Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Toffoli injuria democracia

Comentário no Jornal Eldorado: Toffoli injuria democracia

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, cometeu suprema injúria contra um dos pilares da democracia, o direito à plena liberdade de expressão da cidadania, ao dizer em público que não aceita críticas ao Poder Judiciário, que chefia. A pretensão que demonstrou de transformar uma instituição que tem a pomposa definição de suprema num status divino de inatingível e acima de qualquer suspeita nega a própria natureza da Justiça, que, ao contrário do que, em sua reconhecida e nunca negada falta de mínimo “saber notório”, deve primar pelo princípio da absoluta transparência, e nunca da blindagem com que pretende proteger seus nobres pares da vigilância da sociedade, que ele confunde com ira.

Para ouvir clique no link abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da segunda-feira 1.º de abril de 2019

1 – Haisem – Por que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, se acha no direito de “não aceitar” críticas ao Poder Judiciário

2 – Carolina – Qual é a necessidade de um pacto entre os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário para que o Brasil supere a crise e marche para o desenvolvimento, como tem insistindo o mesmo Toffoli

3 – Haisem – Que cargas d’água permitem que o presidente Cauê Macris, do PSDB, e o primeiro secretário Enio Tato, do PT, driblem as normas e multipliquem por sete o número de assessores do gabinete de um deputado estadual para recompensá-lo pelo apoio às chapas na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

4 – Carolina – O que o presidente afastado da Vale Fábio Schvartsman fez de tanto valor em benefício da companhia para receber 40 milhões de reais de recompensa antes de se aposentar definitivamente do cargo

5 – Haisem – Por que Bolsonaro recuou de transferir a embaixada do Brasil em Israel em Jerusalém, o que prometeu na campanha, para anunciar, em sua visita, que, na verdade, vamos ter um escritório de negócios na cidade

SONORA_BOLSONARO 0104 B

6 – Carolina – Qual o significado histórico da menção feita pelo premier de Israel, Binyamin Netanyahu, sobr a atuação do embaixador Osvaldo Aranha, ao presidir na ONU a sessão em que foi criado o Estado de Israel

SONORA-NETANIAHU 0104 B

7 – Haisem – O que você acha que há de tão grave na descoberta pela Polícia Federal de que Temer teria tentado falar com Moreira Franco por WhatsApp na madrugada em que ambos seriam presos pela Lava Jato

8 – Carolina – Por que você acha importante chamar a atenção de nossos ouvintes para o vigésimo aniversário da morte do escritor Marcos Rey hoje

Comentário no Estadão Notícias: Decência e tolerância

Comentário no Estadão Notícias: Decência e tolerância

Hoje a morte do grande escritor popular brasileiro Marcos Rey, que completa 20 anos, foi lembrada num texto de Ignácio de Loyola Brandão, ilustrado por fotos de Tiago Queiroz com imagens metafóricas no Estadão, de algumas obras do amigo com quem partilhei muitos sábados discutindo literatura na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Celebro sua memória citando-o como exemplo de decência e tolerância. Ele, de fato, se chamava Edmundo Donato, mas adotou o pseudônimo de Marcos Rey para escapar da caça aos portadores de hanseníase comandada pelo sanitarista Salles Gomes mudando-se para o Rio, onde encontrou na Lapa boêmia inspiração para seus maiores sucessos. Na Academia Paulista de Letras, conviveu lado a lado com Lygia Fagundes Telles, cujo segundo marido, o crítico de cinema Paulo Emílio Salles Gomes, era filho do médico. Fica este exemplo de convívio entre pessoas civilizadas, mesmo que haja diferenças a superar, um exemplo para essa nossa era da intolerância. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 1.º de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Edorado: Juízes de verdade reagem

Comentário no Jornal Edorado: Juízes de verdade reagem

Numa reação à cruzada da impunidade, conspiração dos suspeitos do Congresso com os intocáveis impunes do STF, os juízes de verdade de primeira e segunda instâncias abriram temporada de caça aos sem foro privilegiado. Logo após ter sido preso pela Operação Lava Jato e solto pelo desembargador símbolo da canonização da gorjeta, o ex-presidente Temer agora é réu num dos escândalos mais escabrosos da politica nacional: o flagrante filmado de seu capacho Rocha Loures ao sair de uma pizzaria carregando uma mala com 500 mil reais. Enquanto isso, o juiz que o prendeu condenou os beneficiários de habeas corpus do Gilmar Mendes e o TRF 2 fez o mesmo com a cúpula emedebista da Alerj. Ufa!

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da sexta 29 de março de 2019

1 – Haisem – Surpreende que, logo depois de ter sido preso e, em seguida, solto, o ex-presidente Michel Temer seja agora considerado réu no processo da famosa corrida com a mala de seu assessor de assuntos aleatórios, Rodrigo Rocha Loures

2 – Carolina – O que significa essa temporada de condenações na primeira instância: além de Temer, os deputados estaduais fluminenses Jorge Picciani, Paulo Melo e Albertassi e o rei dos ônibus Jacob Barata Filho e mais 10 em outro processo também no Rio

3 – Haisem – Depois do café da manhã marcado pela líder do governo na Câmara, Joice Hasselmann, na Casa da Câmara, com o presidente Rodrigo Maia, faz sentido o ministro Sérgio Moro sair animado com a sorte, até agora duvidosa, de seu pacote anticrime

4 – Carolina – Em outra refeição com o presidente da Câmara, desta vez com o ministro da Fazenda, Paulo Guedes saiu do encontro comemorando a possibilidade de uma votação simultânea da Previdência e do projeto do ministro da Justiça. Será que isso é possível mesmo

5 – Haisem – O que, na sua opinião, levou o presidente Jair Bolsonaro a levantar bandeira branca para o adversário mais recente de seus tuítes, Rodrigo Maia, dizendo que a rusga foi apenas “chuva de verão”

SONORA_BOLSONARO 2903

SONORA_MAIA 2903

6 – Carolina – Logo após a indicação pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Felipe Francischini, de Marcelo de Freitas, do PSL de Minas Gerais, para relatar a reforma da Previdência, surge uma questão: quem será esse ilustre parlamentar, hein?

7 – Haisem – Será de bom alvitre o leilão de um trecho da ferrovia Norte-Sul, vencido pela Rumo, do Grupo espanhol Cosan

8 – Carolina – Quais sua intenção e o resultado dela ao entrevistar a pesquisadora cearense Isabel Lustosa, da Casa de Ruy Barbosa, na série Nêumanne entrevista em seu blog no Portal do Estadão

Comentário no Estadão Notícias: A cruzada pela impunidade

Comentário no Estadão Notícias: A cruzada pela impunidade

A entrevista em que o ministro do STF Marco Aurélio Mello contou à repórter da GloboNews Andréa Sadi que está percebendo um clima favorável na sua grei pela mudança da jurisprudência que atualmente autoriza juízes mandarem condenados em segunda instância começarem a cumprir pena me convenceu de vez que há uma campanha aberta pela impunidade. Ela começou na decisão do STF transferindo crimes de caixa 2 para a Injustiça Eleitoral, prosseguiu pelo mau tratamento dispensado pela Câmara ao pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e deverá alcançar o clímax com a alteração em relação à prisão pós-segunda instância com o consequente abrandamento da situação penal de Lula. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 28 de março de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Direto ao Assunto no YouTube: Pacote de Moro é prioridade zero

Direto ao Assunto no YouTube: Pacote de Moro é prioridade zero

Dia em que o dólar abriu a R$ 4 e uma quadrilha explodiu caixas num hotel a 750 metros do Palácio da Alvorada, residência do presidente da República, urge lembrar que pacote anticrime que Moro levou à Câmara deveria ter prioridade zero. Se a “nova Previdência” merece a urgência reclamada por outro ministro, Paulo Guedes, e merece mesmo, não é justo que seja usada como refém do combate à corrupção e ao crime organizado, sequestrados na gaveta de Rodrigo Maia, o Botafogo da lista de propinodutos da Odebrecht, numa autêntica Operação Mela Jato. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Pacote de Moro sequestrado

Comentário no Jornal Eldorado: Pacote de Moro sequestrado

Na quinta-feira 28 de março o dólar abriu cotado a R$ 4 depois de a Bolsa de Valores ter registrado na quarta-feira 27 queda de 3,57%, o pior índice desde a greve dos caminhoneiros (4,49). Foi o reflexo da PEC do Orçamento votada na Câmara na terça e do bate-boca entre Bolsonaro e Rodrigo Maia, que provocou dúvidas de investidores sobre eventual sucesso da reforma da Previdência. Há no Congresso e na cúpula do Judiciário movimento subterrâneo o Mela Jato), muito mais perigoso que é o uso dessa proposta de Paulo Guedes como refém do pacote anticrime de Sérgio Moro, sequestrado em gavetas do Legislativo para blindar a duvidosa reputação de muitos figurões dos Poderes da República.

Para ouvir clique no play abaixo.

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quinta-feira 28 de março de 2019

1 – Haisem – “Temor sobre Previdência derruba Bolsa e eleva dólar”, diz a manchete do Estadão hoje. Terá sido só por isso ou também pelo golpe dado pela Câmara para engessar ainda mais o Orçamento da República

 2 – Carolina – O que ficou faltando você comentar ontem quando denunciou o assalto a mão desarmada com que a Câmara dos Deputados assaltou o Orçamento da República

 3 – Haisem – Está claramente pintando um acordo entre o governo e o Congresso, especialmente a Câmara, no qual engavetar o pacote anticrime de Moro passa a ser uma espécie de resgate para aprovar a “nova Previdência”. Não é possível votar os dois? A troca vale a pena?

 4 – Carolina – Ao dizer na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado que não vai brigar pelo cargo, o ministro da Fazenda, Paulo Guedes, deu algum sinal de desconforto com a condução baratinada do governo do projeto que entra em discussão na Comissão de Consstituição e Justiça da Câmara

 5 – Haisem – Evitar uma manifestação de protestos estudantis no Mackenzie justifica a mudança do compromisso do presidente da República para o Comando Militar do Sudeste

 6 – Carolina – Qual poderá ter sido o sentido da troca de farpas entre os presidentes da República e o da Câmara dos Deputados

SONORA_ RODRIGO MAIA 2803

SONORA_BOLSONARO 2803

 7 – Haisem – O que poderia justificar a anistia prevista Na aprovação pela Câmara do projeto do deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, para anistiar dívidas de partidos políticos devidas à Receita Federal

 8 – Carolina – O que foi descoberto nas mensagens decifradas do celular secreto de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, dito operador de propinas do PSDB de São Paulo?

Página 30 de 172«...510152025...2829303132...3540455055...»
Criação de sites em recife Q.I Genial