Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Pretexto de Toffoli é falso

Comentário no Jornal Eldorado: Pretexto de Toffoli é falso

Se tinha tanta pressa para “garantir” os direitos da cidadania contra a “vilania” do Coaf em abrir dados sigilosos dos investigados no crime grave de lavagem de dinheiro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, poderia ter agendado uma reunião do plenário para discutir a partilha de informações do órgão com MPF e PF. Sua decisão monocrática, contrariando a lógica, o óbvio e decisões da maioria dos colegas, ao lado das quais deu seu voto em ocasiões anteriores, é absurda e tirânica, ferindo todos os princípios de colegialidade da instituição. Agrava-a o fato de ter usado como pretexto a mentira de garantir direito ao sigilo bancário e fiscal de toda a cidadania, pois o que, de fato, ele proibiu não quebra nem nunca quebrou o princípio que ele finge defender de que só um juiz pode autorizar a providência. Já o serviço que prestou ao filho do presidente é useiro em seu currículo.

Para ouvir o comentário clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da quinta-feira 18 de julho de 2019-07-17

 

1 – Que razões pode, a seu ver, ter tido Dias Toffoli para decidir sozinho sobre proibição de compartilhamento de relatórios do COAF com Ministério Público e Polícia Federais se podia ter levado o recurso de Flávio Bolsonaro ao plenário

 

2 – Por que teria a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, considerado “preocupante” a decisão polêmica do presidente do Supremo Tribunal Federal

 

3 –Que argumentos usou o Ministério Público Federal para dar parecer contrário à anulação da sentença de Sergio Moro que condenou Lula no processo do tríplex do Guarujá

 

4 – O que pode justificar a campanha de Ciro Gomes contra Tabata Amaral e a decisão da direção do partido de ambos, o PDT, de suspender por 60 dias os oito deputados da bancada, ela inclusive, que votaram a favor da reforma da Previdência no primeiro turno da votação no plenário da Câmara

 

5 – “Liberação do FGTS pode fazer economia crescer 1,1% em 2019”, diz a manchete do Estadão de hoje. Você concorda ou discorda com este anúncio feito pelo governo de liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço numa tentativa de reativar a atividade econômica e aliviar o desemprego

 

6 – Que importância terá a presidência rotativa de Jair Bolsonaro do Mercosul assumida ontem na reunião de Santa Fé, na Argentina

SONORA_BOLSONARO MERCOSUL 1807

 

7 – A que tipo de truque já usado por Dilma Rousseff, do PT, o filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo, recorreu para justificar a indicação do pai para ocupar a embaixada do Brasil em Washington

 

8 – Se você tivesse que apostar, o faria ou não na divulgação da caixa-preta do BNDES pelo novo presidente, Gustavo Montezano, ou não

Comentário no Estadão Notícias: Decisão covarde do PDT

Comentário no Estadão Notícias: Decisão covarde do PDT

Decisão do PDT de suspender por 60 dias oito deputados da bancada federal que votaram a favor da reforma da Previdência é estúpida, covarde e burra. Sob a inspiração de Ciro Gomes, um fracassado em disputas eleitorais presidenciais, inclusive na última, na qual não conseguiu afastar o poste de Lula, Fernando Haddad, do segundo turno, ela foi tomada por Carlos Lupi. Este chegou a ser demitido do Ministério do Trabalho por Dilma Rousseff acusado de corrupção. E o partido nunca passou de vassalo sem importância do PT. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 18 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário na Rádio Eldorado: Toffoli, padroeiro do crime

Comentário na Rádio Eldorado: Toffoli, padroeiro do crime

A pedido do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da República, sempre a serviço dos poderosos à mão,  o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, proibiu o Coaf de compartilhar seus dados bancários no processo movido pelo MP do Rio para averiguar suspeitas de que teria se apropriado de parte dos vencimentos dos servidores de seu gabinete na Alerj. Ele fez ainda questão de proibir o compartilhamento sem ordem prévia de juiz nos processos criminais no País inteiro para beneficiar de uma só vez um ex-assessor do beneficiado, Fabrício Queiroz, o PCC e a quadrilha do PT e aliados, beneficiando a lavagem de dinheiro. Ou seja, cortou o cabelo, cavanhaque e bigode.

Para ouvir o comentário clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentários da quarta-feira 17 de julho de 2019

1 – Por que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, resolveu suspender ontem todos os processos judiciais em que dados bancários de investigados tenham sido compartilhados por órgãos de controle sem autorização prévia da Justiça e a deputada estadual Janaína Paschoal considerou essa decisão “preocupante”

2 – O que você acha da declaração do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, que disse que a campanha contra a Operação Lava Jato empreendida pelo site The Intercept Brasil, de Glenn Greenwald, e seus parceiros Folha de S.Paulo, Veja e BandNews está “beirando o ridículo”

3 – O que têm a ver as últimas notícias sobre o hacker Julian Assange, tornado conhecido mundialmente por seu site WikiLeaks e esse caso do Brasil que você acabou de comentar

4 – Que conexão você vê entre a prisão nos Estados Unidos do ex-presidente do Peru Alejandro Toledo e o escândalo de corrupção do mensalão investigado pela Operação Lava Jato

5 – O que você ainda tem a comentar sobre as declarações do ministro do Tribunal de Contas da União Bruno Dantas ao Blog do Nêumanne na edição desta semana da série Nêumanne entrevista

6 – A declaração do novo presidente do BNDES ontem em Brasília de que ele vai abrir a caixa-preta da instituição não basta para convencê-lo de que, afinal, isso vai acontecer?

7 – Será necessário mesmo que se emenda a Constituição para proibir nepotismo na nomeação do embaixador do Brasil nos Estados Unidos para que não seja adotado por Jair Bolsonaro o nepotismo como regra, e não como algo a ser evitado e impedido

SONORA_ALVARO DIAS 1707

8 – Em que certa frase famosa de Oswald de Andrade o inspira para comentar o que foi a Feira Literária de Paraty, recém-encerrada

Comentário no Estadão Notícias: Vaza Jato beira o ridículo

Comentário no Estadão Notícias: Vaza Jato beira o ridículo

Principal vítima da revelação de mensagens de seu aplicativo russo Telegram trocadas com procuradores da Operação Lava Jato, o ministro da Justiça, Sergio Moro, disse que o noticiário a respeito está “beirando o ridículo”. E está mesmo. O resultado da parceria entre o site The Intercept Brasil com a Folha de S.Paulo, a BandNews e a Veja excitou advogados interessados em cancelar condenações de seus clientes abonados, alguns deles com dinheiro ilícito. E tudo se baseia em conjecturas a partir de conteúdo não submetido à perícia técnica oficial. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 17 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Não dá para confiar em Maia

Comentário no Jornal Eldorado: Não dá para confiar em Maia

Com o silêncio cúmplice de todos quanto o consagraram como o herói da aprovação da vitória espetacular da reforma da Previdência no primeiro turno, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deu uma de “Migué” no golpe do adiamento do segundo turno para 6 de agosto com recesso branco antecipado em uma semana, quando podia ser votado nesta semana. Somada com declarações a favor do relator da LDO, Cacá Leão, aumentando em 2 bilhões as verbas públicas para o Fundo Partidário para eleições municipais de 2020, esta mancada deu bem a ideia de que o filho de César Maia terá enormes dificuldades de convencer o povão que vai votar em 2022 a votar em seu nome para suceder Bolsonaro.

Para ouvir o comentário clique no play abaixo:

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário de terça-feira 16 de julho de 2019

1 – O que você achou de, logo depois de ser festejado como o grande vitorioso da votação triunfal da reforma da Previdência no plenário da Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, acedeu à ideia de transferir a votação no segundo turno para agosto, quando havia uma semana a mais de trabalho até o começo do chamado recesso branco

2 – Que razões você acha tem o vice Hamilton Mourão para achar que em 5 a 7 anos terá de haver nova reforma constitucional para evitar efeitos do rombo da Nova Previdência no equilíbrio das contas públicas

SONORA_MOURAO B 1607

3 – Você conta com a participação ativa da presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Simone Tebet, para acelerar a votação de uma reforma aceitável da Previdência no Senado e o que me diz da escolha do senador Tasso Jereissati para relatá-la

SONORA_TEBET 1607

4 – Quais são os sinais emitidos pela divulgação do último número do placar da Previdência do Estadão no Senado

5 – Você acha que a senadora Simone Tebet, presidente da CCJ do Senado, tem razão ou exagera quando diz que a eventual nomeação do filho caçula Eduardo pelo presidente Bolsonaro para a embaixada do Brasil em Washington

6, O que, a seu ver, leva o presidente Jair Bolsonaro a dizer que, se o filho Eduardo tem sido muito criticado pela mídia, é prova de que ele, o pai, tem razão em manter a nomeação

7, Você já tinha conhecimento da sapiência bíblica de Ciro Gomes, que argumentou que a deputada Tabata Amaral não deve servir a dois senhores e, por isso, tem de sair do PDT porque votou a favor da reforma da Previdência

8 – Que notícias há sobre o paradeiro de Julian Assange, que foi parceiro do agora famoso no Brasil Glenn Greenwald à época do famoso escândalo dos Wikileaks

Comentário no Jornal Eldorado: Nada de terceiro turno

Comentário no Jornal Eldorado: Nada de terceiro turno

Tenho sido no jornal, no rádio e na televisão um crítico contumaz da impunidade que faz da Justiça Eleitoral no Brasil uma piada. Mas é preciso reconhecer que o universo de parasitas e delinquentes que transitam nas organizações criminosas ditas partidárias no País a demanda com frequência e sem justificativas decentes para modificar resultados de eleições. É o caso do que já se convencionou chamar de “terceiro turno” em disputas de apenas dois e que, mais uma vez, se repete em tentativas que forçam a barra recorrendo a chicanas e argumentos falsos para alterar resultados com o intuito de abular as votações na chapa vitoriosa de Bolsonaro e na derrotada de Lula/Haddad. Mas terceiro turno, não!

Para ouvir o comentário no Jornal Eldorado clique no play abaixo:

Ou clique aqui e em seguida no play

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 15 de julho de 2019

 

1 –– O que justifica a onda de ações no Tribunal Superior Eleitoral para consagrar um terceiro turno das eleições presidenciais inexistente numa espécie de fato consumado

 

2 – Na sua opinião, Bolsonaro tem ou não razão de reclamar da visita do candidato à Presidência da Argentina na chapa em que a ex-presidente Cristina Kirchener é vice a Lula e suas críticas à situação jurídica do petista

 

3 – Quais são as chances de o Poder Legislativo reconquistar seu prestígio popular, como disse desejar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia com essa pauta de votações que inclui uma reforma social

 

4 – Será que a taxa de visita cobrada em Fernando de Noronha é roubo mesmo, como diz Bolsonaro, e isso merece a atenção do presidente da República

 

5 – As revelações feitas sobre Deltan Dallagnol no fim de semana pela parceria Intercept Folha de S.Paulo terão, a seu ver, o condão de fazê-lo mudar a declaração dada na entrevista ao Estado de S. Paulo sobre seu eventual depoimento a ser dado no Congresso

 

6 – Na sua opinião, quem tem razão, a deputada Tabata Amaral, para quem a esquerda não é flexível e está presa em suas amarras, ou o presidente de seu partido, o PDT, Carlos Lupi, que disse que ela defende a democracia de conveniência

 

7 – O que há de novo no texto que o poeta Astier Basílio publicou no Estado da Arte no Portal do Estadão sobre o filme “Democracia em vertigem”

 

8 – O que o ministro do Tribunal de Contas da União Bruno Dantas trouxe de novo ao debate sobre combate à corrupção e também sobre recuperação judicial na entrevista desta semana no Blog do Nêumanne

Página 26 de 190«...5101520...2425262728...3540455055...»
Criação de sites em recife Q.I Genial