Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Bancos públicos nas mãos certas

Comentário no Estadão Notícias: Bancos públicos nas mãos certas

As indicações do “posto Ipiranga” de Bolsonaro, Paulo Guedes, para as presidências do Banco do Brasil, Rubem Novaes, da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Carlos Von Doellinger, obedecem à lógica implacável de que é preciso cortar despesas nestas instituições e privatizar algumas de suas subsidiárias. A divulgação recente de salários absurdos no BB deixa claro que esta política é acertada, mas está reticente demais e precisava ser ainda mais radical. Não existe esse papo furado de “empresas estratégicas”. Ao contrário, estes bancos públicos e, por que não, a Petrobrás deveriam ser privatizadas para desonerar o cidadão. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 23 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, a seguir, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, clique aqui.

No Estadão Notícias: A sórdida armação dos Mais Médicos

No Estadão Notícias: A sórdida armação dos Mais Médicos

Como um castelo de areia desmancha-se o tal do Mais Médicos, que importou médicos cubanos com remuneração para o governo da ilha e a parte menor dos salários para os profissionais mandados para o interior do Brasil. Depois do cancelamento unilateral sem obediência a nenhuma ética contratual por Cuba, veio a revelação feita por documentação que estava sob sigilo na embaixada do Brasil em Havana de que tudo foi planejado, projetado e realizado pelos exportadores de mão de obra praticamente escrava, em nome da solidariedade socialista, que se provou uma farsa. Ao custo de R$ 7 bilhões, foi apenas um negócio sujo de uma tirania boçal com um partido de vassalos sem vergonha.

Para ouvir clique aqui e em seguida no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: O filho não, capitão!

Comentário no Jornal Eldorado: O filho não, capitão!

Em plena temporada de anúncios alvissareiros para quem votou em Jair Bolsonaro, imaginando que ele teria ousadia e discernimento para desafiar presidencialismo de coalizão, acabando com o toma lá dá cá na ocupação da Esplanada dos Ministérios, o presidente eleito escorregou em duas cascas de banana. Cedeu à pressão da bancada evangélica, mantendo em suspense escolha de Mozart Neves Ramos para o Ministério da Educação por causa da opinião do técnico contra bobagens como o movimento Escola sem partido, cujo fiasco é anunciado, e, mais grave, incorreu num dos piores vícios da velha política agonizante, o nepotismo, anunciando a intenção de nomear o filho Carlos ministro. Opa!

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 22 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário de sexta-feira 22 de novembro de 2018

1 – Haisem – A manchete do Estadão é a seguinte: “Evangélicos reagem à escolha de Mozart Neves para Educação”. O que você tem a dizer sobre a crise provocada por esta nomeação, anunciada ontem com exclusividade pela repórter Renata Cafardo no blog dela no Estadão?

2 – Carolina – E o que representa esta notícia no conjunto dos últimos anúncios de ministros, que têm sido feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, e por alguns de seus assessores mais próximos nos últimos dias em termos de perspectiva para o futuro governo?

3 – Haisem – Por que o vice-procurador eleitoral, Humberto Jaques, despachou ao Tribunal Superior Eleitoral a rejeição do recurso do candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, pedindo a abertura de investigação da campanha vencedora de Jair Bolsonaro, sob alegação de abuso de poder econômico na campanha?

4 – Carolina – Que revelações relevantes foram feitas pela Folha de S.Paulo na sua edição de ontem com a revelação de telegramas, antes mantidos sob sigilo na Embaixada do Brasil em Havana, dando conta que o programa Mais Médicos foi, na verdade, proposto por Cuba e aceito por Dilma um ano antes de ela apresentá-lo no Brasil como resposta às manifestações de rua de 2013?

5 – Haisem – Você acredita que o secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, terá mesmo condições de informar ao Brasil e ao mundo quais foram os mandantes e executantes da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, como prometeu em entrevista à GloboNews?

6 – Carolina –O que você achou da declaração da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, segundo quem o decreto de indulto natalino e comutação de penas a condenados assinado pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado ampliou desproporcionalmente os benefícios e criou um cenário de impunidade no País, ‘sem uma justificativa minimamente razoável’?

7 – Haisem – O que você encontrou de relevante do ponto de vista nacional na notícia dada pelo Blog do Fausto no Estadão, dando conta de que a Polícia Federal encontrou R$ 213 mil em dinheiro vivo na residência do prefeito de Granjeiro, região de Cariri no Ceará, João Gregório Neto, o João do Povo (PSD)?

 

8 – Carolina – O que você destaca de mais interessante na edição desta semana da série Nêumanne entrevista em seu blog, desta vez com o premiadíssimo ficcionista Evandro Affonso Ferreira, que, como você diz, é o mais autêntico rato de livraria do Brasil?

Comentário no Estadão Notícias: Enfim, a verdade sobre Mais Médicos

Comentário no Estadão Notícias: Enfim, a verdade sobre Mais Médicos

A invasão do programa de computador do Mais Médicos por hackers, a inscrição de 3 mil médicos brasileiros pelas vagas deixadas pelos cubanos e a denúncia feita pela Folha de S.Paulo segundo a qual os castristas o sugeriram e Dilma só o anunciou um ano depois para fingir atender à demanda das manifestações de rua, deixam uma sombra sobre a iniciativa. O relato da documentação revelada, após quebra de sigilo, na embaixada do Brasil em Havana adiciona a um episódio já marcado pelo pagamento dos profissionais contratados para atuar onde se dizia que os brasileiros não queriam  ir aos grotões do País o tornam um caso grotesco de mentira, manipulação e mau uso do erário. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 22 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: A culpa é dos prefeitos

Comentário no Jornal Eldorado: A culpa é dos prefeitos

O trabalhador paulistano já nada mais tem a fazer a não ser enfrentar seu trajeto de casa para o trabalho e de volta para casa com o máximo da paciência que puder ter. A mostra de que o cidadão tem bom humor é constatada na reportagem do Estado mostrando os curiosos que vão ao lugar em que o viaduto na Marginal do Pinheiros cedeu para fazer selfies como fosse um ponto turístico. Mas essa calma precisa ser substituído quando o eleitor tem de julgar o trabalho de todas as administrações municipais da maior cidade do País, em especial a atual, mais uma vez sob a batuta de um tucano, Bruno Covas, mas não só esta, pois todos são culpados pelo desastre na via e pelo caos que vier a produzir.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107.3 – na quarta-feira 21 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quarta-feira 21 de novembro de 2018

1 – Haisem – “Paciência para encarar o caos”, aconselha o título da legenda da foto do local onde o viaduto cedeu na Marginal de Pinheiros. E o que mais o paulistano vai ter de fazer para se adaptar à rotina que lhe está sendo imposta pela descoberta de que as estruturas de 75 das 185 pontes e viadutos da cidade não têm a menor confiabilidade?

2 – Carolina – Que transtornos a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal de desarquivar inquéritos pode causar ao senador e futuro deputado federal Aécio Neves, suspeito por corrupção e lavagem de dinheiro por suspeitas de propina em Furnas, estatal mineira de energia?

3 – Haisem – Em que o futuro ministro da Saúde no governo de Jair Bolsonaro, deputado Luiz Henrique Mandetta, do DEM do Mato Grosso do Sul se baseia para afirmar, como o fez ontem, que o convênio com médicos cubanos para o Mais Médicos não era entre o Brasil e Cuba e sim entre Cuba e o PT?

SONORA_MANDETTA 2111 A

4 – Carolina – Por que será que, quando, ao defender seu futuro ministro da Saúde, deputado Luiz Henrique Mandetta, das notícias sobre o fato de responder a investigações na Justiça sobresuposta fraude em licitação, tráfico de influência e caixa 2 na secretaria da Saúde em Campo Grande, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, usou a palavra “ainda” ao afirmar que ele não é réu, portanto merece a confiança dele?

SONORA_BOLSONARO 2111 A

5 – Haisem – Você confia em que não vai haver mesmo aumento de impostos para resolver problemas de caixa no futuro governo, como garantiu ontem o ministro da Economia, Paulo Guedes?

6 – Carolina – O que você acha que poderá ter levado o senador Dalírio Beber, do PSDB de Santa Catarina, a desistir de levar ao plenário, como estava previsto na pauta, projeto de sua autoria flexibilizando o prazo de aplicação da punição a réus da Lei da Ficha Limpa?

7 – Haisem – Quem você acha que tem razão nessa discussão iniciada com a descoberta por um catador de lixos de correspondência entre Luis Carlos Prestes e sua mulher, Olga Benário Prestes, entre os comerciantes que a querem por em leilão e a filha do casal, Anita Leocádia, que exigiu na Justiça a entrega do material a um arquivo público?

8 – Carolina – Depois das duas vitórias por 1 a 0 contra Uruguai e Camarões em Londres nos últimos jogos da seleção brasileira este ano, aumentaram ou diminuíram suas esperanças de um bom desempenho do time na Copa do Mundo de 2022 no Qatar?

Comentário no Estadão Notícias: Tarde demais para Lula

Comentário no Estadão Notícias: Tarde demais para Lula

O relator da Operação Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, pediu parecer da Procuradoria-Geral da República a respeito do recurso por liberdade apresentado pela defesa de Lula e por ele encaminhado a julgamento na Segunda Turma. O argumento desta vez é que o juiz que o condenou aceitou o Ministério da Justiça ao qual foi indicado pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, que derrotou o petista na eleição presidencial. Até que enfim, os advogados do ex alcançaram o objetivo de serem julgados pelo plenário que mais favorece corruptos, mas parece ter perdido o timing: a composição da turma é outra, o pedido não obedece a uma lógica temporal e até Toffoli já selou o destino do réu. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 21 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 15 de 133«...510...1314151617...2025303540...»
Criação de sites em recife Q.I Genial