Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: Gilmar, suprema cuca fraca

Comentário no Jornal Eldorado: Gilmar, suprema cuca fraca

A juíza federal Giovanna Mayer deu tratamento a impropérios do ministro do STF Gilmar Mendes que outros magistrados de primeiro instância não têm tirocínio nem coragem de dar. Ela acatou o pedido do juiz Marcos Josegrei de indenização do ministro por tê-lo chamado oficialmente de “estrupício”. Considerando o desrespeito por ele manifestado, a juíza condenou a União a pagar R$ 20 mil ao magistrado. No destampatório condenado, o brasileiro mais impopular da República desqualificou, além do juiz, o delegado Maurício Moscardi e o procurador Alexandre Nardes, por causa da Operação Carne Fraca.

Para ouvir clique no play abaixo:

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos para comentário de quarta-feira 20 de novembro de 2019

1 – Haisem – O que a decisão de uma juíza federal substituta sobre despacho do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes a respeito da Operação Carne Fraca revela sobre temperamento dele

2 – Carolina – STF julga caso que pode anular caso Queiroz e mais 934 – é a manchete da edição de hoje do Estadão. Qual a importância deste julgamento para o futuro do Poder Judiciário no Brasil

3 – Haisem – Quais poderão ser, a seu ver, as conseqüências da Operação Faroeste da Polícia Federal, autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça, sobre a corrupção que corre solta no Tribunal de Justiça da Bahia

4 – Carolina – O que você me diz da busca da Polícia Federal pelo ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes, acusado de envolvimento com o doleiro brasileiro Dario Messer, acusado de haver ocultado 20 milhões de dólares de dinheiro originado de propinas

5 – Haisem – Você se surpreendeu com a rapidez da decisão da mais alta corte da Justiça italiana mantendo a prisão perpétua do assassino Cesare Battisti, que passou boa parte de sua vida no Brasil depois da decisão de Lula de negar extradição pedida por seu país de origem

6 – Carolina – Disparo feito por PM causou morte de menina no Rio – é o título da chamada de primeira página no Estadão hoje. Que possibilidades você acha haver de se identificar o autor de uma bala perdida na periferia do Rio de Janeiro, no caso da morte da menina Agatha, que abalou o País
SONORA_DANIEL ROSA 2011

7 – Haisem – Você acha que pode haver alguma explicação racional para o gesto do deputado Coronel Tadeu de rasgar uma charge sobre violência racial na periferia do Rio
SONORA_CORONEL TADEU 2011

8 – Carolina – Você acredita na possibilidade de sucesso do presidente da República, Jair Bolsonaro, no novo partido que ele pretende fundar depois de ter assinado a desfiliação do PSL, pelo qual se elegeu

Comentário no Jornal Eldorado: Toffoli recua e não explica

Comentário no Jornal Eldorado: Toffoli recua e não explica

Em nova prova de falta de espírito público e caráter, o presidente do STF, Dias Toffoli, devolveu os arquivos encaminhados pelo Banco Central quebrando sigilos de 600 mil pessoas naturais e jurídicas, que ele requisitou. Mas, da mesma forma como não deu explicações razoáveis para exigir, também não explicou por que recuou. Isso pode significar alívio para brasileiros que, sem razão nenhuma, passaram a temer consequências funestas da xeretice suprema, mas em nada atenua a gravidade do escândalo. Ao contrário, a dobra. O estilo truculento e nada transparente do mais poderoso manifesta-se pela sem-cerimônia e pela arrogância nos dois casos.

 

 

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.


Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da terça-feira 19 de novembro de 2019

 

1 – Haisem  – Toffoli revoga decisão sobre dados sigilosos – diz título do Estadão na primeira página. O que você acha que levou o presidente do Supremo Tribunal Federal a recuar no caso polêmico da invasão de sigilos bancários de 600 mil pessoas físicas e jurídicas

 

2 – Carolina – O que, a seu ver, poderá ter levado o presidente Jair Bolsonaro a determinar silêncio a respeito das acusações públicas que Lula está fazendo a seu respeito e do ministro da Justiça, Sergio Moro

 

3 – Haisem – Que assunto você abordou no artigo semanal que publicou ontem, à noite, no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão

 

4 – Carolina – Desmate da Amazônia sobe 29,5%, maior taxa desde 2008 – revela manchete de primeira página do Estadão de hoje. O que dizer dessa tragédia ecológica a esta altura do campeonato

SONORA_SALLES 1911

 

5 – Haisem – O que ainda há a comentar sobre novo recorde batido por propinodutos no Brasil, agora da Fetranspor no Rio de Janeiro: em dez anos mais de 120 milhões a políticos do Rio

 

6 – Carolina – Que tal a notícia dada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o governo deve encerrar 2019 com um rombo nas contas públicas inferior a 80 bilhões de reais, sendo que a meta, anteriormente, admitia resultado negativo de até 139 bilhões neste ano:

SONORA_GUEDES 1911

 

7 – Haisem – Em que você acha que pode dar o inquérito que o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal, ministro Edson Fachin, mandou abrir para apurar se Eduardo Cunha comprou votos para a eleição para a presidência da Câmara dos Deputados

 

8 – Carolina – Doria atua para unir Covas e Joice na eleição municipal – diz título de notícia na primeira página do Portal do Estadão agora. Você acha que a hipótese pode prosperar

Comentário no Jornal Eldorado: Lula mente em campanha

Comentário no Jornal Eldorado: Lula mente em campanha

Solto por benemerência dos ministros do STF, Lula tem abusado da alforria, que parece lhe caber, fazendo campanha fora de hora e as autoridades legítimas que o investigaram, processaram, prenderam e condenado e que não são citadas nos crimes de que os acusa sem prova. Já passou da hora de o Ministério Público Eleitoral denunciá-lo por crime eleitoral, até porque ele é obviamente ficha-suja. Pouco importa se os mesmos amiguinhos do STF o soltarem. Prende, solta e prende de novo.


Para ouvir clique no link abaixo e, em seguida, no play:

 

 



Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique  aqui. 

 

 

Assuntos do comentário da segunda-feira 18 de novembro de 2019
1 – Haisem – Em Recife, Lula associa Moro e Lava Jato, além de Bolsonaro, às milícias. Até quando petista vai pregar o ódio de forma mentirosa numa campanha política que ele não pode disputar
SONORA_LULA 1811
2 – Carolina – Manifestações de rua inauguram uma nova fase de mobilização política do cidadão no Brasil visando a impeachment de Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal. A que essa nova postura pode levar
SONORA_MANIFESTANTES STF 1811
3 – Haisem – O que você tem a dizer sobre o que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, escreveu em artigo na página 2 do Estadão a respeito da prisão em segunda instância e a vingança
4 – Carolina – O que você tem a dizer a respeito da tranqüilidade com que o procurador-geral da República recebeu a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, a respeito de seu “pedido” para recuar na decisão de invadir sigilo telefônico de 600 mil cidadãos e empresas brasileiras
5 – Haisem – Em seu canal no YouTube você comparou Toffoli a Gaspar de Francia, o Eu O Supremo, do paraguaio Augusto Roa Bastos. E em seu artigo do hoje no Globo Fernando Gabeira lembrou o Grande Irmão, de 1984, de George Orwell. Afinal, o presidente do STF nos joga no inferno do passado ou no pesadelo do futuro
6 – Carolina – Por falar em passado, o que você achou do destaque deu pelos jornais no fim de semana à entrevista na qual Fernando Collor de Mello comparou Bolsonaro a um filme que já viu: o próprio governo
7 – Haisem – Segundo Ricardo Galhardo, enviado especial do Estadão a Santa Cruz de La Sierra, o movimento que derrubou Evo Morales na transição para o quarto mandato consecutivo, começou na insatisfação com os salários dos policiais daquela cidade boliviana. Será que foi mesmo
8 – Carolina – Em que o fechamento da Praça de São Marcos, em Veneza, atrapalha seus planos para o futuro próximo

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desleal ao cidadão

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desleal ao cidadão

Ao decidir não recorrer da infâmia do presidente do STF, Dias Toffoli, de requisitar todas as informações de inquéritos da Unidade de Inteligência Financeira (UIF), antigo Coaf, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pode ter decidido ser leal ao requisitante ou ao presidente Jair Bolsonaro. Este, como já cansei de avisar, está preso a um acórdão com Toffoli para manter o filho Flávio longe do alcance do MP do Rio de Janeiro. Mas foi de profunda deslealdade a quem a deve, o cidadão.

 

Para ouvir clique no play abaixo:

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos para comentário da sexta-feira 15 de novembro de 2019

1 – O que explica a decisão do procurador-geral da República, Augusto Aras, de não recorrer aos superpoderes que presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, assumiu ao ter acesso a dados sigilosos de pagadores de impostos na Receita Federal

2 – A manchete do Estadão hoje é Elite dos servidores age para barrar reforma administrativa. Por que foi tomada essa iniciativa e quais são as possibilidades de eles terem sucesso

3 – Lula diz que PT ‘não nasceu para ser partido de apoio’ e que ‘vai polarizar em 2022’ – revela título no alto da capa do Portal do Estadão nesta manhã de aniversário da República. Alguma novidade para você

4 – Qual a reação que você espera da defesa de Lula à decisão do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região em Porto Alegre, que criticou em outro processo sem relação com a Lava Jato copia e cola da juíza substituta de Sergio Moro, Gabriela Hardt, na condenação do petista no processo do sítio de Atibaia

5 – O Globo ontem e a Folha hoje deram com destaque notícia sobre recuperação da economia em setembro, com boas perspectivas para o Natal. Será que até que enfim chegamos ao fundo do poço na crise

6 – Que motivos você encontra para explicar a ausência das convulsões sociais em Chile, Bolívia e Equador na declaração final dos Brics, cuja reunião se realizou nesta semana em Brasília

SONORA_BOLSONARO 1511 A

7 – Até quando você prevê que os paulistanos terão de conviver com desastres como a queda da marquise que matou um no Jardim Paulista e o desabamento da passarela na avenida marginal do rio Pinheiros

8 – Você se surpreendeu com a decisão da presidente interina da Bolívia de se aproximar dos Estados Unidos e do Chile e também dos cocaleros, que anunciaram apoio a Evo Morales, que renunciou e foi para o México

Comentário no Jornal Eldorado: Passo arriscado de Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: Passo arriscado de Bolsonaro

Criação de partido político pelo presidente Jair Bolsonaro, “para enfrentar o PT nas urnas”, é, no mínimo, uma aventura de alto risco como solução para a crise interna do PSL, legenda pela qual se elegeu, depois de briga com parlamentares ligados ao presidente da sigla, Luciano Bivar. Há partidos demais – 32 registrados – e a solução à vista para essa miríade confusa é a cláusula de barreira, que deveria limitar para, no máximo, uma dezena. E não parece haver condições objetivas para facilitar a governabilidade, já bastante avariada antes desta novidade que não parece nada alvissareira.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da quarta-feira 13 de novembro de 2019

1 – Haisem – No alto da primeira página do Estadão uma chamada anuncia no título que Bolsonaro anuncia nova sigla para enfrentar PT. Isso é uma aventura ou tem alguma possibilidade de dar certo

2 – Carolina – O título da chamada ao lado é Sem DPVAT, motociclista será o mais prejudicado. O que mais aparece de suspeito nesta decisão do presidente da República para 1.º de janeiro de 2020

3 – Haisem – Que lição pode ser dada a Jair Bolsonaro pelo Congresso Nacional se Congresso adotar decisão da comissão de deputados e senadores rejeitando o conteúdo da medida provisória assinada por ele permitindo a publicação de balanços de empresas apenas na internet

4 – Carolina – Por que você põe em dúvida com um ponto de interrogação o apoio de Jair Bolsonaro à jurisprudência que autorizava o começo de cumprimento de pena para condenados em segunda instância no título de seu artigo na página 2 do Estadão de hoje

5 – Haisem – Você acha oportuna a discussão aberta pelos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, a respeito da convocação de uma nova Constituinte para promover a volta da permissão do começo de cumprimento de pena de condenados na segunda instância

6 – Carolina – Que informações você ainda tem a dar sobre a decisão da Justiça Federal de São Paulo de mandar fazer busca e apreensão no escritório do advogado Márcio Thomaz Bastos, que foi ministro da Justiça no primeiro governo Lula e morto faz tempo

7 – Haisem – Qual é a referência que você fez à atuação desse mesmo ex-ministro em seu livro O que sei de Lula, lançado há oito anos

8 – Carolina – Senadora se declara sucessora interina de Evo – este é o título de mais uma chamada na primeira página do Estadão sobre a crise da Bolívia. A seu ver, a decisão põe água ou gasolina na fervura da crise política e administrativa no país vizinho

Comentário no Jornal Eldorado: Lava Toga começa com Bastos

Comentário no Jornal Eldorado: Lava Toga começa com Bastos

Operação Lava Toga, enterrada frequentemente no Senado por Davi Alcolumbre e sem aprovação de Flávio Bolsonaro, começa a ser empreendida por via inesperada: Justiça Federal de São Paulo, para surpresa geral, determinou busca e apreensão no escritório do finado Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça de Lula, do PT. O ex-presidente do STJ, César Asfor Rocha, protagonizou delação premiada do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil petista Antônio Palocci, e teve seu escritório vasculhado antes pela PF em busca de provas de denúncia segundo a qual teria recebido R$ 5 milhões da Camargo Corrêa para enterrar Operação Castelo de Areia.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

Assuntos para comentário de terça-feira 12 de novembro de 2019

1 – Haisem – O que você tem a dizer sobre a decisão da Justiça de quebrar o sigilo fiscal do ex-ministro da Justiça de Lula, Márcio Thomaz Bastos, mesmo depois de morto

2 – Carolina – O que há de revelador na descoberta de que foi instalado um microfone no chuveiro da cela descoberto por Thiago Eliezer Martins, preso na segunda fase da Operação Spoofing

3 – Haisem – Você acha que o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux teve bons motivos para suspender investigação sobre atuação do coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, sobre sua atuação na investigação sobre o petrolão

4 – Carolina – O que você acha que pode ter levado o ex-ministro de Lula, Ciro Gomes, a despejar uma série de insultos sobre o ex-chefe, chamando-o, por exemplo, de “encantador de serpentes”

5 – Haisem – Você vê sinceridade nos elogios feitos pelo decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, à relevância da liberdade de imprensa na homenagem recebida por ele na Associação Nacional de Jornais

6 – Carolina – O que o levou a escrever o artigo desta semana no Blog do Nêumanne do Portal do Estadão com o título Palavra de Toffoli não vale um vintém

7 – Haisem – Um título no alto da primeira página anuncia Por emprego, governo vai taxar seguro-desemprego. O que justifica isso, a seu ver

SONORA_MARINHO B

8 – Carolina – Sem governo, Bolívia vive caos; Evo se asila no México – esta é a manchete da primeira página do Estadão de hoje. A que ponto você acha que essa crise pode chegar num país tão próximo ao nosso

SONORA_ANEZ 1211

 

Página 3 de 18112345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial