Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Direto ao Assunto no YouTube: Ficar em casa salvará vidas

Direto ao Assunto no YouTube: Ficar em casa salvará vidas

Até a sexta 27 haviam morrido 27.737 pessoas e 600.663 foram infectadas pela pandemia. Na Itália, em quarentena total desde 9 de março, o número de mortos aumentou em 919 em 24 horas. O governador da região mais afetada, a Lombardia, Attilio Fontana, informou ter aconselhado a um amigo brasileiro para “ficar o maior tempo possível em casa, evitar contato com pessoas e difundir esta mensagem.” O premiê da Espanha, Carlos Sanchez, ´planeja estender o isolamento até 11 de abril após o recorde de 832 mortes na sexta. Jair Messias Bolsonaro convenceu o ministro da Saúde, Mandetta, a adotar sua teoria da prioridade para a economia e disse a Luiz Datena, da Band, o seguinte: “algumas mortes terão. Paciência, acontece, e vamos tocar o barco”. Mas seu ainda ministro da Saúde conclamou todos a fazer esforço coordenado para evitar o colapso do serviço público de saúde. E a Justiça proibiu o governo federal de sabotar o isolamento total decretado pelos governadores. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 
Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

 

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Caiado rompe com Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: Caiado rompe com Bolsonaro

Um dos poucos governadores que ainda eram aliados do presidente Jair Bolsonaro, Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, rompeu com o governo federal. O motivo é a postura do chefe do Executivo quanto ao combate à pandemia do coronavírus. Um dos responsáveis pela indicação do colega médico e político de seu partido Luiz Henrique Mandetta para o ministério da Saúde, afirmou em entrevista coletiva, depois do rompimento, que não seguirá recomendações do presidente de suspender orientações para confinamento em massa da população, adotado como estratégia para frear a propagação da doença. “Com autoridade de governador e o juramento de médico, deixo claro que as decisões do presidente da República na área de saúde em relação ao coronavírus não alcançarão o Estado de Goiás”. Caiado cresceu no cenário nacional.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quinta-feira 26 de março de 2020

1 – Haisem – Você tem alguma explicação plausível para a equipe econômica de Bolsonaro não ter prestado atenção à ideia do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, agora relançada pelo governador de Minas Gerais, Romeu Zema, de cortar salários e privilégios de marajás

2 – Carolina – Você acha que o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, tem algum motivo sério para romper com o presidente da República, Jair Bolsonaro, por causa do pronunciamento de terça-feira 24 de março

CAIADO 2603 A

3 – Haisem – O que está por trás do bate boca para lá de ríspido entre Jair Bolsonaro e o governador do Estado de São Paulo, João Doria, na reunião virtual dos governadores do Sudeste com o presidente da República

4 – Carolina – Governadores vão manter medidas restritivas – revela chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Que conseqüências trará essa decisão de confrontamento para o desempenho do governo federal no combate ao contágio do novo coronavírus

5 – Haisem – Que motivos você acha que o vice-presidente Hamilton Mourão teve para tornar pública sua adesão ao isolamento social da população e ao fechamento de negócios contrariando seu companheiro de chapa vitoriosa na eleição, Jair Bolsonaro, que criticou essas medidas

MOURAO 2603 A

6 – Carolina – Segundo o jornal Valor Econômico, o governo vai autorizar o uso das substâncias cloroquina e hidroxicloroquina em casos graves de pacientes com covid-19. O que você acha da medida

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: É calamidade publica ou histeria?

Comentário no Jornal Eldorado: É calamidade publica ou histeria?

O presidente Jair Bolsonaro pediu ao Congresso decreto de calamidade pública para permitir que gaste o que quiser com combate à pandemia da covid-19. Mas chamou isolamento social para reduzir o contágio da doença de histeria de autoridades que o adotaram sem consultá-lo em pronunciamento em cadeia de rádio e TV terça-feira, à noite. Ainda disse que o Brasil é diferente da Itália, mas se esqueceu de falar das semelhanças entre China, Espanha, Itália e Estados Unidos, agora no epicentro da pandemia, em especial Nova York. E, em  vez de lamentar as 46 mortes e os 23.201 casos que foram notificados, jactou-se de ser atleta e que, por isso, enfrentará apenas uma “gripezinha”. Seria falta de senso, de sensibilidade ou de consciência cidadã de que todos são iguais perante a lei?

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

Assuntos para o comentário da quarta 25 de março de 2020

1 – Haissem – Bolsonaro critica confinamento e quer lojas e escolas abertas – esta é a manchete do Estadão hoje. O que você achou do pronunciamento do presidente da República em rede de rádio e televisão ontem, à noite

2 – Carolina – Qual a importância que você acha que tem agora a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello autorizando os governadores estaduais a manterem as providências que anunciaram para deter a velocidade da contaminação do coronavírus

3 – Haissem – O que os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, podem fazer para resistir ao golpe dado esta noite pelo gabinete do ódio, liderado pelo filho 02 do presidente, Carlos Bolsonaro

4 – Carolina – Governo muda tática e prevê 2,9 milhões de testes – diz título de outra chamada na primeira página do Estadão. Você acha que o governo, que orienta a população a fabricar as próprias máscaras, tem  condição de fazer funcionar uma lojística para distribuir milhões de testes se não conseguiu até agora fazer chegar aos hospitais mil vezes menos

5 – Haissem – O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, fez um apelo à população de São Paulo  e passou a usar a hashtag #fiqueemcasa para reforçar pedido de isolamento social na cidade e anunciou ação conjunta com o governador do Estado, João Doria, para manter a quarentena. Você acha que eles fazem a coisa certa ou estão errando, como acusa o presidente

6 – Carolina – Sob pressão, Japão adia olimpíada para 2021 – diz outro título na primeira página do Estadão. O que representa, a seu ver, esta notícia, para avaliar as dimensões do erro do presidente Jair Bolsonaro e suas eventuais conseqüências sobre a saúde de 200 milhões de brasileiros

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Hora de cortar na máquina pública

Comentário no Jornal Eldorado: Hora de cortar na máquina pública

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em entrevista à CNN, disse ser necessário para financiar o combate à covid-19 cortar pela metade salários de parlamentares e também executar cortes similares na alta burocracia estatal. Já critiquei muito o deputado fluminense, mas agora sou obrigado a reconhecer que ele adotou a postura correta. Resta saber se manterá a proposta, mesmo correndo o risco de perder muitos apoios na Casa, que preside e se conseguirá chegar a esse ponto. Mas ele pelo menos assumiu a bandeira certa, o que até agora o presidente Bolsonaro não o fez.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça 24 de março de 2020

1 – Haisem – Você acha que a ideia aventada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, de reduzir salários da máquina pública para bancar despesas e desastre econômico da pandemia de covid-19 tem alguma possibilidade de ser adotada no Brasil dos privilégios

2 – Carolina – Criticado, Bolsonaro recua em parte da MP sobre  trabalho – esta é a manchete do Estadão de hoje. Qual a sua opinião sobre esse recuo do presidente em assunto tão relevante quanto o é o salário dos trabalhadores

3 – Haisem – Após pressão, presidente anuncia ajuda aos Estados – é o título de notícia que fica exatamente ao lado da manchete da primeira página do Estadão. O que você acha dessa decisão de Bolsonaro contrariando as críticas que ele tem feito aos governadores

4 – Carolina – Qual é sua opinião sobre decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello negando autorização para o governo federal cancelar beneficiados por Bolsa Família no Nordeste a pretexto de fraude na distribuição

5 – Haisem – O ministro do Superior Tribunal de Justiça Rogério Schietti Cruz, disse que o coronavírus não é passe livre e se negou a soltar o ex-governdor do Rio Sérgio Cabral. Você concorda com a decisão dele

6 – Carolina – O título de seu artigo semanal no Blog do Nêumanne, publicado ontem, é A guerra de todos e a arenga de Bolsonaro. O que o texto aborda, especificamente

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Coronavírus na pauta das eleições

Comentário no Jornal Eldorado: Coronavírus na pauta das eleições

Sugerido pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o adiamento das eleições municipais de 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus enfrenta resistência na classe política e na cúpula do Judiciário. A avaliação mais recorrente é a de que a discussão está “fora de hora” e que os Poderes devem focar no enfrentamento da doença e nas consequências das crises sanitária e econômica no País. O assunto foi levado ao ministro do STF Luís Roberto Barroso, que assumirá a presidência do TSE em maio e comandará o processo eleitoral em outubro, e este negou recurso do Podemos pelo adiamento alegando ser este assunto do Legislativo, e não do Judiciário. E o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, advertiu que “realização de eleições periódicas é um rito vital para a democracia”. Ele está certíssimo!

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentários para segunda-feira 23 de março de 2020

1 – Haisem – O ministro da Saúde, deputado Luiz Henrique Mandetta, propõe adiamento das eleições municipais para 2022, mas seu colega, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, discorda. Qual dos dois tem mais razão

2 – Carolina – O presidente da República, Jair Bolsonaro, inclui os meios de comunicação entre os serviços que não podem ser suspensos durante a crise. Será que caiu a ficha

3 – Haisem – O que você achou da decisão dos jornais brasileiros de unificar as capas para ajudar a combater a crise do coronavírus na saúde e na economia

4 – Carolina – Informação sobre o primeiro caso positivo da covid-19 em Roraima revela que não há mais Estados imunes à pandemia no Brasil. Em que isso pode influir na atitude das autoridades para combater o contágio de forma efetiva

5 – Haisem – Empresas pedem um ‘Plano Marshal’l para evitar colapso – esta é a manchete de primeira página do Estadão hoje. Você acha que, de fato, a solução passa por esse tipo de ajuda usada pelos Estados Unidos para reduzir efeitos da segunda guerra mundial na Europa

6 – Carolina – O noticiário sobre a evolução do contágio do coronavírus na Espanha surpreende pela exposição da incompetência da saúde pública. A Itália registra 651 casos num dia e total se aproxima de 5.500. E a França registrou 574 mortos no fim de semana. O que esta nova pandemia revela sobre o Estado de bem estar social do continente europeu

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Para que adiar eleições?

Comentário no Jornal Eldorado: Para que adiar eleições?

O ministro do STF Luís Roberto Barroso, que será presidente do TSE em maio, recusou recurso do Podemos para adiar eleições municipais para 2022 por causa do coronavírus. Segundo ele, é cedo para tomar decisão tão grave. E tem razão. Afinal, a endemia da covid-19 é mais um pretexto para dirigentes partidários de posse de prefeituras municipais tentarem um golpe continuísta contra a vontade do povo, pois o rodízio do poder e a fixação dos mandatos são garantias invioláveis de qualquer democracia que se preze. Alega-se como sempre economia e racionalização do calendário eleitoral, balelas sem nexo nenhum, pois economia poderia ser feita com desvio do fundo eleitoral para o combate ao vírus e a coincidência de pleitos num ano só não melhora sua qualidade.

Para  ouvir clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

Assuntos para comentário na sexta-feira 20 de março de 2020

1 – Haisem – O que, na sua opinião, levou o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, a garantir a realização das eleições municipais em outubro – elas estariam ameaçadas pela crise do Coronavírus

2 – Carolina – O que você achou do projeto do senador Oriovisto Guimarães, do Podemos do Paraná, e do grupo Muda Senado para destinar 20 bilhões de reais das emendas ao Orçamento para prefeitos e governadores pretendidas pelo Congresso

3 – Haisem – Como você explica a crise com a China nesta hora dolorosa Não seria o caso de adotar o cala a boca, Magda, para Eduardo Bananinha, como diz o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e toda a família Bolsonaro para evitar danos ainda maiores

4 – Carolina – Quais são, a seu ver, as causas de duas manifestações, uma já antiga, os panelaços contra e a favor do governo Jair Bolsonaro, e outra, inédita e positiva, de aplausos às equipes médicas que tratam da covid-19

5 – Haisem – Dá para acreditar que, num sufoco como este, o Partido dos Trabalhadores e seus seguidores da esquerda voltem a apelar para suas “narrativas” numa situação como esta

6 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello de derrubar a liminar do presidente da Corte, Dias Toffoli, que impediu o cumprimento de decisão do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, de permitir a atuação da Polícia Rodoviária Federal em investigações da Polícia Federal

 

 

 

 

Página 25 de 214«...5101520...2324252627...3035404550...»
Criação de sites em recife Q.I Genial