Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Quem é o “amigo do amigo do meu pai”

Comentário no Jornal Eldorado: Quem é o “amigo do amigo do meu pai”

Marcelo Odebrecht entregou à PF e-mail com tratativas sobre hidrelétricas do Madeira, em que se refere ao codinome com sobrecodinome “amigo do amigo do meu pai”. E contou que se trata do advogado-geral da União no governo Lula em 2007, José Antônio Dias Toffoli, atualmente presidente do STF. A acusação junta-se a outras, até agora nunca explicadas por ele, de que teria recebido 35 mesadas de R$ 100 mil egressas de uma conta da mulher e ex-sócia em escritório de advocacia em Brasília, tendo sido, segundo a revista Crusoé, que deu as informações, usadas para pagar pensão à ex-mulher e cobrir suas despesas pessoais, e a citação que travou delação premiada de Léo Pinheiro, da OAS.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos do comentário da sexta-feira 12 de abril de 2019

1 – Haisem – Você acha que a revogação dos decretos de Dilma Rousseff que criaram conselhos sociais é uma retaliação na guerra ideológica do presidente Jair Bolsonaro contra o PT ou uma medida correta

2 – Carolina – A vitória do primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, nas eleições representam um acerto da política externa do presidente Jair Bolsonaro, muito criticado por ter viajado neste momento

3 – Haisem – Qual é a votação mais importante para o País neste momento na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados: a reforma da Previdência ou a PEC do Orçamento impositivo

4 – Carolina – A perícia da Polícia Federal nos sistemas da Odebrecht que registraram repasses de quase um milhão e meio de reais para codinomes que delatores da empreiteira atribuem ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e a seu pai, o ex-prefeito do Rio César Maia pode criar algum empecilho para suas carreiras

5 – Haisem – Você se surpreendeu com a notícia de que a justiça eleitoral mineira aceitou denúncia contra o ex´governador do Estado Fernando Pimentel, figura de proa do PT e muito próximo da ex-presidente Dilma

6 – Carolina – Que contribuição importante para as vítimas dos arrombamentos das barragens da Vale em Mariana e Brumadinho, Minas Gerais, deve ser dada pela declaração de um executivo da empresa, Gerd Poppings, de que “já tirou nota zero” em segurança em avaliação interna

7 – Haisem – Que proveito o contribuinte pode tirar ao pagar a viagem de um desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia e de sua mulher, que é juíza para uma estada de três dias, pela qual o casal receberá 7 diárias

8 – Carolina – E por falar em Bahia qual é o político, empresário e intelectual daquele Estado brasileiro que protagoniza a entrevista da semana no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão

Comentário no Jornal Eldorado: Fuzilamento do músico não foi acidental, general!

Comentário no Jornal Eldorado: Fuzilamento do músico não foi acidental, general!

Causa armamentista cala Bolsonaro, Witzel e Crivella sobre vergonhoso fuzilamento do músico Evaldo Rosa pelas costas, desarmado, sem passagem pela polícia e sem ter recebido ordem para parar seu carro alvejado por 80 balas disparadas de uma patrulha despreparada de militares do Exército responsáveis pela guarda da Vila Militar, em Guadalupe, na Zona Norte do Rio. A Justiça Militar os mantém presos, como devia ser, mas o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, definiu equivocadamente o episódio como “lamentável acidente”. Lamentável é pouco e acidente, errado: não se disparam 80 projéteis por acaso ou “fatalidade”, como dizem interessados em abafar massacre.

Para ouvir clique no play abaixo.

Ou clique aqui  e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para o comentário da quinta-feira 11 de março de 2019

 

1 – Haisem – A que conclusões você chega quanto ao silêncio de Jair Bolsonaro, Wilson Witzel e Marcelo Crivela e à canhestra reação do comando militar do Sudeste agora que a Justiça Millitar determinou que nove dos militares que fuzilaram o músico em Guadalupe continuem presos

SONORA_MINISTRO DA DEFESA 1104

 

2 – Carolina – O que motivou e que consequências podem ter a declaração do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, a respeito das milícias nas comunidades do Rio de Janeiro

 

3 – Haisem – O que você acha que a sociedade brasileira espera que seja a sentença do juiz federal de Juiz de Fora que determinará o destino do ex-filiado do PSOL Adélio Bispo de Oliveira que tentou matar à faca o então candidato favorito à Presidência da República em 6 de setembro de 2018

 

4 – Carolina – Que razões teve a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para recorrer da decisão “de ofício” do ministro do STF Luis Roberto Barroso de arquivar inquérito sobre as razões do desembargador do TRF 4 Rogério Favreto para soltar Lula em julho de 2018

 

5 – Haisem – O que pretende a força-tarefa da Lava Jato para pedir o aumento de pena de Lula no processo em que é acusado de aceitar reformas do sítio de Atibaia em troca de favorecimento às empreiteiras ofertantes, Odebrecht e OAS

 

6 – Carolina – A que desdobramentos pode levar a determinação pelo juiz Sérgio Roberto Emílio Louzada, da Segunda Vara da Fazenda do Rio para bloquear R$ 38 milhões do ex-procurador-geral da Justiça Cláudio Lopes

 

7 – Haisem – Em que as primeiras medidas anunciadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, diferem do estilo de administrar adotado por seu antecessor, Vélez Rodríguez, e a que destino elas podem conduzi-lo

 

8 – Carolina – Havia algum motivo especial para em meio às tragédias do Rio de Janeiro nestes últimos dias a Assembleia Legislativa do Estado dar a seus membros o direito a prisão especial e porte de armas

Comentário no Estadão Notícias: STF se une para blindar colegas

Comentário no Estadão Notícias: STF se une para blindar colegas

Há uma lenda urbana segundo a qual o STF tem dois lados: o mau de Toffoli, Lewandowski, Gilmar, Marco Aurélio e Celso e o bom de Cármen, Fachin, Fux, Barroso e Alexandre, com Rosa no centro. Nunca caí nessa. Quando se trata de se blindarem a si mesmos e, por extensão, a colegas da cúpula do Judiciário, todos se unem contra os rigores da lei. Isso explica o arquivamento “de ofício” determinado pelo citado Barroso do inquérito que investigava o desembargador Favreto, que tentou soltar Lula contrariando decisões colegiadas. Mas a procuradora-geral Dodge recorreu. Ainda bem. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 11 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Coldre vazio na CCJ

Comentário no Jornal Eldorado: Coldre vazio na CCJ

A sessão da CCJ da Câmara foi tumultuada como a da semana passada – só que desta vez sem a exibição da incultura musical do inepto deputado Zeca Dirceu (PT-PR). O presidente Felipe Francischini é um boboca e não consegue conter ânimos exaltados dos deputados que querem apenas obstruir. O relator, deputado Delegado Marcelo Freitas, tem sérias dificuldades de leitura. E o líder do PSL, Delegado Waldir, foi à reunião armado (aparentemente de um coldre sem arma, o que torna tudo mais surrealista). Felizmente o relator conseguiu ler o relatório, que aprova integralmente o texto da PEC da reforma previdenciária do governo Bolsonaro. Ufa. Agora será a batalha da Comissão Especial. Arre.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no meu Blog do Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quarta-feira 10 de abril de 2019

1 – Haisem – Quais as mais notáveis diferenças que você percebeu na reunião da CCJ ontem em que o relator da reforma da Previdência, o deputado Marcelo Freitas, leu seu relatório atestando a constitucionalidade dela e aquela em que Paulo Guedes foi afrontado pela esquerda, em especial Zeca Dirceu

2- Carolina – O que você tem a dizer sobre a definição de “lamentável” dada pelo ministro da Justiça a respeito da tragédia de Guadalupe em que 12 militares mataram o músico Evaldo Rosa dos Santos, chamada por Bolsonaro de “incidente”

3 – Haisem – Após balanço de 10 mortos até agora e a comprovação amadorismo da Prefeitura do Rio para deter o caos na antiga capital federal após as trombas d’água de abril, o que você diz das críticas feitas pelo governador do Estado Wilson Witzel ao prefeito Marcelo Crivella

SONORA_CRIVELLA 1004 B

4 – Carolina – Por que será que mesmo sem Dias Toffoli a Segunda Turma do Supremo continua soltando por 3 a 2, como aconteceu agora no caso do ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobrás Ademir Bendine

5 – Haisem – Por que estão dizendo por aí que há uma possibilidade de só autorizar a prisão após a terceira instância já que Lula está para ser julgado no Superior Tribunal de Justiça

6 – Carolina – O que o entusiasmou tanto na leitura do artigo Em defesa do Supremo, publicado ontem pela Folha de S. Paulo pelo acadêmico Joaquim Falcão, professor da Fundação Getúlio Vargas e especialista em STF

7 – Haisem – Você achou adequado o recado que o novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, mandou para os funcionários que lhe serão subordinados, à base do tradicional os incomodados que se mudem

SONORA_WEINTRAUB 1004 B

8 – Carolina – O que você acha que pode ter emocionado tanto Lula na tentativa de desmoralizar Paulo Guedes pelo deputado Zeca Dirceu, a ponto de ser elogiado num bilhete curto, que o ex fez circular em seu perfil em rede social

Comentário no Jornal Eldorado: MEC precisa de gestor já!

Comentário no Jornal Eldorado: MEC precisa de gestor já!

Se o maior problema do Ministério de Educação no momento, depois da demissão do ex-ministro Vélez Rodríguez, é, de fato, a gestão, então pode ser que o economista escolhido para substituí-lo, Abraham Weintraub, seja indicado para por as coisas nos eixos, pois tem uma excelente carreira de gestor, iniciada como contínuo e chegando a diretor. Para não repetir o antecessor em lambanças, que abreviaram a passagem dele pelo cargo, não deve dar prioridade à guerra ideológica, em que aquele se empenhou, mas, ao contrário, seguir o exemplo de dois não doutores como ele, Gustavo Capanema e Jarbas Passarinho, e de países que saíram do atraso investindo em educação para alcançar a prosperidade.

Para ouvir clique no play abaixo:

ou, clique aqui e em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça-feira 9 de abril de 2019

1 – Haisem – O que levou o presidente Jair Bolsonaro a demitir o ex-ministro da Educação, Vélez Rodríguez, e nomear para seu lugar o economista Abraham Weintraub, que tem experiência em gestão, mas não propriamente na área que vai assumir?

SONORA – PORTA-VOZ 0904

2 – Carolina – Que conseqüências você acha que advirão sobre votação da reforma da Previdência na Câmara após a declaração do presidente Rodrigo Maia de que não é mulher de malandro para gostar de apanhar?

3 – Haisem – Quanto tempo vai durar a jurisprudência adotada pelo Supremo Tribunal Federal de autorizar prisão após segunda instância com a reiteração das posições a favor dela pelos ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux?

4 – Carolina – A decisão do relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, de não atender a mais um pedido de sua defesa para antecipar julgamento da Corte por sua liberdade indica mais uma vez a tendência da Corte de manter o petista preso?

5 – Haisem – Qual o eco da carta postada por Lula em seu perfil social afirmando que o sofrimento do povo ainda é sua maior angústia depois de apenas 2 mil pessoas, segundo a Polícia Federal, terem ido se solidarizar com ele pelo primeiro ano passado na prisão domingo em Curitiba?

6 – Carolina – O que você achou da reação fria do comandante militar do Sudeste a reagir à execução por dez militares do músico Evaldo Alves dos Santos em Guadalupe, na Zona Norte do Rio de Janeiro?

SONORA_ESPOSA 0904

7 – Haisem – Qual sua opinião sobre o depoimento dado pelo tenente coronel Flávio Godinho informando que, sete meses antes da tragédia de Brumadinho, a defesa civil de Minas avisou à Vale da eventualidade de uma tragédia depois de uma vistoria da barragem do Córrego do Feijão?

8 – Carolina – Por que você criticou tão duramente em seu artigo semanal no Blog do Nêumanne o fato de as Polícias Militares não informarem mais, como o faziam antes, o número dos manifestantes em protestos de rua como os de domingo passado contra a Justiça de um lado pelos adeptos de Lula e de outro pelos defensores da Lava Jato?

Comentário no Estadão Notícias: Nota sem pesar

Comentário no Estadão Notícias: Nota sem pesar

Escapa à compreensão humana entender o que pode ter levado 12 militares a executarem o músico Evaldo Santos Rosa em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro, quando ele levava a família para um chá de bebê pelas circunstâncias inteiramente gratuitas da tragédia. É também surpreendente e chocante a falta de qualquer sentimento de pesar e solidariedade nas notas oficiais emitidas pelo comando militar do Leste tratando uma atitude injustificável como esta como se tivesse sido rotineiro erro operacional. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 9 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 20 de 165«...51015...1819202122...2530354045...»
Criação de sites em recife Q.I Genial