Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Comentário no Jornal Eldorado: Caiado rompe com Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: Caiado rompe com Bolsonaro

Um dos poucos governadores que ainda eram aliados do presidente Jair Bolsonaro, Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, rompeu com o governo federal. O motivo é a postura do chefe do Executivo quanto ao combate à pandemia do coronavírus. Um dos responsáveis pela indicação do colega médico e político de seu partido Luiz Henrique Mandetta para o ministério da Saúde, afirmou em entrevista coletiva, depois do rompimento, que não seguirá recomendações do presidente de suspender orientações para confinamento em massa da população, adotado como estratégia para frear a propagação da doença. “Com autoridade de governador e o juramento de médico, deixo claro que as decisões do presidente da República na área de saúde em relação ao coronavírus não alcançarão o Estado de Goiás”. Caiado cresceu no cenário nacional.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quinta-feira 26 de março de 2020

1 – Haisem – Você tem alguma explicação plausível para a equipe econômica de Bolsonaro não ter prestado atenção à ideia do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, agora relançada pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, de cortar salários e privilégios de marajás

2 – Carolina – Você acha que o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, tem algum motivo sério para romper com o presidente da República, Jair Bolsonaro, por causa do pronunciamento de terça-feira 24 de março

CAIADO 2603 A

3 – Haisem – O que está por trás do bate boca para lá de ríspido entre Jair Bolsonaro e o governador do Estado de São Paulo, João Doria, na reunião virtual dos governadores do Sudeste com o presidente da República

4 – Carolina – Governadores vão manter medidas restritivas – revela chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Que conseqüências trará essa decisão de confrontamento para o desempenho do governo federal no combate ao contágio do novo coronavírus

5 – Haisem – Que motivos você acha que o vice-presidente Hamilton Mourão teve para tornar pública sua adesão ao isolamento social da população e ao fechamento de negócios contrariando seu companheiro de chapa vitoriosa na eleição, Jair Bolsonaro, que criticou essas medidas

MOURAO 2603 A

6 – Carolina – Segundo o jornal Valor Econômico, o governo vai autorizar o uso das substâncias cloroquina e hidroxicloroquina em casos graves de pacientes com covid-19. O que você acha da medida

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal da Gazeta: Pau quebra na reunião dos maiorais

Comentário no Jornal da Gazeta: Pau quebra na reunião dos maiorais

Na reunião do presidente Jair Bolsonaro com os governadores do Sudeste o de São Paulo, João Doria, disse que o chefe do governo deveria “dar exemplo ao País e não dividir a nação em tempos de pandemia”. Este não deixou por menos e disparou: “Se você não atrapalhar, o Brasil vai decolar e conseguir sair da crise”. Os dois têm razão e, quando tudo tiver terminado, se sairão mal da desavença.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da quarta-feira 25 de março de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:

ara ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: É calamidade publica ou histeria?

Comentário no Jornal Eldorado: É calamidade publica ou histeria?

O presidente Jair Bolsonaro pediu ao Congresso decreto de calamidade pública para permitir que gaste o que quiser com combate à pandemia da covid-19. Mas chamou isolamento social para reduzir o contágio da doença de histeria de autoridades que o adotaram sem consultá-lo em pronunciamento em cadeia de rádio e TV terça-feira, à noite. Ainda disse que o Brasil é diferente da Itália, mas se esqueceu de falar das semelhanças entre China, Espanha, Itália e Estados Unidos, agora no epicentro da pandemia, em especial Nova York. E, em  vez de lamentar as 46 mortes e os 23.201 casos que foram notificados, jactou-se de ser atleta e que, por isso, enfrentará apenas uma “gripezinha”. Seria falta de senso, de sensibilidade ou de consciência cidadã de que todos são iguais perante a lei?

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

Assuntos para o comentário da quarta 25 de março de 2020

1 – Haissem – Bolsonaro critica confinamento e quer lojas e escolas abertas – esta é a manchete do Estadão hoje. O que você achou do pronunciamento do presidente da República em rede de rádio e televisão ontem, à noite

2 – Carolina – Qual a importância que você acha que tem agora a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello autorizando os governadores estaduais a manterem as providências que anunciaram para deter a velocidade da contaminação do coronavírus

3 – Haissem – O que os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, podem fazer para resistir ao golpe dado esta noite pelo gabinete do ódio, liderado pelo filho 02 do presidente, Carlos Bolsonaro

4 – Carolina – Governo muda tática e prevê 2,9 milhões de testes – diz título de outra chamada na primeira página do Estadão. Você acha que o governo, que orienta a população a fabricar as próprias máscaras, tem  condição de fazer funcionar uma lojística para distribuir milhões de testes se não conseguiu até agora fazer chegar aos hospitais mil vezes menos

5 – Haissem – O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez um apelo à população de São Paulo  e passou a usar a hashtag #fiqueemcasa para reforçar pedido de isolamento social na cidade e anunciou ação conjunta com o governador do Estado, João Doria, para manter a quarentena. Você acha que eles fazem a coisa certa ou estão errando, como acusa o presidente

6 – Carolina – Sob pressão, Japão adia olimpíada para 2021 – diz outro título na primeira página do Estadão. O que representa, a seu ver, esta notícia, para avaliar as dimensões do erro do presidente Jair Bolsonaro e suas eventuais conseqüências sobre a saúde de 200 milhões de brasileiros

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Direto ao Assunto no YouTube: A prioridade é a vida

Direto ao Assunto no YouTube: A prioridade é a vida

Pronunciamento pra lá de infeliz do presidente Jair Bolsonaro na terça 24 em cadeia nacional de rádio e televisão levantou uma discussão resolvida em princípios morais, filosóficos e religiosos: a prioridade deve ser da vida sobre o trabalho, e não o oposto. Mas, ainda assim, levantou uma questão de natureza prática: quem deve ser atendido em primeiro lugar: a saúde pública ou a economia? Trata-se de uma escolha, mais do que difícil, cruel, mas inevitável neste momento de guerra ao terrível, desconhecido e implacável inimigo: como lembra nosso inscrito Marco Pablo Almeida, a humanidade já sobreviveu a muitas recessões, mas não há registro de um só ser humano que tenha voltado da última viagem. Após a transferência da Olimpíada do Japão para 2021 e da notícia de que 1 bilhão e 100 milhões de indianos foram postos em isolamento social, não parece haver dúvidas quanto a isso. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Hora de cortar na máquina pública

Comentário no Jornal Eldorado: Hora de cortar na máquina pública

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em entrevista à CNN, disse ser necessário para financiar o combate à covid-19 cortar pela metade salários de parlamentares e também executar cortes similares na alta burocracia estatal. Já critiquei muito o deputado fluminense, mas agora sou obrigado a reconhecer que ele adotou a postura correta. Resta saber se manterá a proposta, mesmo correndo o risco de perder muitos apoios na Casa, que preside e se conseguirá chegar a esse ponto. Mas ele pelo menos assumiu a bandeira certa, o que até agora o presidente Bolsonaro não o fez.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça 24 de março de 2020

1 – Haisem – Você acha que a ideia aventada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de reduzir salários da máquina pública para bancar despesas e desastre econômico da pandemia de covid-19 tem alguma possibilidade de ser adotada no Brasil dos privilégios

2 – Carolina – Criticado, Bolsonaro recua em parte da MP sobre  trabalho – esta é a manchete do Estadão de hoje. Qual a sua opinião sobre esse recuo do presidente em assunto tão relevante quanto o é o salário dos trabalhadores

3 – Haisem – Após pressão, presidente anuncia ajuda aos Estados – é o título de notícia que fica exatamente ao lado da manchete da primeira página do Estadão. O que você acha dessa decisão de Bolsonaro contrariando as críticas que ele tem feito aos governadores

4 – Carolina – Qual é sua opinião sobre decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello negando autorização para o governo federal cancelar beneficiados por Bolsa Família no Nordeste a pretexto de fraude na distribuição

5 – Haisem – O ministro do Superior Tribunal de Justiça Rogério Schietti Cruz, disse que o coronavírus não é passe livre e se negou a soltar o ex-governdor do Rio Sérgio Cabral. Você concorda com a decisão dele

6 – Carolina – O título de seu artigo semanal no Blog do Nêumanne, publicado ontem, é A guerra de todos e a arenga de Bolsonaro. O que o texto aborda, especificamente

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube: Pandemia não é histeria

Direto ao Assunto no YouTube: Pandemia não é histeria

Estou há 12 dias em isolamento em casa e cumprirei a quarentena de mais 15, decretada pelo governo de São Paulo. Sinto falta de minha vida social, mas continuo empenhado em evitar, como avisou Nando Moura, que a aceleração do contágio do terrível inimigo invisível leve a saúde pública ao colapso. Até Mandetta aderiu à teoria da histeria de seu chefe, Bolsonaro. Mas apoio-me no vídeo distribuído no WhatsApp pelo presidente da Academia Nacional de Medicina, Rubens Belfort, condenando a proximidade física entre as pessoas mesmo em casa, numa demonstração de que o combate à doença que parou o mundo não é histérico, mas responsável. Por isso, não me arrependo de ter adotado esta posição e, ao contrário de quem me condena por isso, tenho certeza de que esta medida já deveria ter sido adotada em todo o País. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Página 35 de 770«...510152025...3334353637...4045505560...»
Criação de sites em recife Q.I Genial