Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: STF a serviço de Lula

Comentário no Jornal Eldorado: STF a serviço de Lula

Lewandowski, presidente da 2.ª Turma do STF, marcou o julgamento do enésimo recurso da defesa de Lula, tentando libertá-lo sob alegação de parcialidade do juiz que o teria condenado, Moro, para 4 de dezembro. Lido assim de relance, isso parece normal. No fundo, é rotineiro, mas totalmente anormal. Tantos são os recursos e tanto trabalho cada um deles dá que passam a impressão ao cidadão, que já está de saco cheio com Lula e provou-o na eleição presidencial, votando no adversário Bolsonaro e o derrotando de forma implacável e fica uma pulga atrás da orelha: a cúpula do Poder Judiciário no Brasil nada mais tem a fazer que não seja julgar a miríade de apelos do condenado e preso célebre?

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quarta-feira 28 de novembro de 2018, às 7h30)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quarta-feira 28 de novembro de 2018

1 – Haisem – Lewandowski marca julgamento de recurso de Lula para 4 de dezembro

2 – Carolina – Toffoli diz que era reajuste dos subsídios do STF ou o caos

3 – Haisem – Ministros do STF acham que fim do auxílio-moradia devia ter sido levado ao plenário e não julgado monocraticamente por Fux

4 – Carolina – Bolsonaro critica médicos cubanos no Mais Médicos

5 – Haisem – TRF 4 julga hoje se autoriza ou não delação premiada para Palocci

6 – Carolina – Cadeias mantêm superlotação e violações, diz relatório

7 – Haisem – Novo chanceler diz que sua missão é libertar Itamaraty do marxismo cultural

8 – Carolina – Trânsito de São Paulo encalacra de vez e prefeitura parece não saber o que fazer para resolver o problema do viaduto que cedeu

Comentário no Estadão Notícias: Lula faz de STF gato e sapato

Comentário no Estadão Notícias: Lula faz de STF gato e sapato

O agendamento da sessão plenária da Segunda Turma do STF de mais um recurso da defesa de Lula pedindo sua liberdade sob alegação da parcialidade do juiz que o condenou, Sérgio Moro, por ter aceitado convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para ser ministro da Justiça, é mais uma prova da submissão da cúpula da Justiça ao presidiário famoso. Os recursos parecem não ter fim e submetem o Judiciário a um questionamento permanente, ao qual não tem direito o cidadão comum que não delinque e  paga a conta pesada daquele Poder. A contestação sem fim desafia a decisão do povo que escolheu o novo governo em eleições legítimas que STF não tem poder para negar. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 28 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: O cúmulo do cinismo

Comentário no Estadão Notícias: O cúmulo do cinismo

O presidente Michel Temer e o vice-presidente do STF, Luiz Fux, entraram para a História como signatários do acordo mais cínico e mais lesivo ao contribuinte da História do Brasil, ao assinarem simultaneamente o aumento de 16,38% dos vencimentos e o fim do auxílio-moradia para os juízes num pacto mafioso inédito em benefício de uma categoria de servidores. Em qualquer ocasião, este acordo já seria um escárnio, mas passa de qualquer limite depois do recado passado nas urnas pelo cidadão de que não aceita mais esse tipo de safadeza dos maiorais de nossa República – o primeiro, recordista histórico de impopularidade; o segundo, membro de uma instituição desmoralizada. Este foi meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 27 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: Bancos públicos nas mãos certas

Comentário no Estadão Notícias: Bancos públicos nas mãos certas

As indicações do “posto Ipiranga” de Bolsonaro, Paulo Guedes, para as presidências do Banco do Brasil, Rubem Novaes, da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Carlos Von Doellinger, obedecem à lógica implacável de que é preciso cortar despesas nestas instituições e privatizar algumas de suas subsidiárias. A divulgação recente de salários absurdos no BB deixa claro que esta política é acertada, mas está reticente demais e precisava ser ainda mais radical. Não existe esse papo furado de “empresas estratégicas”. Ao contrário, estes bancos públicos e, por que não, a Petrobrás deveriam ser privatizadas para desonerar o cidadão. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 23 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, a seguir, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, clique aqui.

No Estadão Notícias: A sórdida armação dos Mais Médicos

No Estadão Notícias: A sórdida armação dos Mais Médicos

Como um castelo de areia desmancha-se o tal do Mais Médicos, que importou médicos cubanos com remuneração para o governo da ilha e a parte menor dos salários para os profissionais mandados para o interior do Brasil. Depois do cancelamento unilateral sem obediência a nenhuma ética contratual por Cuba, veio a revelação feita por documentação que estava sob sigilo na embaixada do Brasil em Havana de que tudo foi planejado, projetado e realizado pelos exportadores de mão de obra praticamente escrava, em nome da solidariedade socialista, que se provou uma farsa. Ao custo de R$ 7 bilhões, foi apenas um negócio sujo de uma tirania boçal com um partido de vassalos sem vergonha.

Para ouvir clique aqui e em seguida no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: O filho não, capitão!

Comentário no Jornal Eldorado: O filho não, capitão!

Em plena temporada de anúncios alvissareiros para quem votou em Jair Bolsonaro, imaginando que ele teria ousadia e discernimento para desafiar presidencialismo de coalizão, acabando com o toma lá dá cá na ocupação da Esplanada dos Ministérios, o presidente eleito escorregou em duas cascas de banana. Cedeu à pressão da bancada evangélica, mantendo em suspense escolha de Mozart Neves Ramos para o Ministério da Educação por causa da opinião do técnico contra bobagens como o movimento Escola sem partido, cujo fiasco é anunciado, e, mais grave, incorreu num dos piores vícios da velha política agonizante, o nepotismo, anunciando a intenção de nomear o filho Carlos ministro. Opa!

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 22 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário de sexta-feira 22 de novembro de 2018

1 – Haisem – A manchete do Estadão é a seguinte: “Evangélicos reagem à escolha de Mozart Neves para Educação”. O que você tem a dizer sobre a crise provocada por esta nomeação, anunciada ontem com exclusividade pela repórter Renata Cafardo no blog dela no Estadão?

2 – Carolina – E o que representa esta notícia no conjunto dos últimos anúncios de ministros, que têm sido feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, e por alguns de seus assessores mais próximos nos últimos dias em termos de perspectiva para o futuro governo?

3 – Haisem – Por que o vice-procurador eleitoral, Humberto Jaques, despachou ao Tribunal Superior Eleitoral a rejeição do recurso do candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, pedindo a abertura de investigação da campanha vencedora de Jair Bolsonaro, sob alegação de abuso de poder econômico na campanha?

4 – Carolina – Que revelações relevantes foram feitas pela Folha de S.Paulo na sua edição de ontem com a revelação de telegramas, antes mantidos sob sigilo na Embaixada do Brasil em Havana, dando conta que o programa Mais Médicos foi, na verdade, proposto por Cuba e aceito por Dilma um ano antes de ela apresentá-lo no Brasil como resposta às manifestações de rua de 2013?

5 – Haisem – Você acredita que o secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, general Richard Nunes, terá mesmo condições de informar ao Brasil e ao mundo quais foram os mandantes e executantes da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, como prometeu em entrevista à GloboNews?

6 – Carolina –O que você achou da declaração da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, segundo quem o decreto de indulto natalino e comutação de penas a condenados assinado pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado ampliou desproporcionalmente os benefícios e criou um cenário de impunidade no País, ‘sem uma justificativa minimamente razoável’?

7 – Haisem – O que você encontrou de relevante do ponto de vista nacional na notícia dada pelo Blog do Fausto no Estadão, dando conta de que a Polícia Federal encontrou R$ 213 mil em dinheiro vivo na residência do prefeito de Granjeiro, região de Cariri no Ceará, João Gregório Neto, o João do Povo (PSD)?

 

8 – Carolina – O que você destaca de mais interessante na edição desta semana da série Nêumanne entrevista em seu blog, desta vez com o premiadíssimo ficcionista Evandro Affonso Ferreira, que, como você diz, é o mais autêntico rato de livraria do Brasil?

Página 5 de 124«...34567...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial