Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Povo vence lobbies de capote

Comentário no Jornal Eldorado: Povo vence lobbies de capote

A vitória espetacular de capote – 26 a 13 – na Comissão Especial da Reforma da Previdência do relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) ainda não é definitiva, mas serve como bom estímulo para continuar a luta na decisão definitiva no plenário. Isso deveu-se, como definiu o colunista Celso Ming no Estadão, ao xeque mate do tal presidencialismo de coalizão, que começou na nova composição da Câmara e na vitória de Bolsonaro nas eleições de outubro passado. Para isso tem dado contribuição decisiva a argumentação lógica e plana do ministro da Economia, Paulo Guedes. Este momento serviu para afastar do caminho alegações destrambelhadas de lobbies dos privilegiados e a insignificância da esquerda com seu discurso fantasioso e faccioso que não mobiliza mais como no passado. Viva e avante!
Para ouvir clique no play abaixo:
Ou clique aqui e, em seguida, no play.
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.
Assuntos para comentário da sexta-feira 5 de julho de 2019

1 – “Previdência passa em comissão, mas lobbies pressionam por alterações”, diz a manchete do Estadão hoje. A vitória da reforma da Previdência por 36 a 13 na comissão especial justifica o otimismo demonstrado pelo mercado financeiro na bolsa de valores

SONORA_GUEDES 0507

2 – Será que o ministro da Economia, Paulo Guedes, não exagerou quando disse que “somos 200 milhões de trouxas explorados

3 – A seu ver, foi adequada a intervenção de Bolsonaro pedindo apoio da bancada ruralista para abrandamento de regras para policiais

4 – O que se pode deduzir da declaração de Bolsonaro segundo a qual a evitar vitória da esquerda na Argentina é mais importante do que na Venezuela

5 – Por que você acha que o senador Jaques Wagner se disse arrependido da lei da delação premiada depois da carta do delator de Lula Léo Pinheiro à Folha de S.Paulo

6 – Você se surpreendeu com a notícia de que Sérgio Cabral disse ao juiz Marcelo Bretas que informou a Lula e a Eduardo País de que tinha conseguido 2 milhões de dólares para rei Arthur financiar compra de votos para a escolha do Rio para a Olimpíada de 2016

SONORA_CABRAL E 0507

7 – Você acha que Carlos Bolsonaro tem razão ao considerar o suicídio do empresário Sadi Gitz numa solenidade com as presenças do governador de Sergipe e do ministro de Minas e Energia pode mesmo ter sido falha da segurança da Presidência da República

8 – O que há de bombástico e importante na entrevista no Blog do Nêumanne esta semana com o jurista paranaense René Ariel Dotti, que trabalhou como auxiliar da acusação contra Lula no processo do tríplex, contratado pela Petrobrás

Comentário no Estadão Notícias: O cinismo de Jaquinho

Comentário no Estadão Notícias: O cinismo de Jaquinho

Poucos petistas teriam o cinismo e a coragem do senador Jaques Wagner de declarar, como o fez, que se arrepende de ter ajudado a aprovar a lei que permitiu a delação premiada no Brasil, seguindo exemplos de países como Estados Unidos e Itália. A declaração exibe em toda a sua extensão a falta de decoro total do Partido dos Trabalhadores. Preste atenção: ele não se mortifica pelos crimes que o PT cometeu, mas, sim, por ter permitido que os agentes da lei os desmascarassem. E esse cidadão é senador da República! Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 5 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Privilegiados sabotam reforma

Comentário no Jornal Eldorado: Privilegiados sabotam reforma

A reforma da Previdência – seja o projeto de Temer, que foi abandonado, seja o de Paulo Guedes, que está sendo encaminhado na mesma direção, e mesmo o apadrinhado pelos chefões do Congresso, como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia – está sendo sabotado mais uma vez pelos descaminhos da força e do poder das castas privilegiadas que detêm o poder de fato. Todos –  do presidente da República, Jair Bolsonaro, ao relator, Samuel Moreira (PSDB-SP) – têm responsabilidade nisso por não se mostrarem infensos à privilegiatura. No caso do chefe do Executivo, pela reforma especial dos militares e agora pelo patrocínio da causa dos profissionais da segurança, e no do tucano, por se ter obrigado a produzir uma série de modificações no relatório.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da quinta-feira 4 de julho de 2019

 1 – “Bolsonaro tenta ajudar policiais na reforma e proposta é recusada”, é a manchete do Estadão de hoje. O que esse vaivém do relatório infindável de Samuel Moreira prova definitivamente sobre a submissão aos lobbies invencíveis dos privilégios infindáveis

 2 – Que razões tinha o presidente Bolsonaro para imaginar que a reforma da Previdência seria diferente de “ninguém querer perder nada”.

 3 – Léo Pinheiro, o ex-presidente da OAS, que foi fotografado com Lula na obra do tríplex do Guarujá, que a empreiteira financiou, escreveu da prisão uma carta que a Folha de S.Paulo, parceira de Glenn Greenwald na revelação das mensagens com as quais a defesa do petista tenta constranger os agentes da lei que combatem corrupção, resumiu na manchete de hoje “Nunca sofri coação, afirma empresário delator de Lula”. E agora, Glenn?

 4 – Que esclarecimentos você acha que o Senado da República poderá obter do tal advogado e jornalista americano Glenn Greenwald sobre o momentoso caso das mensagens atribuídas por seu site The Intercept Brasil ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, a procuradores da Lava Jato e outras autoridades do combate à corrupção

 5 – O que poderá haver, além da obviedade, na declaração que o ex-juiz Sérgio Moro de que ele passa e a instituição, no caso o Ministério da Justiça, fica

 6 – Você se surpreendeu com a notícia dada em primeira página do Estadão segundo a qual “’Pacto’ entre os Poderes acaba em cinco semanas”

 7 – O que, a seu ver, levou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a autorizar abrir uma CPI sobre “fake news”, como sendo a maior prioridade deste momento dramático de tantas prioridades

 8 – O que, em sua opinião, teria levado a Operação Lava Jato a abrir novo inquérito sobre propina de 13 milhões e meio de reais atribuídos ao ex-presidente da Braspetro Sérgio Machado

Comentário no Jornal Eldorado: Palocci confirma caixa preta do BNDES

Comentário no Jornal Eldorado: Palocci confirma caixa preta do BNDES

A tarde de 2 de julho de 2019 em Brasília foi tão movimentada e com notícias tão espetaculares que pode muito bem ser definida como “super terça” como aquelas datas de primárias coincidentes são chamadas de “superterças” nas eleições presidenciais americanas. Mas, mesmo competindo com a tentativa de votar o relatório da comissão especial da reforma da Previdência e a sessão da CCJ com o ministro Sergio Moro, a bomba do dia explodiu na CPI do BNDES. Um dia depois de o ex-presidente do banco público Joaquim Levy jurar que nele não há caixa preta a ser revelada, o ex-ministro da Fazenda de Lula e ex-chefe da Casa Civil de Dilma, Palocci, contou na CPI do mesmo BNDES que taxas de juros benemerentes premiaram compadres do PT com propinas. Isso mantém Lula, o PT e seus aliados longe do oblívio desejado por seus adoradores.

Para ouvir clique play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos do comentário da quarta-feira 3 de julho de 2019

1 – Qual foi, na sua opinião, o assunto mais bombástico da terça-feira gorda que foi ontem?

2 – O que, a seu ver, poderá servir de uma espécie de ponte de ligação entre o depoimento de Palocci e as explicações dadas por Sergio Moro na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara

3 – Por falar na reunião da CCJ com Moro, o presidente da sessão, deputado Filipe Franceschini, não terá exagerado quando a comparou com a Escolinha do Professor Raimundo

MORO_MENSAGENS

4 – Terá sido conveniente a Polícia Federal pedir ao Coaf um levantamento sobre a vida financeira do advogado e jornalista americano Glenn Greenward, dono do site The Intercept Brasil, que divulga mensagens supostamente comprometedoras entre o ministro da Justiça e os procuradores da Lava Jato

5 – Que motivos a oposição tem para continuar obstruindo as sessões da comissão especial da Reforma da Previdência, se já se tem como certa a vitória final dos que a defendem com economia agora prevista de 1 trilhão de reais em dez anos

SONORA_SAMUEL MOREIRA 0307

6 – Até quando o presidente Jair Bolsonaro vai ter de dedicar parte preciosa de seu tempo para juntar os cacos de louça quebrada em refregas entre seu filho Carlos e os generais de seu governo, agora Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional?

7 – O que você achou do resultado da CPI da tragédia de Brumadinho e quais são as chances de que as sugestões finais venham a ser cumpridas

8 – Que avanços serão dados nas investigações sobre a execução de Marielle Franco depois da revelação do pescador à policia de que foram jogadas armas no mar

Comentário no Estadão Notícias: Palocci entregou BNDES

Comentário no Estadão Notícias: Palocci entregou BNDES

O ex-ministro da Fazenda e também ex-chefe da Casa Civil das gestões federais do PT Antonio Palocci disse à CPI do BNDES que no governo Lula os empréstimos do banco público de R$ 7 bilhões à Odebrecht eram cedidos em troca de recursos para campanhas petistas sem garantias, via propina.  O nome disso aí é furto. Ou seja, é produto de rime e não pode ser dado em garantia, o que fez a Odebrecht com os bancos privados. Nem ficar para ser ressarcido depois,  no fim  da fila, como o bancos públicos, ou seja, nós outros. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal Estadão desde 6 horas da quarta-feira 3 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: O Olimpo longe do povo

Comentário no Jornal Eldorado: O Olimpo longe do povo

Quando disse que alguém para ser ministro do STF precisa ter “couro para aguentar pressão”, o presidente do órgão, Dias Toffoli, deixou claro a quem interessar possa que membros do colegiado máximo do Judiciário são imunes à pressão popular, ou seja, não servem à vontade do cidadão, que os sustenta do bom e do melhor. De fato, eles só não são imunes mesmo aos interesses e ambições de seus padrinhos políticos, aqueles que os nomearam para o melhor emprego do Brasil e aqueles outros com os quais frequentam os convescotes e regabofes da elite dirigente nacional no inacessível Planalto Central, cada dia mais distante da realidade do povo da planície, sempre sem poder e hoje sem trabalho.

Para ouvir clique no play abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Estadão, Politica, clique aqui.

Assuntos para comentário na terça-feira 2 de julho de 2019

1 – Você concordou com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, quando ele disse a respeito dos protestos nas ruas contra o órgão que seus membros devem ter “couro suficiente para aguentar pressão”

SONORA_TOFFOLI A 0207

2 – Como você acha que o Congresso Nacional deverá reagir às críticas que lhe foram dirigidas pela OCDE a respeito da lei de abuso de autoridade

3 – Qual o desgaste sofrido pelos procuradores dos Estados quando se descobre que um de seus membros, o fluminense Renan Saad, recebeu 1 milhão de reais de propinas da Odebrecht para aumentar o custo de uma obra em mais de 11 vezes

4 – A palavra do ex-governador Sérgio Cabral, condenado a mais de 200 anos por corrupção, tem alguma credibilidade quando conta ao juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio, que negociou com o empresário carioca conhecido como Arthur Soares, vulgo Rei Arthur, propinas para as campanhas de Eduardo Paes para prefeito e Lindbergh Farias para senador no Rio

SONORA_CABRAL D 0207

5, A que você atribui uma notícia espantosa como esta de que a área desmatada na Amazônia aumentou em 60% em junho em relação ao mesmo período há um ano, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

6 – O que Bolsonaro pretende salvar quando transfere para o fim dos inquéritos policiais a decisão sobre demitir o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antônio, encrencado com a polícia e a justiça no escândalo dos laranjais do PSL, seu partido, em Minas Gerais

7 – O que, na sua opinião, o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o da economia, Paulo Guedes deveriam fazer para reduzir o nível de safadeza na gestão dos créditos do BNDES

8 – O que você quis dizer com o título de seu artigo, que circula desde ontem, no Blog do Nêumanne: O barco pirata de Verdevaldo

Página 25 de 186«...5101520...2324252627...3035404550...»
Criação de sites em recife Q.I Genial