Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Inquérito sem fim

Comentário no Jornal Eldorado: Inquérito sem fim

Simplesmente não dá para entender como a PF está pedindo ao MP de Juiz de Fora (MG) pela terceira vez mais 90 dias de prazo para encerrar inquérito sobre facada de Adélio Bispo de Oliveira no então candidato favorito e hoje presidente da República, Jair Bolsonaro. É absurdo que o delegado encarregado do caso, Rodrigo Morais Fernandes, esteja alegando a realização de exames periciais e a análise das redes sociais do autor do atentado, como se estivéssemos no dia posterior ao fato. Trata-se de um gravíssimo crime político, pois o esfaqueador agiu contra o direito do cidadão brasileiro de escolher quem quiser para a Presidência.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quinta-feira 25 de abril de 2019

1 – Haisem – Qual é sua opinião sobre mais um pedido de adiamento de prazo do inquérito da Polícia Federal para descobrir se havia mais gente mancomunada com Adélio Bispo de Oliveira, que tentou matar Bolsonaro em Juiz de Fora em 7 de setembro na reta final da campanha eleitoral

2 – Carolina – Será o caso de pedir a ajuda do VAR para descobrir quem, afinal, foi o senador que tentou fraudar a eleição para a presidência do Senado dois meses e meio depois do fato

3 – Haisem – Você se surpreendeu com a humildade do presidente Jair Bolsonaro ao agradecer publicamente ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pela vitória do governo na aprovação do relatório da Reforma da Previdência anteontem pelo folgado placar de 48 a 18 na Comissão de Constituição e Justiça da Casa

SONORA_BOLSONARO 2504

4 – Carolina – O que lhe parece que Rodrigo Maia pretende com essa pregação pela aceleração da votação da reforma da Previdência, de interesse do governo de Bolsonaro, com quem há pouco tempo ele andou se estranhando

SONORA_MAIA 2504

5 – Haisem – O que você acha da vaquinha anunciada pelos devotos de Lula para colaboradores o ajudarem a pagar a multa que lhe foi imposta no julgamento de anteontem no Superior Tribunal de Justiça

6 – Carolina – Você acha que o prazo de oito dias dado pelo juiz Antônio Bonat, substituto definitivo de Sérgio Moro na 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, pode ser uma forma de acelerar o julgamento da segunda instância do processo sobre supostas despesas no sítio que o Ministério Público lhe atribui em Atibaia e, com isso, impedir que a defesa peça passagem do réu para prisão semiaberta

7 – Haisem – O que você acha que o ministro Marco Aurélio de Mello quis dizer quando afirmou que tem dúvidas sobre se Lula cometeu, ou não, os dois crimes pelos quais foi condenado definitivamente pelo STJ

8 – Carolina – Quem é seu entrevistado da semana no Blog do Nêumanne e o que ele traz de novo para a guerra política travada no Brasil atualmente

Comentário no Estadão Notícias: Oito dias para Lula se defender

Comentário no Estadão Notícias: Oito dias para Lula se defender

O juiz Luiz Antônio Bonat, substituto definitivo de Sérgio Moro na 13.ª Vara Federal Criminal de Curitiba, deu oito dias de prazo para a defesa de Lula se pronunciar sobre processo sobre sítio em Atibaia para que possa encaminhá-lo logo para TRF-4. Consolo desses advogados com a decisão definitiva do STJ anteontem é que redução da pena poderá permitir que Lula passe do regime fechado para semiaberto, na prática penal brasileira aberto. Isso, porém, seria impossível caso o petista pegasse bis na segunda instância. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 25 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player,

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Lula condenado e com provas

Comentário no Jornal Eldorado: Lula condenado e com provas

Embora tenha reduzido a pena a ser cumprida por Lula, a 5.ª Turma do STJ pôs fim à fantasia da inocência e da injustiça cometida contra o agora definitivamente condenado e também reconheceu provas contra ele apresentadas pela PF e pelo MPF. Negou ainda outra idiotice apresentada ao longo de todo o processo pela imaginativa defesa do petista de uma eventual parcialidade do juiz Sérgio Moro por ter ele aceitado o convite de Bolsonaro e assumido o Ministério de Justiça e Segurança Pública. Houve uma tímida comemoração da eventualidade de ele vir a mudar para prisão semi-aberta este ano, mas a hipótese ainda é difícil e longínqua.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quarta-feira 24 de abril de 2019

 

1 – Haisem – Título do alto da primeira página do Estadão resumiu: “STJ mantém condenação de Lula, mas reduz pena” .A que conclusões você acha que podemos chegar a respeito da decisão unânime da Quinta Turma do STJ reduzindo a pena do petista para 8 anos e 10 meses, mas negando todos os outros pedidos da defesa do petista

SONORA_RESULTADO 2404

 

2 – Carolina – Quais são as condições necessárias para que a redução da pena decidida pelo STJ leve o ex-presidente ao regime semi-aberto depois de setembro próximo, conforme previsão dos especialistas

 

3 – Haisem – Você acha que o tal Conselhão do Ministério Público terá coragem para enfrentar a opinião pública e condenar disciplinarmente o chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, por ter denunciado a existência de uma panelinha no Supremo

 

4 – Carolina – Quais são as chances de sucesso da iniciativa do senador Alessandro Vieira, autor da proposta rejeitada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre da CPI da Lava Toga, de requerer a votação do impeachment dos ministros do STF Dias Toffoli e Alexandre de Moraes

 

5 – Haisem – O que você tem a comentar sobre a decisão do diretor-geral brasileiro da Itaipu binacional, general Joaquim Luna, ter mandado cancelar 42 milhões de reais em contratos de patrocínio de eventos que nada têm a ver com a atividade da companhia, entre os quais o VII Fórum Jurídico de Lisboa

 

6 – Carolina – Manchete do Estadão é: “Reforma da Previdência passa na CCJ da Câmara”. Em que esta decisão influirá no encaminhamento da Comissão Especial, e decisiva, na Casa

SONORA_MAIA 2404

 

7 – Haisem – Quais serão as conseqüências mais prováveis da confirmação pela candidata do PSL a deputada federal em Minas Zuleide Oliveira de que fez parte do laranjal plantado no Estado pelo atual ministro do Turismo Marcelo Alvaro Antônio

 

8 – Carolina – Você acredita que os especialistas estão certos em atribuir o ataque a igrejas cristãs e hotéis de luxo no Sri Lanka a uma nova tática do Estado Islâmico para se recuperar das derrotas sofridas no Iraque e na Síria

Comentário no Estadão Notícias: Combustão sem fogo nem palha

Comentário no Estadão Notícias: Combustão sem fogo nem palha

A insistência do vereador do Rio Carlos Bolsonaro em continuar insultando o vice-presidente Hamilton Mourão, mesmo depois do comunicado oficial do pai em nota elogiando as qualidades de Olavo de Carvalho e lamentando que este atrapalhe o governo é um fenômeno de autocombustão. Não precisa de fogo nem de palha para queimar. Neste momento de crise em que prioridades são na economia e na luta contra a violência faria bem ao filho do presidente saber que o vice foi eleito e não há como removê-lo da expectativa de poder. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 24 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro assopra e morde Olavo

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro assopra e morde Olavo

Para resolver crise criada no núcleo duro do Palácio do Planalto com seus assessores militares, xingados em vídeo por Olavo de Carvalho, compartilhado por seu filho, Carlos, no perfil dele no Twitter, Jair Bolsonaro inverteu a expressão “morde e assopra”: primeiro, o elogiou e, depois, disse que o guru do clã “atrapalha” seu governo. Um dos alvos deste, o vice Mourão, ironizou chamando-o de “astrólogo” . E o chamado 02 obedeceu à ordem de retirar o vídeo polêmico da conta do pai, mas o manteve na própria. Tudo isso deriva da desconfiança do clã presidencial em relação ao substituto eventual. Uma consulta à Constituição resolveria: se o presidente sofrer impeachment, vice só assume provisoriamente.

da23abr

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça-feira 23 de abril de 2019

1 – Haisem – O que aconteceu para o presidente Jair Bolsonaro, em pronunciamento público de seu porta-voz, ter reconhecido que Olavo de Carvalho, tido como seu guru e de seus filhos, “atrapalha” seu governo

SONORA_PORTA VOZ 2304

2 – Carolina – O que há por trás do conflito entre Olavo de Carvalho, o vice-presidente Hamilton Mourão e os outros militares reunidos por Bolsonaro em torno dele no Palácio do Planalto e em vários ministérios

3 – Haisem – Por que, mesmo depois do recuo incondicional que o levou a levantar a censura que havia imposto à revista Crusoé e ao site O Antagonista, o relator do inquérito sobre o que ele chama de ofensas ao STF, o ministro Alexandre de Moraes insiste na sua prorrogação

4 – Carolina – Por que, a seu ver, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse confiar no presidente do STF, Dias Toffoli

5 – Haisem – Que motivos levaram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a se reunir com a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para falar de paz após ter rejeitado o pedido dela para encerrar o inquérito que, segundo o relator Alexandre de Morais, pretende punir quem atacou sua honra

6 – Carolina – Manchete do Estadão é: “Govern9o atende Centrão e espera que CCJ vote reforma”. Você tem esperança de que realmente a CCJ da Câmara votará hoje a constitucionalidade do projeto do governo para a reforma da Previdência e por que o texto dele tem sido mantido sob sigilo

SONORA_RELATOR 2304

7 – Haisem – Quais são suas expectativas sobre o resultado do julgamento do novo recurso da defesa de Lula no Superior Tribunal de Justiça hoje

8 – Carolina – Você concorda com as mudanças propostas por Bolsonaro para modificar a Lei Rouanet de incentivo à cultura

Legenda da foto:

Bolsonaro cumprimenta seu “posto Ipiranga”, Guedes, com vice Mourão, protagonista da crise com guru, entre os dois. Foto: Sérgio Lima/AFP

A quem advogado-geral da União é subordinado?

A quem advogado-geral da União é subordinado?

A sociedade brasileira manifestou-se de forma unânime e indignada contra as tentativas feitas por Dias Toffoli, com a cumplicidade de Alexandre de Moraes, ambos do SS-TF, para calar seus críticos e censurar as publicações que publicaram notícias desairosas a seu respeito. Somente uma instância judicial apoiou as medidas rejeitadas: a Advocacia-Geral da União. Seu chefe, Bolsonaro, mandou dizer que ficou irritado, mas André Mendonça acaba de recusar apoio à ação de procuradores contra a lambança dos ministrões. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 23 de abril de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 21 de 169«...51015...1920212223...3035404550...»
Criação de sites em recife Q.I Genial