Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Comentário no Jornal Eldorado: A caixa-preta da caixa-preta

Comentário no Jornal Eldorado: A caixa-preta da caixa-preta

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, tentou explicar, mas não explicou, por que pagou mais caro (sejam os R$ 48 milhões que o próprio banco informou, sejam os R$ 42,6 milhões que ele próprio calculou) auditoria encomendada por Paulo Rabello de Castro no governo Temer. Ninguém ficou sabendo por que os auditores americanos, que trabalharam para Odebrecht, que anunciou calote bilionário no banco público, foram encarregados da tarefa. Nem por que eles não tiveram acesso a certos documentos. Que documentos? Por que gastar 68 vezes o custo do voo do segundo da Casa Civil a Davos e Nova Délhi, o que lhe custou duas demissões, e o Yuppie da Tijuca continua contando lorotas a custo altíssimo? Sua entrevista só aumentou o total das dúvidas.
Para ouvir clique no link abaixo e, em seguida, no play:


Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.
Assuntos para comentário da quinta-feira 30 de janeiro de 2020

1, BNDES defende auditoria e diz que País ‘legalizou’ corrupção é o que diz a manchete da edição do Estadão hoje. Você ficou convencido disso depois das explicações dadas ontem pelo presidente do BNDES, Gustavo Montezano

2, O que teria levado, na sua opinião, o presidente da República, Jair Bolsonaro, a demitir o ex-número 02 da Casa Civil, Vicente Santini, mas não tomar a mesma decisão em relação a Montezano, também pessoa de seu convívio familiar, conforme ele mesmo revelou anteontem

3, O que você acha de mais revelador na nomeação do demitido Vicente Santini por seu sucessor no cargo do qual foi afastado para uma assessoria da mesma Casa Civil, da qual ele tinha sido demitido no dia anterior

4, Você chegou a se surpreender com o sim que a atriz Regina Duarte, definida na primeira página do Estadão de hoje como A nova cara da Cultura deu ao presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria, da qual fora afastado o Josef Goebels da Guanabara, Roberto Alvim

SONORA 3001 REGINA

5, Que efeitos são esperados da disseminação do novo coronavírus a partir da China no desempenho das exportações brasileiras no mercado mundial

6, O que teria levado, a seu ver, o advogado-geral da União, André Mendonça, a apoiar de forma enfática a instituição do juiz de garantias, inspirada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, adiada por outro, Dias Toffoli, e detonada pelo terceiro, Luiz Fux

7 – O que há de verdadeiro e sincero na declaração feita por Lula ao UOL de que ele nunca interferiu na liberdade de expressão em seus governos

8 – Você enxerga alguma evidência de que a delação premiada do ex-presidente da empreiteira Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, possa estar subindo no telhado, como se diz na gíria

Comentário no Jornal da Gazeta: Montezano confunde milhão com milho

Comentário no Jornal da Gazeta: Montezano confunde milhão com milho

O presidente Jair Bolsonaro percebeu o absurdo cometido pelo protegido de seu clã, Vicente Santini, número 2 da Casa Civil, que pegou um avião da FAB para viajar para Davos e Nova Délhi. E o demitiu por isso. Por que não aproveita para exonerar outro favorito da família presidencial, Gustavo Montezano, presidente do BNDES, que rasgou milhões contratando raposa para auditar galinheiro?
Para ver comentário no Jornal da Gazeta da quarta-feira 29 de janeiro de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:


Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube [29/01/20]: BNDES esconde caixa-preta

Direto ao Assunto no YouTube [29/01/20]: BNDES esconde caixa-preta

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, seguiu a mesma ladainha do engana trouxa de seus antecessores Sílvia Bastos, Paulo Rabello e Joaquim Levy ao convocar entrevista coletiva para negar existência da caixa-preta do banco público, apesar de CPI e delação premiada de Palocci já terem contado como governos do PT distribuíram favores oara amigos do Brasil, como Odebrecht e JBS, e ditadores comunistas de Angola, Cuba e Venezuela entre outros. O cinismo do yuppie da Tijuca chegou ao ponto de ele não justificar, o que foi cobrado por Bolsonaro, os 48 milhões de reais pagos à Cleary Gottlieb, da qual um dos sócios testemunhou em defesa de Lula na presença de Sergio Moro e que também prestou serviços milionários à Odebrecht, que deu calote bilionário na instituição que “auditou”, e à Petrobrás. O presidente da República chamou o fato de “esquisito”, mas é muito mais do que isso: é absurdo. Montezano protege burocratas que participaram da roubalheira para manter relações cordiais com eles quando voltar ao mercado e precisar de seus favores. Só há uma providência a tomar: demiti-lo. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 


 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Comentário no Jornal Eldorado: Só esquisito, presidente?

Comentário no Jornal Eldorado: Só esquisito, presidente?

O presidente Jair Bolsonaro disse que considerou “esquisito” o relatório da auditoria americana Cleary Gottlieb, que recebeu R$ 48 milhões para fazer uma auditoria em que não encontrou nada de corrupção nas relações entre BNDES e JBS. “Esquisito” é muito pouco. Primeiro porque é muito dinheiro público gasto numa auditoria que não teve acesso a todos os documentos do negócio. Em segundo lugar, porque o escritório contratado presta serviços à Odebrecht, que deu um calote bilionário no banco público. O capitão disse que conhece o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, desde garoto. Tem certeza, chefe?

Para ouvir clique no play abaixo:

 

Para ler no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.
 
 

Assuntos para comentários da quarta-feira 29 de janeiro de 2020

1 – Bolsonaro vê ‘coisa esquisita’ em contrato do BNDES – registrou em primeira página o Estadão de hoje. Será que esta novidade pode alterar a rotina de a alta administração do banco estatal em negar o óbvio da caixa preta dos ilícitos do banco estatal

2 – Governo muda presidente do INSS e fala em zerar fila – diz título de notícia ao lado dessa na primeira página do Estadão de hoje. Como você recebe outra notícia de demissão no alto escalão do governo federal

SONORA_MARINHO 2901

3 – A ordem que o presidente da República, Jair Bolsonaro, deu para a demissão do número 2 da Casa Civil – Vicente Santini – significa, a seu ver, uma mudança quanto à tolerância do chefe do governo quanto a pessoas próximas a seu clã

SONORA BOLSO 2801 VICENTE

3 – O que você tem a dizer sobre o apoio dado por André Mendonça, advogado-geral da União, à criação do juiz de garantias pelo Congresso Nacional com inspiração e apoio do Supremo Tribunal Federal

4 – Qual é o significado, a seu ver, do encontro ontem do ministro da Justiça, Sergio Moro, com o diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e com o juiz da Lava Jato no Rio, Marcelo Bretas

6 – Brasil tem 3 casos suspeitos; empresas cancelam viagens – é a manchete de primeira página do Estadão hoje. Isso significa, a seu ver, que entramos na rota do pânico do coronavírus

7 – MEC divulga resultado do Sisu após aval da Justiça – é outro título de chamada de primeira página do Estadão. Você acha que essa decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha, pode tranqüilizar os atingidos pelo erro do Enem definitivamente

8 – O que você tem a dizer sobre o artigo do professor Carlos Alberto Di Franco – Jornais, um balanço – na página 2 do Estadão de anteontem

Direto ao Assunto no YouTube [28/01/20]: Moro tem boa memória

Direto ao Assunto no YouTube [28/01/20]: Moro tem boa memória

Será que Bolsonaro se lembra do compromisso que assumiu com Moro de refazer o Ministério da Justiça, de que a segurança pública tinha sido separada para salvar a pele do ex-presidente Temer, ameaçado de vir a ser investigado por culpa do papo pra lá de maroto que teve com o marchante Joesley Batista no escurinho da garagem do Jaburu? Há controvérsias. Mas o interlocutor lembra-se muito bem e contou isso no programa Pânico, da Rádio Jovem Pan. Além de boa memória, o ex-juiz quer mostrar que tem lealdade, ao assumir o compromisso de escrever na testa “Bolsonaro 22” em vez de ele mesmo concorrer à Presidência. E também que acha “interessante” ser lembrado pelo presidente para uma vaga no STF. Parece que o ministro não tomou conhecimento ou não leva em muita conta as promessas do capitão de indicar o advogado-geral da União, André Mendonça, petista e autor de um livro bajulando Toffoli, e “Jorginho Oliveira”, secretário-geral da Presidência e da intimidade do clã presidencial, assim como o é o ex-deputado Alberto Fraga, candidato ao meio ministério da Segurança Pública. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Frutiqueiros contra Moro

Comentário no Jornal Eldorado: Frutiqueiros contra Moro

As intrigas palacianas para enfraquecer o ministro da Justiça, Sergio Moro, retirando-lhe a parte concernente à segurança pública, tem duas fontes principais. A primeira delas é o ex-deputado Alberto Fraga, coronel reformado da PM do Distrito Federal, derrotado no primeiro turno da eleição para governador, com menos de 6% dos votos, acusado pelo MPF de ter recebido propina e perdoado pela comissão de Ética da Câmara depois de ter caluniado a vereadora Marielle Franco em fakenews nas redes sociais. Seu companheiro de futricas é quem venceu disputa eleitoral que ele perdeu: o rico advogado Ibanêis Rocha, da alta hierarquia da OAB. Bolsonaro recuou, mas eles não.

Para ouvir o comentário no Jornal Eldorado clique no play abaixo:
Ou clique aqui e, em seguida no play.
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 
Assuntos para comentário da segunda-feira 27 de janeiro de 2019

1 – O que mais chama sua atenção na atuação do ex-deputado Alberto Fraga a favor da divisão do ministério da Justiça e recriação da pasta da Segurança Pública, que criou a mais recente crise entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Sergio Moro

2 – Qual a relevância no cenário político brasileiro do governador do Distrito Federal Ibanêis Rocha para que ele atue no esquadrão de frente dos detratores de Moro

3 – Que base tem o deputado federal Eduardo Bolsonaro para, sem declinar seu nome, dizer que o ministro da Justiça é o favorito da “extrema imprensa”. Aliás, o que diabos quererá dizer “extrema imprensa”

4 – O que motiva o ex-presidente Lula a reclamar da ausência do Estado nos bairros periféricos das metrópoles brasileiras e concordar com as críticas de seu adversário da vez, Jair Bolsonaro, à imprensa

5 – Que importância você dá à acusação assinada pelo subprocurador da República Wellington Divino de Oliveira contra o editor do site The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, pela invasão criminosa de pretensas comunicações pelo aplicativo Telegram de agentes de combate à corrupção pelos hackers de Araraquara flagrados pela Operação Lava Jato

6 – O que você tem a dizer da iniciativa do ministro do Tribunal de Contas da União Augusto Sherman de exigir do presidente do BNDES, Gustavo Montezano, explicações sobre os gastos de 48 milhões de reais do banco público no relatório que deu em nada de uma auditoria americana

7 – O que justifica a escolha dessa empresa Cleary Gottlieb por tantas estatais brasileiras e sempre a um custo tão algo

8 – Que respostas a Justiça brasileira deu à sociedade sobre o criminoso arrombamento das represas de rejeitos da mineradora Vale em Brumadinho, Minas Gerais

 

Página 22 de 737«...51015...2021222324...3035404550...»
Criação de sites em recife Q.I Genial