Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro devia renunciar

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro devia renunciar

No dia em que o Brasil contabilizou mais de 5 mil mortes por coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que lamenta, mas não tem o que fazer em relação ao recorde de 474 óbitos por covid-19 em 24 horas  Sua declaração é de uma desumanidade impressionante, indo do desprezo ao humor negro: “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre”, disse o chefe do governo, referindo-se ao seu segundo nome. Ninguém está exigindo milagre de quem não tem nenhuma vocação para santo. Mas em nome de seu tão proclamado amor à Pátria, ele podia renunciar, por exemplo. Faria grande favor à Nação e permitiria que o general Hamilton Mourão unisse poderes e chefes de executivos federal, estaduais e municipais com a população para combater, como ele não faz,  a terrível pandemia.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário na quarta-feira 29 de abril de 2020:

1 – Haisem – País passa de 5 mil mortes por coronavírus e supera a China – Esta é a manchete da edição do Estadão hoje. E a reação do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi “E daí? Querem que eu faça o quê?” Quando será que ele vai tomar conhecimento da realidade, hein, Nêumanne

2 – Carolina – Qual é a grande novidade da política que foi anunciada como nova por Bolsonaro e seus apoiadores, mas se mostrou para lá de velha no episódio da demissão de Maurício Valeixo pelo presidente Jair Bolsonaro provocando o pedido de demissão de Sérgio Moro

3 – Haisem – Que bastidores da queda do ex-juiz Sergio Moro você tem a revelar hoje a nossos ouvintes

4 – Carolina – O que você acha que pode mudar com as investigações sobre as revelações de Antônio Palocci e as descobertas sobre os atos nada republicanos do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral

5 – Haisem – De que especificamente trata seu artigo intitulado Polícia Federal, uma santinha de pau oco, publicado na página 2 do Estadão de hoje

6 – Carolina – Notícia publicada hoje no Portal do Estadão dá conta de que o Departamento de Logística do Exército admitiu ao Ministério Público que, de fato, revogou três portarias de controle de armas e munições para “atender à administração pública e as mídias sociais”. Como diria o poeta Carlos Drummond de Andrade, “e agora, José?”

 

Comentário no Jornal Eldorado: Presidente não pode tudo

Comentário no Jornal Eldorado: Presidente não pode tudo

“O presidente da República – que também é súdito das leis, como qualquer outro cidadão deste País – não se exonera da responsabilidade penal emergente dos atos que tenha praticado, pois ninguém, nem mesmo o Chefe do Poder Executivo da União, está acima da autoridade da Constituição e das leis da República”, escreveu o decano do STF, Celso de Melo, ao aceitar pedido de inquérito para investigar denúncias de Moro contra Bolsonaro. A frase sintetiza o que espera o chefe do Executivo ao longo deste inquérito pedido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, que, em agradecimento à cortesia da própria nomeação, mandou investigar também o acusador por hipótese de denunciação caluniosa e eventual crime contra honra. Como se percebe, seu intuito de pagar favor é maior do que o espírito de justiça.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no link abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos do comentário de terça-feira 28 de abril de 2020:

1 – Haisem – STF manda apurar declarações de Moro contra Bolsonaro – é a manchete do Estadão de hoje na primeira página. Em que essa decisão tomada em decisão monocrática do decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, pode atrapalhar o governo federal durante a crise atual

2 – Carolina – O que representam para o inquérito aberto pelo Supremo as decisões do presidente Jair Bolsonaro de nomear o advogado-geral da União, André Mendonça, para o Ministério da Justiça, e o presidente da Agência Brasileira de Informação, Alexandre Ramagem, para a direção-geral da Polícia Federal

3 – Haisem – Como você interpreta a declaração do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de que é preciso cautela para analisar os pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, depois de um longo silêncio após as acusações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro

4 – Carolina – De que trata especificamente seu artigo publicado no Blog do Nêumanne do Portal do Estadão hoje sob o título O coronavírus como arma política

5 – Haisem – Estado ganha o direito de obter testes do presidente – é título de chamada na primeira página do jornal. Qual é sua opinião sobre esta notícia

6 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a carta do general Eugênio Paceli Vieira Motta abordando a interferência indevida, segundo o Ministério Público Federal, do presidente Jair Bolsonaro tornando flexíveis normas de comercialização de armas pelo Exército

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro não está nem aí

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro não está nem aí

O presidente Jair Bolsonaro rebateu, na manhã de domingo, 26 de abril, críticas à eventual indicação do delegado Alexandre Ramagem, próximo da família, para  a direção geral da Polícia Federal. Em resposta no Facebook a uma seguidora que observou que Ramagem foi indicado por seus filhos, ele respondeu: “E daí?”.  Na publicação, justifica que conheceu Ramagem, atual chefe da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), antes de seus filhos. “Antes de conhecer meus filhos, eu conheci Ramagem. Por isso deve ser vetado? Devo escolher alguém amigo de quem?”, questionou. O chefão do Poder Executivo deixou claro na postagem que desconhece ou despreza a exigência constitucional de impessoalismo na administração pública. Ou será que ele não atina mesmo para o sentido da palavra comprida?

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.


Assuntos para comentário na segunda-feira 27 de abril de 2020:

1 – Haisem – ‘E daí’, diz presidente da relação com candidatos à PF – diz título de chamada no alto da primeira página do Estadão hoje. O que é revelador na aparente indiferença de Jair Bolsonaro a respeito da relevância que ele dá ao rigoroso cumprimento das leis da República

2 – Carolina – O que você tem a dizer a respeito da súbita mudança de herói popular do combate à corrupção a bandido na forma como a tropa de elite bolsonarista nas redes sociais passou a tratar o ex-juiz da Lava Jato Sérgio Moro depois de seu pedido de demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública do governo na sexta-feira passada

3 – Haisem – MPF aponta interferência de Bolsonaro no Exército – esta é a manchete da edição de hoje do Estadão na primeira página – Qual é a importância desta revelação e em que ela pode mudar alguma coisa no debate aberto recentemente em torno do impeachment do presidente da República a esta altura da crise da covid-19

4 – Carolina – A que novidades você chama a atenção para este debate em torno das tentativas de interferência do presidente Jair Bolsonaro na troca do diretor-geral da Polícia Federal em pleno combate ao coronavírus

5 – Haisem – Que conseqüências práticas você prevê para a devassa no escritório de advocacia criminal do ex-ministro de Justiça no primeiro governo Lula no eventual ressurgimento da Lava Toga a esta altura do campeonato

6 – Carolina – Para que você chama a atenção de nossos ouvintes para os primeiros editoriais do Estadão neste fim de semana

 

Direto ao Assunto no YouTube: Bolsonaro se engana com PF

Direto ao Assunto no YouTube: Bolsonaro se engana com PF

Tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, demonstraram em seus pronunciamentos de sexta-feira 24 de abril enorme desconhecimento sobre o real funcionamento da Polícia Federal. De fato, não se trata de uma instituição republicana, como pregava Márcio Thomaz Bastos, nem uma polícia judiciária com prática ilibada e competente.A facada no presidente quando ainda candidato em Juiz de Fora é um show de irresponsabilidade e incompetência da instituição, seja de Estado ou não, pois não conseguiu evitar o atentado e até hoje, sem base nenhuma em fatos nem na lógica, considera o terrorista que o praticou um doidinho e lobo solitário. A culpa é de Valeixo, que Moro encobriu, mas de Bolsonaro também. O advogado do presidente deixou passar o prazo e coonestou a absurda decisão de inimputabilidade pelo juiz de primeiro grau, E os amigões que se fingem de entendidos em segurança pública, como o futuro diretor-geral, Alexandre Ramagem, nunca o aconselharam a substituir o delegado encarregado de inquérito, da confiança pessoal do petista Fernando Pimentel. O diretor da Abin é tão incompetente que nem sequer avisou ao chefe que Valeixo não se reuniu com superintendentes da PF na sexta-feira. Que mico! Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Por que Bolsonaro frita Moro

Comentário no Jornal Eldorado: Por que Bolsonaro frita Moro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, tem três motivos para fritar Moro: Flávio, Carlos e Eduardo Bolsonaro. E há ainda um quarto, talvez o mais forte de todos: não quer imitar Dilma, que desprezou Eduardo Cunha e dançou, mas Temer que apostou contra Rodrigo Janot contando com a cumplicidade necessária de dois quintos dos votos na Câmara na base do eu sou você amanhã. Daí, seus flertes com Roberto Jefferson, em live, Arthur Lira, em selfie, Marcos Pereira, Valdemar Costa Neto, PP de Paulo Maluf com Ciro Nogueira e Gilberto Kassab, do PSD. Generais não seguraram Mandetta. Por que o fariam com Moro? Aliás, a frigideira é grande. O chefe da Casa Civil, General Braga Neto, deu o drible da vaca em Paulo Guedes. E Tereza Cristina está vendo sua reputação ser assassinada pelo” gabinete do ódio”.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário de sexta-feira 24 de abril de 2020:

1 – Haisem – Tensão sobe em Brasíia: Moro ameaça sair e STF cobra Maia sobre pedido de impeachment – Qual terá sido, a seu ver, o motivo que Bolsonaro teve para criar mais uma crise em plena ascensão ao pico do contágio do novo coronavírus

2 – Carolina – Qual sua opinião sobre a eventual saída de Moro do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e mais um desafio de Bolsonaro à tradição de autonomia na prática da Polícia Federal ao anunciar o substituto de Maurício Valeixo em sua direção-geral

3 – Haisem – O que Jair Bolsonaro quis dizer ao enviar texto apócrifo ao presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, referindo-se ao comício antidemocrático de que participou no domingo, 19 de abril, Dia do Exército e na frente do QG do Exército em Brasília

4 – Carolina – Que justificativas a Ordem dos Advogados do Brasil apresentou para representar contra pedido do IBGE de dados pessoais de todos os brasileiros às companhias telefônicas com urgência, a pretexto de precisar deles para participar do combate à covid-19

5 – Haisem – São Paulo precisa de mais 13 mil covas e câmaras refrigeradoras – diz título de chamada de primeira página do Estadão de hoje, contrariando o secretário-geral do governo, general Luiz Eduardo Ramos, que reclamou do excesso de notícias de aumento de mortes no País

6 – Carolina – Como você encara a explicação pública do presidente do Conselho Federal de Medicina para a autorização do uso de cloroquina em casos leves de covid-19

 
 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Covid-19 mata mais no Brasil

Comentário no Jornal Eldorado: Covid-19 mata mais no Brasil

O número de mortes provocadas pela covid-19 no Brasil dobra a cada cinco dias. Nos EUA, isso ocorre a cada seis dias, e na Itália e na Espanha, a cada oito. O dado consta da última nota técnica do MonitoraCovid-19, um sistema da Fiocruz que agrupa dados sobre a pandemia do novo coronavírus e revela a velocidade com que ela se dissemina pelo País. “A nossa situação hoje é pior do que a de Itália, Espanha e Estados Unidos. Por isso, o número de mortes está dobrando em menos tempo”, afirmou o epidemiologista Diego Xavier, pesquisador do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde (Icict), da Fiocruz, e um dos responsáveis pelo trabalho. Mas, em vez de combater a doença, o ministro Ramos quer que a imprensa deixe de noticiar mortes e as substitua por boas novas.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

 

Assuntos para comentário na quinta-feira 23 de abril de 2020:

1 – Haisem – Mortes no País dobram a cada dois dias – revela título de chamada no alto da primeira página no Estadão de hoje. Como você recebe a notícia desta mais que chocante tragédia anunciada sem que ainda tenha chegadoa estação mais fria do ano

2 – Carolina – Que graves motivos podem explicar, para você, a queixa feita pelo secretário-geral da Presidência, general Luiz Eduardo Ramos, de que o noticiário sobre a crise da covid-19 gire em torno de mortes e sepultamentos

3 – Haisem – No Pará, doentes dormem na fila – Esta é outra notícia dada na primeira página do Estadão com uma foto registrando esse absurdo. Você acredita que a constatação dessa dura realidade poderá reduzir o abandono a que a elite dirigente brasileira trata a população como um todo

4 – Carolina – Ala militar impõe obras; equipe de Guedes diz que não há verba – É a manchete de primeira página do Estadão hoje. Como você acredita que se resolverá esse impasse entre alas fortes e influentes no governo federal

5 – Haisem – São Paulo pode retomar economia na quarentena – informa o título de outra chamada de primeira página do Estadão hoje. Que conseqüências práticas você espera desta notícia na eventualidade de um colapso de equipamentos de saúde para atender às vítimas de um eventual aumento da velocidade de contágio do novo coronavírus

6 – Carolina – Como você recebeu as mortes de seus amigos Fernando Pedreira e Mário Petrelli, ontem

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Página 30 de 223«...510152025...2829303132...3540455055...»
Criação de sites em recife Q.I Genial