rio de Janeiro

SONORA BOLSONARO LULA 111

3 – Haisem – O que você achou da resposta do ministro da Justiça, Sergio

Moro, a respeito das acusações feitas pelo ex-presidente, que ele condenou

na primeira instância

4 – Carolina – De que adiantará a reação popular manifestada na Avenida

Paulista e em outras ruas no Brasil pelo cidadão comum contra a decisão do

plenário do Supremo Tribunal Federal sobre jurisprudência de começo de

cumprimento de pena após condenação na segunda instância

5 – Haisem – O que você tem a dizer sobre ameaça do presidente do

Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, de que o Judiciário saberá reagir a

tempo e hora

6 – Carolina – Que reações você acha que foram mais adequadas à decisão

do Supremo Tribunal Federal de soltar os condenados por crimes de

colarinho-branco pelo Supremo Tribunal Federal
7 – Haisem –  O que trazem de positivo as novas investigações da Polícia Federal

que podem substituir o Congresso na execução da chamada Lava Toga

8 – Carolina – Evo e mais três na linha de poder renunciam na Bolívia – é

a manchete do Estadão de hoje. Você esperava esse desfecho da crise

naquele país vizinho

Comentário no Jornal Eldorado: Um coice no queixo do cidadão

Comentário no Jornal Eldorado: Um coice no queixo do cidadão

Na desastrosa sessão do STF em que a prisão em segunda instância foi proibida, a esquerda fragorosamente derrotada nas urnas venceu o quarto turno, que não é previsto na Constituição, mercê da sórdida aliança com os suspeitos de sempre, reunidos no Centrão no Poder Legislativo, e com representantes de alto relevo no Executivo. Foi um coice no queixo, um chute no traseiro do cidadão. Basta ver que o STF atendeu a petição de um partideco, o PCdoB, que não resistirá à cláusula de barreira, quando entrar em vigor, o que já devia ter ocorrido. É o canto do cisne da velha aristocracia bandida da política, mas a decisão de ontem a manterá firme na luta.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

YOUTUBEestação

Assuntos para comentário da sexta-feira 8 de outubro de 2019

1 – Haisem – STF proíbe prisão após segunda instância e abre caminho para Lula ser solto – é a manchete do Estadão de hoje. O que, afinal, levou aos 6 a 5 de volta a 2009

SONORA_TOFFOLI 0811 A – 0’51”

2 – Carolina – Apoiadores de Lula fazem festa e oferecem cachaça em frente ao Supremo é título em destaque na primeira página do portal do Estadão neste momento no ar. Além disso, o ex prepara-se para percorrer o País e  recebe apoio do exterior, principalmente do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández. Em que a libertação de Lula mudará panorama político nacional

SONORA_GLEISI 0811

3 – Haisem – Na primeira página, portal do Estadão registra também: Congresso pode alterar marco para cumprimento da prisão. Mas na Editoria da Política outro destaque: Alcolumbre não quer discutir nova lei. O que significa essa aparente contradição

4 – Carolina – O que mais chamou sua atenção na sessão histórica de ontem do Supremo Tribunal Federal

5 – Haisem – Você acha que a Operação Appius, deflagrada ontem cedo pela Polícia Federal com a apreensão e busca em escritórios do ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro César Asfor Rocha, foi mera coincidência de calendários ou tem alguma motivação oculta

6 – Carolina – O que há por trás da promoção da procuradora federal paulistana Thaméa Danelon, que foi da Lava Jato em São Paulo e agora vai atuar na área cível da procuradoria do Tribunal Federal Regional da 4.ª Região, em Porto Alegre, onde a operação tem tido grande apoio

7 – Haisem – Após leilões fracos, regra do pré-sal pode mudar – é outro título da chamada de primeira página do Estadão de hoje, ao lado da manchete do STF. Você acha que isso deveria ou não ser feito

8 – Carolina – José Roberto Guzzo estréia no domingo coluna no Estadão – anuncia chamada de primeira página da editoria política do portal do jornal hoje. O que motivou esse destaque todo para o jornalista

Comentário no Jornal Eldorado: STF entre ruim e pior

Comentário no Jornal Eldorado: STF entre ruim e pior

Ao amanhecer do dia da sessão adiada para decidir entre cumprimento de pena após condenação em segunda instância ou necessidade do trâmite eterno em liberdade, vulgo “trânsito em julgado”, na quarta instância, o Estadão publica reportagem sobre tentativa de maquiar o enorme erro com panos quentes. A saída com desonra, proposta sem pudor pelo presidente Dias Toffoli, deu ao relator da Lava Jato, Edson Fachin, oportunidade para usar a autoridade de julgador frequentemente ético para fantasiar a iniciativa de libertar bandidos do colarinho-branco, chefe do PT, que o levou ao pináculo, com defesa de direito pleno a cidadão que não será beneficiado.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos do comentário da quinta-feira 7 de novembro de 2019

1 – Haisem – A que conclusões leva a leitura da reportagem do Estadão que teve chamada no alto da primeira página sob o título Tese alternativa sobre execução de penas ganha corpo no STF

2 – Carolina – Polícia Federal abre inquérito para investigar depoimento de porteiro – este é o título de reportagem publicada na página A 8 da Editoria Política do Estadão. O que você acha desta notícia

3 – Haisem – Que novidades traz ao caso Marielle o depoimento do ex-PM Élcio de Queiroz à polícia de que foi assessor do petista Lindbergh Farias na Prefeitura de Nova Iguaçu

4 – Carolina – A manchete de primeira página do Estadão hoje é Megaleilão do pré-sal frustra expectativa e aperta contas de 2020. Que conseqüências esta novidade pode trazer para a economia do brasileiro comum

SONORA_BENTO ALBUQUERQUE 0711

5 – Haisem – O que você me diz de mais este episódio super negativo do post publicado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, a respeito de assunto interno da parceira Argentina, desmentido pelos fatos, e que, por isso ele teve mais uma vez de apagar nas redes sociais

6 – Carolina – Previdência de municípios e Estado tem primeiro aval – revela notícia em primeira página no Estadão de hoje, segundo a qual, com 56 votos a favor e 11 contra, o Plenário do Senado Federal aprovou ontem o texto principal da chamada PEC Paralela da Previdência

SONORA_TASSO 071

7 – Haisem – Título de chamada no alto da primeira página do Estadão chama a atenção para o fato de que Miseráveis no País superam a população da Bélgica. Esta tragédia decorre de quê

8 – Carolina – Que efeitos positivos poderão trazer o plano de emprego com o qual o governo federal espera criar 3 milhões de empregos em 4 anos

 

Página 1 de 17912345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial