Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: É prudente ouvir as ruas

Comentário no Estadão Notícias: É prudente ouvir as ruas

A reação do Centrão de que as manifestações populares de domingo poderão acirrar sua pressão para tentar impedir, como tem feito, que o presidente Bolsonaro cumpra seus compromissos assumidos com o eleitorado de reformar a política e a economia pode ficar inexequível. Afinal, a cidadania manifestou-se em atos que não foram insignificantes, mas, sim, pacíficos e com bandeiras claras e assumidas desde o tempo de campanha. Políticos habilidosos e inteligentes não fazem ouvidos de mercador a ecos da voz das calçadas. Esta foi minha participação no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 28 de maio de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Estadão Notícias: Povo na rua é uma boa

Comentário no Estadão Notícias: Povo na rua é uma boa

Um lugar comum nas análises feitas por políticos e especialistas antes e depois das manifestações nas ruas de 156 cidades de 26 Estados e no Distrito Federal a favor do governo Bolsonaro foi o de que elas fariam mal, fossem volumosas, fossem pífias. A primeira impressão que elas deixaram, não tendo sido espetaculares como os bolsonaristas esperavam nem mínimas como previam seus adversários, é que a cidadania em marcha traz sempre bons resultados para a democracia e produzem um equilíbrio maior entre os Poderes da República. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 27 de maio de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: O povo exige seu poder

Comentário no Jornal Eldorado: O povo exige seu poder

Mesmo não tendo sido espetaculares, como esperava Bolsonaro, as manifestações nas ruas brasileiras a favor dele e dos compromissos que assumiu com a cidadania nas eleições também não foram pífias, como previam seus adversários. Estes agora recorrem a soluções estapafúrdias e covardes como o recall planejado no Senado à sombra de Davi Alcolumbre, que ainda não deu conhecimento ao público da fraude transmitida para todo o País em sua escolha para o lugar antes ocupado por Renan Calheiros. Os atos trouxeram como novidade para os dois lados da dicotomia política brasileira nomes de ministros apoiados aos berros nas concentrações populares numa advertência de que o povo sabe mesmo o que quer. O presidente deveria aprender a governar para todos e os mandachuvas do Congresso a ficarem no espaço restrito de suas cumbucas.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da segunda-feira 27 de maio de 2019

 1 – Haisem – “Atos apóiam Bolsonaro e reformas; Maia vira alvo” é manchete do Estadão hoje. Quem ganhou com as manifestações nas ruas contra o Centrão no Congresso e o STF e a favor de Bolsonaro, da reforma da Previdência, do pacote de Moro anticrime e contra corrupção

POPURRI MANIFESTANTES

2 – Carolina – Quais foram as principais lições dadas pelos atos do domingo ao presidente, de um lado, e a seus adversários do Centrão e da esquerda, que insistem em disputar um terceiro turno inexistente

SONORA_BOLSO 2705 A

3 – Haisem – O que você acha do projeto acalentado pelo presidente do Senado, Davi Alcalumbre, de convocar recall de Bolsonaro e presente nas palavras e posturas dos líderes do Centrão, principalmente do DEM

4 – Carolina – Por que o Senado está sendo visto, diante do protagonismo da Câmara nos primeiros meses desta legislatura, como mero “carimbador” das decisões da outra Casa Legislativa

5 –  Haisem  – Quais são as chances concretas de o Senado alterar a decisão da Câmara de transferir o Coaf da Justiça para a Economia na votação do dia 3 da Medida Provisória 870/19, que promove a reforma dos ministérios

6 – Carolina – Que novidades traz às investigações sobre petistas na Lava Jato a afirmação de Antônio Palocci segundo a qual propina financiou viagem de Dilma ao exterior a esta altura do campeonato

7 – Haisem – O que há de novo na divulgação sobre o pagamento da cirurgia de Fabrício Queiroz no Hospital Albert Einstein e da devassa dos negócios com imóveis do senador Flávio Bolsonaro, constantes do inquérito do Ministério  Público do Rio sobre a chamada “rachadinha” da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro

8 – Carolina – Por que o recém-anunciado Código de Ética do PSDB não alcançará as denúncias contra o ex-presidente do partido Aécio Neves de recebimento de propina da Odebrecht e do grupo J & F

Comentário no Jornal Eldorado: A luta de Moro continua

Comentário no Jornal Eldorado: A luta de Moro continua

Com a defecção do PSD, partido de Kassab, que espera ocupar a coordenação do governador Doria, que apoia a reforma da Previdência, o Centrão de Rodrigo Maia, Paulinho da Força e Valdemar Costa Neto terminou cedendo e aprovando quase inteira a MP 870/19, que reduz o número de ministérios de 29 para 22, e ainda recusou o jabuti apodrecido do líder do Senado no governo, Fernando Bezerra Coelho. A transferência do Coaf do Ministério da Justiça para o da Economia foi mantida, mas felizmente a emenda do quinta-coluna proibindo a colaboração dos auditores fiscais da Receita Federal aos procuradores em ações de combate à corrupção foi recusada. São bons sinais da pressão das redes sociais, embora não alterem o fato de que continuará dura a luta de Moro para cumprir o compromisso de mantê-la.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da sexta-feira 24 de maio de 2019

1 – Haisem – Havia anteontem uma expectativa de que a bronca de Rodrigo Maia com o comportamento da bancada do PSL poderia melar a aprovação da Medida Provisória 870/19 da redução dos ministérios. Mas no final das contas tudo ocorreu como estava planejado e a MP passou. Houve um exagero de desconfiança ou uma inesperada boa vontade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia

2 – Carolina – Outra surpresa na votação de ontem de manhã foi a derrota da emenda prevista para proibir os auditores da receita federal colaborarem com o Ministério Público na investigação de crimes do colarinho-branco. O que houve para essa acontecer essa virada de mesa

3 – Haisem – A seu ver, o que houve para motivar o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro alertando a quem for para as ruas pedir para fechar Congresso e Supremo estará na manifestação errada

SONORA BOLSO CASCAVEL A 2405

4 – Carolina – Estudo do governo revela, segundo publicou O Globo, que 56%, ou seja, mais da metade de servidores estaduais, têm aposentadorias especiais. Em que esse tipo de informação pode ajudar o ministro da Economia, Paulo Guedes, a confirmar sua previsão de que a reforma da Previdência será aprovada em 60 a 90 dias

SONORA_GUEDES 2405

5 – Haisem – Você tem alertado que a Justiça Militar é corporativista. Então, seria o caso de dizer que você já previa que o Superior Tribunal Militar mandará soltar os nove atiradores do Exército que executaram a balaços o músico Evaldo Rosa e o catador de material reciclável Luciano Macedo no subúrbio de Guadalupe, no Rio

6 – Carolina – Outra notícia de ontem que não precisava de spoiler para ser anunciada é a de que a Polícia Federal encontrou indícios claros de que houve obstrução das investigações sobre a execução da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, para ocultar descobertas sobre a participação da milícia Escritório do Crime no assassínio

7 – Haisem – A decisão da Justiça do Rio de mandar transferir o ex-deputado emedebista Eduardo Cunha para o presídio de Bangu 8 mudará em alguma circunstância a rotina da cela que atualmente ele divide com José Dirceu, João Vaccari Neto e Gim Argello no Complexo Médico Penal de São José dos Pinhais

8 – Carolina – O que você nos reserva para o momento em termos de spoiler de seu comentário a respeito da entrevista desta semana no Blog do Nêumanne com o professor da USP e da Cásper Líbero Gaudêncio Torquato

Comentário no Estadão Notícias: E a delação premiada de Cabral?

Comentário no Estadão Notícias: E a delação premiada de Cabral?

Estão ficando cada vez mais interessantes, ganhando até contornos de roteiro de filme do tipo “O ladrão de casaca”, os depoimentos que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral tem dado ao juiz Marcelo Bretas na condição de réu confesso. Ontem, por exemplo, contou que a “farra dos guardanapos” em Paris, celebrizada por postagem de seu ex-aliado e adversário Antony Garotinho, foi a comemoração de uma homenagem que ele recebeu do Senado francês e da gravidez de Jordana Kfury, mulher do empresário Fernando Cavendish que morreria num acidente de helicóptero. Entre os protagonistas da foto estava o empresário George Sadala, que ele também denunciou como seu sócio em empreendimentos imobiliários no valor de R$ 6,5 milhões. O que está faltando para o MP e a PF aceitarem uma delação premiada do falastrão, hein? Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 24 de maio de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Susto e alívio

Comentário no Jornal Eldorado: Susto e alívio

Depois de dar um susto no governo aprovando ontem às carreiras uma reforma tributária que a equipe de Paulo Guedes nem tinha chegado a ler na CCJ, o Centrão que comanda a Câmara dos Deputados aprovou a MP 870/19, da reforma dos ministérios, que ameaçava manter à espera de caducar dia 10, sem criar os dois novos ministérios para distribuir com quem ajudasse na votação na sessão plenária. Em compensação, numa votação apertada com maioria de 18 votos, aprovou a emenda que desautoriza a transferência, pedida por Bolsonaro, do Coaf do Ministério da Fazenda (agora Economia) para o da Justiça. E ainda deixaram para concluir a votação apenas hoje numa ameaça velada a uma possibilidade de traição, que embora improvável, não deixa de ser uma ameaça de que novas derrotas de Moro poderão vir.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quinta-feira 23 de maio de 2019

1 – Haisem – Manchete do Estadão hoje informa: “Câmara aprova MP que reduz ministérios, mas Moro perde Coaf”. Você acha que este será o preço que Bolsonaro vai pagar ao Centrão pela aprovação, adiada para hoje, da Medida Provisória 870/19 que reduz o número de ministérios de 29 para 22

2 – Carolina – Por que o Centrão fez tanta questão de derrotar o governo na emenda específica que transferia o Coaf do Ministério da Justiça para o Ministério da Fazenda

SONORA DELTAN 2305

3 – Haisem – Por que Bolsonaro convidou Dias Toffoli para uma curta reunião de 20 minutos, à noite, no Palácio da Alvorada

4 – Carolina – A quantas ficam agora as perspectivas de sucesso dos atos convocados em 60 cidades brasileiras e no Distrito Federal no domingo 26 para dar força a Bolsonaro e seus principais compromissos assumidos com o cidadão na eleição de outubro

5 – Haisem – Que conclusões você tira da divulgação da PNAD Contínua do IBGE da realidade dramática do “País do Carnaval”, segundo a qual mais de 72 milhões de pessoas não têm esgoto

6 – Carolina – O que leva o militar e juiz de carreira e governador do Estado do Rio de Janeiro Wilson Witzel declarar que tem diploma da Harvard se nunca freqüentou a grande universidade americana

7 – Haisem – Nesse embate sobre convites e divulgação de números de telefone entre a deputada Tabata Amaral e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, quem tem razão

8 – Carolina – O que você reservou de especial para a entrevista que deu para o canal de Leda Nagle no YouTube

Página 10 de 165«...5...89101112...1520253035...»
Criação de sites em recife Q.I Genial