Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: E Lula reconhece propina?

Comentário no Estadão Notícias: E Lula reconhece propina?

Até os gansos que moram no palácio do Itamaraty, ali pertinho da sede do Supremo Tribunal Federal, já sabiam que a defesa de Lula tentaria aproveitar-se da decisão ominosa de seus ministros transferindo os processos contra caixa 2 que envolvam crimes de candidatos da Justiça Federal para a Eleitoral recorreriam para dela se aproveitar no processo em que o petista foi condenado por pegar propina para reformar triplex no Guarujá. Tá tudo muito bem, tá tudo muito bem. Mas quer dizer, então, que o petista pegou mesmo propina para fazer caixa do PT? Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça 26 de março de 2019?

Para ouvir clique aqui e em seguida no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Políica, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Estadão Notícias: Quem pariu Mateus

Comentário no Estadão Notícias: Quem pariu Mateus

A encrenca de Bolsonaro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vai durar muito, pois o genro torto do Moreira Franco será presidente da Câmara por dois anos, assim como Davi Alcolumbre no Senado. E quem arrumou essa encrenca não foram os críticos, a mídia “golpista” nem os institutos de pesquisa, mas o presidente da República. No mínimo por omissão, por não ter desautorizado seu chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que articulou as campanhas dos chefes das Mesas do Congresso visando muito mais ao interesse próprio e ao de seu partido DEM do que do governo e da reforma da Previdência. E quem pariu Mateus que o embale, como diz o povo. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de segunda-feira 25 de março de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne clique aqui.

Comentário na Rádio Eldorado: A vítima oportuna da vez

Comentário na Rádio Eldorado: A vítima oportuna da vez

Praticamente todo mundo tinha como certa a prisão de Michel Temer assim que ele perdesse a condição especial de impunidade de que goza o presidente da República. Afinal, desde o fim do século passado que se comenta sua atuação nada republicana na gestão do Porto de Santos, sempre com a prestimosa ajuda de seu antigo assessor na secretaria de Segurança Pública de São Paulo, coronel João Batista de Lima Filho. Agora que o MPF flagrou o ex-presidente e seus asseclas em plena destruição de provas, a derrota da Lava Jato no STF passou a ser o pretexto para mais uma prisão “sem provas/’. Flagrado no propinoduto da Odebrecht na obra de Angra III, virou a vítima da sanha punitivista da vez.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, sem seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da sexta-feira 22 de março de 2019

1 – Haisem – A manchete do Estado hoje é Temer é preso sob acusação de liderar organização criminosa. E agora, José?

SONORA_RICARDO SAADI

2 – Carolina – Existe, a seu ver, alguma relação entre as prisões desta quinta-feira e os reveses sofridos pelo Lava Jato recentemente na sessão do STF de quinta-feira e na forma grosseira como Sérgio Moro foi tratado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na quarta-feira, à noite?

3 – Haisem – As reações praticamente uníssonas entre os políticos ao “populismo penal” da Lava Jato no caso revelam alguma mudança no comportamento rotineiro das lideranças partidárias?

4 – Carolina – O que você diz da reação do presidente Jair Bolsonaro no Chile à prisão de Temer, dizendo que a “Justiça é para todos”?

SONORA_BOLSONARO 2203

5 – Haisem – Você acha que o vice-presidente Hamilton Mourão tem razão de alertar para ruído que a prisão de Temer pode fazer prejudicando a votação da reforma da Previdência?

6 – Carolina – Por que post de Carlos Bolsonaro reproduzindo em seu Twitter resposta de Moro a Rodrigo Maia produziu irritação no irritadiço presidente da Câmara, Rodrigo Maia?

7 – Haisem – Célere decisão com que o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a suspensão de contas na Internet suspeitas de planejar ataques aos membros da Corte e seus família o surpreende por  alterar radicalmente o ritmo dos processos contra políticos suspeitos de corrupção que se arrastam por ano, como nos casos de Renan e muitos outros?

8 – Carolina – Decisão do ministro Edson Fachin suspendendo depoimento de Lula em inquérito presidido pelo delegado da PF no Paraná Felipe Pacce sobre denúncias da delação premiada de Antônio Palocci sinaliza alguma mudança no tratamento do ex-presidente pelo STF?

Comentário no Estadão Notícias: Muda foco da Lava Jato

Comentário no Estadão Notícias: Muda foco da Lava Jato

Prisões de Michel Temer, Moreira Franco e Coronel Lima pelo juiz Marcelo Bretas, da Lava Jato do Rio, muda o foco das atenções da mais célebre sede da operação, Curitiba, para a antiga capital federal. Esta mudança pode introduzir no cardápio de delações premiadas expoentes da cúpula do Judiciário. Decisão recente que levou à prisão o ex-chefe da Casa Civil do ex-governador Sérgio Cabral, Sérgio Fichtner, torna possível investigar declaração do “réu confesso” sobre indicações suas de nomes para altas Cortes. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de sexta-feira 22 de março de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Maia chuta Moro

Comentário no Jornal Eldorado: Maia chuta Moro

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, respondeu com extrema deselegância cobrança que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, lhe fez sobre adiamento do agendamento de seu projeto anticrime. Chamou o ex-chefe da Lava Jato de “funcionário de Bolsonaro”, quando, na verdade, ele é funcionário público, eleito pelo presidente, com mais de 57 milhões de votos. Disse que o projeto é um “copia e cola” de texto do ministro do STF Alexandre de Morais, que ele aproveitou a “oportunosa ensancha” para bajular. Tudo isso só tem um motivo: o filho de César Maia, Botafogo na lista de propinas da Odebrecht, foi delatado à força-tarefa de Curitiba como receptador de “doação” de R$ 100 milhões.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quinta-feira 21 de março de 2019:

1 – Haisem – O que há por trás da visível tentativa de humilhar o ministro da Justiça, Sérgio Moro, tentada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para se esquivar de por para votar na Casa o projeto anticrime entregue ao Congresso pelo ex-juiz

2 – Carolina – O que levou, a seu ver, a Polícia Federal a indiciar o presidente Lula e seu filho Luiz Cláudio Lula da Silva pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência na gestão de uma empresa de Luiz Cláudio para promover o futebol americano no Brasil

3 – Haisem – O que você destacaria de original na 29.ª denúncia por corrupção e lavagem de dinheiro do ex-governador do Rio Sérgio Cabral e seu ex-chefe da Casa Civil Régis Fichtner pelo Ministério Público Federal

4 – Carolina – A economia prevista de 10 bilhões de reais, ou seja, 11% do que era previsto, com o projeto da reforma dos militares apresentada ontem pelo governo no Congresso é ínfima, como analisam alguns especialistas?

SONORA_BOLSONARO 2103

5 – Haisem – A pesquisa do Ibope que registrou uma queda de 15 pontos desde janeiro da popularidade do presidente Jair Bolsonaro reflete a realidade das rias ou uma exagerada narrativa da oposição

6 – Carolina – Quem tem razão na polêmica criada pelos insultos públicos dirigidos pelo senador goiano Jorge Kajuru e o ministro do STF matogrossense Gilmar Mendes: o magistrado ou o político?

7 – Haisem – Que chances terá o projeto apresentado pelo senador tucano amazonense Plínio Valério de reduzir a duração da permanência dos ministros no STF a oito anos tem chance de ser aprovada

8 – Carolina – O que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, quis dizer com uma “esculhambação completa”, ao se referir à Polícia Militar, que é um órgão do Estado

SONORA_CRIVELLA 2103 A

Comentário no Estadão Notícias: Deselegância de derrotados

Comentário no Estadão Notícias: Deselegância de derrotados

O presidente do Senado do Chile, Jaime Quintana, do partido de esquerda PPD, seu vice, Alfonso de Urreti, do PSB, e o chefe da Câmara, Ivan Flores, do PDC, anunciaram publicamente que boicotarão o almoço que será oferecido a Jair Bolsonaro no Palácio de la Moneda, sede do governo chileno, pelo presidente Sebastián Piñeira. As alegações para essa grosseria absurda vão das posições do presidente brasileiro em relação a minorias sexuais, mulheres e índios ao risco que ele representaria para a democracia no Brasil e na América do Sul. Como seus irmãos de opa no Brasil, eles exibem a deselegância de falsos democratas que não suportam perder. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 21 de março de 1979.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 24 de 165«...51015...2223242526...3035404550...»
Criação de sites em recife Q.I Genial