Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Congresso e STF levariam povo à rua?

Comentário no Estadão Notícias: Congresso e STF levariam povo à rua?

Não temos uma ideia precisa das multidões de manifestantes que compareceram às ruas para apoiar Moro, Lava Jato, projeto anticrime e combate à corrupção em 26 de maio e agora em 30 de junho. É que meios de comunicação e PMs estaduais não cumprem esse dever de ofício de informar quantos cidadãos deixaram seus lares para manifestarem reivindicações democráticas. Mas muita gente reclamou dos Poderes Legislativo e Judiciário. Não seria o caso de seus presidentes convocarem atos semelhantes em resposta aos agravos sofridos nos protestos citados?

Para ouvir clique  aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Povo na rua por Moro

Comentário no Jornal Eldorado: Povo na rua por Moro

É claro que os inimigos da Lava Jato – parlamentares suspeitos, acusados, processados e condenados pela operação – desdenharam as manifestações populares de rua em favor de Sergio Moro e seus projetos anticrime e contra corrupção, dando-as por inferiores às de 26 de maio, mas isso não quer dizer muita coisa, de vez que também aquelas eram a favor dos mesmos temas e contra Congresso e STF. O certo é que os atos de domingo mostraram que as tentativas da esquerda, em geral, e do PT, em particular, de desestabilizar o ministro da Justiça produzem o efeito inverso, pois deixam aberta ao ex-juiz justamente a porta da política, através da qual ele poderá vir a tornar-se um competidor de respeito, capaz de vencê-los em eleições majoritárias, pois seu prestígio aumenta com o desespero evidente dos corruptos.

Para ouvir comentário no Jornal Eldorado clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da segunda-feira 1 de julho de 2019

1 – Haisem – Manchete do Estado de hoje é “Atos em favor de Moro fazem críticas ao STF e ao Congresso” Quais são suas impressões sobre essas manifestações de rua de ontem

2 – Carolina – O presidente Jair Bolsonaro elogiou o povo brasileiro pela civilidade com que se manifestou nas ruas. Que conseqüências o movimento poderá trazer para melhorar ou pressionar seu governo

3 – Haisem – Que efeitos as manifestações de ontem poderão ter nas votações do projeto anticrime e de combate à corrupção, na reforma da Previdência e na recuperação da imagem do governo Bolsonaro, em viés de queda

4 – Carolina – Você acha que as manifestações, em sequência às de 26 de maio, reduzirão a agressividade esperada dos deputados da oposição na sessão a que Moro comparecerá amanhã, 2 de julho, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados

5 – Haisem – Nas manifestações de ontem um dos pontos a destacar foi o discurso do professor de Direito da USP Modesto Carvalhosa sugerindo um plebiscito sobre os projetos acalentados por Moro no Congresso Nacional. Há alguma viabilidade de isso acontecer

6 – Carolina – Que contribuição traz o artigo do ex-ministro da Justiça no governo José Sarney e ex-membro da Comissão da Verdade na gestão de Dilma Rousseff no jornal O Globo para o debate político sobre a condenação de Lula à luz da revelação de eventuais mensagens entre Moro e procuradores da Lava Jato pelo Intercept Brasil

7 – Haisem – A defesa de Lula terá alguma chance nova na tentativa de anular a primeira condenação de Lula na Justiça argumentando com as revelações feitas pelo Intercept Brasil, obtidas em transcrições suspeitas de conversas entre autoridades de combate à corrupção pelo aplicativo telefônico russo Telegram

8 – Carolina – Que novidades a entrevista que você publicou esta semana em seu blog da juíza carioca Denise Frossard aporta à discussão sobre a parcialidade de Moro no processo do tríplex do Guarujá, cuja propriedade é atribuída pelo Ministério Público a Lula

Comentário no Estadão Notícias: E se for tudo ficção, hein?

Comentário no Estadão Notícias: E se for tudo ficção, hein?

Do alto de sua sabedoria o professor de Direito da USP Modesto Carvalhosa tem argumentado desde a primeira denúncia do Intercept Brasil sobre mensagens de Telegram entre Moro e Dallagnol mais outros de que esse material não lhe foi entregue nem “hackeado”. Ao somar com texto de Maria Fernanda Rodrigues sobre a participação de Glenn Greenwald no “barco pirata” da Feira Literária de Parati, a Flipei, as trapalhadas divulgadas pelo site neste sábado reforçam a versão de que tudo não passa de ficção e tem toda verossimilhança. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 1 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Bagulho no avião da FAB

Comentário no Jornal Eldorado: Bagulho no avião da FAB

A declaração do chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno, segundo quem a descoberta de um pacote de cocaína de 39 quilos na bagagem do segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues foi apenas “falta de sorte” é de tal forma disparatada que o porta-voz do presidente, general Rêgo Barros, foi obrigado a mais uma vez explicá-la. Para deixar claro que faltou sorte não ao traficante internacional fardado, definido como “mula qualificada” pelo vice Mourão no exercício da Presidência da República, mas, sim, ao Brasil, por ter ele acomodado o bagulho no avião presidencial em voo para a reunião no G20 em Tóquio. Difícil dizer o que foi mais ridículo, a frase ou seu complemento. Não faltou sorte, não, general, faltou mesmo foi competência.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da sexta-feira 28 de junho de 2019

1 – Haisem – Você concorda com a desculpa dada pelo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, de que a descoberta de 39 quilos de cocaína com o segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues foi apenas “falta de sorte”

SONORA_FALTA DE SORTE

2 – Carolina – Qual, a seu ver, terá sido a causa de mais uma queda de popularidade do governo do presidente Jair Bolsonaro segundo o Ibope

3 – Haisem – Será que o ministro do Turismo de Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio, continuará sendo mantido no primeiro escalão do governo como “impávido colosso”, mesmo depois da prisão de seu assessor e do coordenador de sua campanha na eleição

4 – Carolina – A entrevista concedida pelo ministro do STF Gilmar Mendes à GloboNews na noite de quarta-feira foi uma boa ideia ou você acha que passará incólume por mais essa

5 – Haisem – Você se surpreendeu com o depoimento do ex-presidente do BNDES Joaquim Levy reafirmando, como, aliás, muita gente o faz no chamado mercado, que não há a tão esperada “caixa preta” do banco

6 – Carolina – Qual é sua opinião sobre essa medida anunciada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de liberar R$ 100 bilhões dos depósitos compulsórios dos bancos no Banco Central  para a economia

7 – Haisem – Você acha que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, fez bem ao comparar a cocaína encontrada com o membro da tripulação do avião da FAB que transportou Bolsonaro para a reunião do G 20 no Japão

8 – Carolina – O que você tem a dizer do tuite do deputado Eduardo Bolsonaro sobre a advogada Daniela Teixeira, primeira da lista tríplice encaminhada ao pai dele, Jair Bolsonaro, para ocupar uma vaga no Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

 

Comentário no Estadão Notícias: A mortandade dos inocentes

Comentário no Estadão Notícias: A mortandade dos inocentes

O flagrante fotográfico do pequeno cadáver de Valéria, de 1 ano e meio, enlaçado no do pai, Oscar Ramírez, sob o olhar aterrado da mãe, Tania, na outra margem do Rio Grande, provocou uma onda de emoção no mundo inteiro, mas também muita indiferença. Trata-se do retrato de uma humanidade assolada por várias tragédias, entre as quais a violência de tiranias brutais e incompetentes que expulsam seus cidadãos de seus territórios e as más condições das fugas dessas pessoas em busca de um futuro mais digno em países mais ricos, com cada vez menos vontade e condições de receberem essas levas de imigrantes. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 28 de junho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Lula, o “inocente” mais suspeito do Brasil

Comentário no Jornal Eldorado: Lula, o “inocente” mais suspeito do Brasil

O juiz que substituiu definitivamente Sergio Moro na 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, dr. Luiz Antônio Monat, mandou bloquear R$ 78 milhões de reais de Lula no processo do terreno que a Odebrecht se propôs a doar para servir de sede ao Instituto do ex-presidente. E o titular do Ministério Público no TRF 4, dito da Lava Jato, em Porto Alegre, Maurício Gerum, sugeriu ao mesmo aumentar a pena de Lula, condenado a 12 anos e 11 meses pela juíza que substituiu provisoriamente o ministro da Justiça, Gabriela Hardt, até esse substituto  assumir. Lula teria acumulado patrimônio suficiente como sindicalista e dirigente político para justificar o bloqueio, hein? O que tem a ver a suposta parcialidade do ex-juiz que o condenou no caso do tríplex no Guarujá com decisões de seus substitutos a ser decidida no STF?

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:

https://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/lula-inocente-mais-suspeito-do-brasil/

Assuntos para comentário da quinta-feira 27 de junho de 2019

1 – Haisem – O que chama sua atenção na notícia de que o juiz que substituiu Sergio Moro na 13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba, Luiz Antônio Bonat, mandou bloquear 78 milhões de reais de Lula

2 – Carolina – O que você tem a dizer sobre o despacho do chefe do MP no TRF 4, da Lava Jato, Maurício Gerum, que sugeriu ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região de Porto Alegre que aumente a pena do ex-presidente

3 – Haisem – Que conseqüências poderão advir da decisão do relator do Tribunal Superior Eleitoral que mandou seguir os processos sobre lavagem de dinheiro do senador Jaques Wagner, do PT da Bahia

4 – Carolina – Em que se altera a situação penal do ex-ministro da Justiça e ex-presidente do Senado Renan Calheiros depois do depoimento de testemunha indicada pelo delator Ricardo Saud, executivo do grupo J&F, fazendo reconhecimento facial de seus assessores aos quais teria entregue 3,8 milhões de reais

5 – Haisem – O que, a seu ver, causou agora a ressurreição das dez medidas propostas pelos procuradores da Operação Lava Jato para combater a corrupção e junto com elas da lei de abuso da autoridade, que acaba de passar no Senado e ser devolvida para voltar a ser votada na Câmara

SONORA_ÁLVARO DIAS – 2706

6 – Carolina – “Militar com droga embaraça o Planalto” – é o título de chamada do alto da primeira página do Estadão de hoje. Por que a Presidência da República ainda sofre no Brasil esse tipo de constrangimento

SONORA_MOURÃO – 2706

7 – Haisem – Por que, em sua opinião, o juiz da primeira Vara de Falências de São Paulo não levou em conta as revelações que continuam sendo feitas sobre a participação da Odebrecht na corrupção, ao julgar favoravelmente em prazo recorde o pedido de recuperação judicial da empreiteira baiana

8 – Carolina – Mas a Odebrecht tem alardeado por aí que mudou. Você não dá um pingo de crédito a esse alarde

Página 30 de 190«...510152025...2829303132...3540455055...»
Criação de sites em recife Q.I Genial