Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Aécio, FHC, PSDB, que vexame!

Comentário no Estadão Notícias: Aécio, FHC, PSDB, que vexame!

Aécio Neves foi escolhido por 50 milhões de brasileiros para interromper a bandalheira petista no desgoverno federal e derrotado por pequena margem de votos pelo poste de Lula, Dilma Rousseff. Frustrou, contudo, as esperanças de metade do eleitorado da Nação ao fugir covardemente da missão de liderar uma oposição de verdade e, depois, foi pilhado pegando propina no mesmo esquema petista e tornou-se uma vergonha nacional. Ao criticar Bruno Covas por exigir a expulsão dele do PSDB, Fernando Henrique torna-se ele próprio outra encarnação de um partido que teve míseros 4% dos votos da eleição presidencial. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 12 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: PT aposta em nossa penúria

Comentário no Estadão Notícias: PT aposta em nossa penúria

No dia 1.º de maio, Paulinho da Força, do Centrão, disse que era preciso desidratar a reforma da Previdência do 1 trilhão e 200 bilhões de reais para 600 bilhões para evitar a reeleição automática de Jair Bolsonaro em 2022. A economia conseguida na votação em primeiro turno na Câmara dos Deputados, calculada em 744 bilhões, está mais perto dessa meta do que a original. Isso quer dizer que o centrão é um dos vitoriosos da sessãode quarta-feira 10 de julho, junto com o governo e Rodrigo Maia. A esquerda levou um passeio e agora aposta no desastre total, que nos deixaria na penúria.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: O futuro da reforma

Comentário no Jornal Eldorado: O futuro da reforma

A reforma da Previdência, planejada por Paulo Guedes, que convenceu o chefe, Jair Bolsonaro, a aceitar, manteve seus pilares – idade mínima, tempo de contribuição e redução (não a desejável extinção) de privilégios – passou mais perto da desidratação prevista por Paulinho da Força (de R$ 744 bilhões, mais perto de R$ 600 bilhões do que de R$ 1 trilhão. Por conta disso, é tentador atribuir a vitória espetacular de 379 a 131 votos mais ao trabalho de Rodrigo Maia e até mesmo do Centrão do que ao governo. O proveito político, anunciado pelo mesmo Paulinho, que, aliás, votou contra, só será usufruído pelo grupo no poder se ele conseguir retomar o crescimento e reduzir bastante o desemprego.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário de quinta-feira 11 de julho de 2019

1 – A manchete do Estadão hoje é “Câmara aprova idade mínima para a Previdência por 379 a 131 votos”. Qual é a importância histórica dessa aprovação dessa proposta original do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, tornada viável pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia

06_RODRIGO_CRITICAS

2 – Quais os efeitos no futuro político do Brasil da votação expressiva para modificar preceitos constitucionais com maioria de três quintos

3 – O que restou à oposição, vulgo resistência, ou seja, o PT, de sua atuação na sessão que ocupou a quarta-feira inteira

4 – Quais foram, na sua visão, as personagens destacadas da longa sessão histórica da aprovação da reforma constitucional da Previdência na Câmara

5 – Que importância teve o fato de nesta votação algumas voláteis bancadas do governo ter conseguido unanimidade de fidelidade, enquanto 19 deputados dos partidos da oposição contrariaram as diretrizes de seus dirigentes e líderes de bancada

6 – O que você tem a dizer da aprovação da criminalização do caixa 2 eleitoral constante do pacote anticrime de Sergio Moro no Senado um dia depois de grupo de trabalho da Câmara haver reprovado a autorização para prisão após condenação em segunda instância

7 – Que tal a proposta do senador Ângelo Coronel, do PSD da Bahia, ter proposto na sabatina dos candidatos a três cadeiras no Conselho Nacional do Ministério Público que declinassem sua posição a respeito de punição do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, protagonista do episódio do Intercept Brasil contra Moro

8 – O que você acha que Bolsonaro quis dizer ao parodiar sua ministra Damares Alves e anunciar um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo Tribunal Federal

SONORA_BOLSO EVANGELICOS 1107

Comentário no Jornal Eldorado: Banda podre da Câmara contra Moro

Comentário no Jornal Eldorado: Banda podre da Câmara contra Moro

Não é surpresa para ninguém, pois é sabido que o Congresso – com seus inúmeros apavorados, investigados, denunciados, processados e condenados – tem tudo para recusar ou desvirtuar o pacote anticrime e contra a corrupção do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, mesmo tendo esta legislatura melhorado em relação às anteriores. Um grupo de trabalho reunido para estudar esses projetos reprovou, por 7 a 6, um dos pilares dessa proposta – a autorização para juízes decretarem o cumprimento do início da pena por condenados em segunda instância – e se prepara para anatemizar outros itens. Ainda não foi desta vez que a melhora da Câmara venceu a bancada dos aforados.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da quarta-feira 10 de julho de 2019

1 – Você se surpreendeu com a decisão por 7 a 6 do grupo de trabalho formado na Câmara dos Deputados para debater o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro, de proibir a autorização para prisão em segunda instância

2 – O que mais lhe chamou atenção até agora desde que começou a ser noticiada e discutida a divulgação de mensagens atribuídas a vários agentes do Estado para combater a corrupção pelo site The Intercept Brasil

3 – Em que argumentos o jurista e acadêmico Joaquim Falcão se apóia para diagnosticar uma doença um inchaço que ele chama de processualismo no sistema judiciário brasileiro atual

4 – Como você definiria a iniciativa do deputado baiano Cacá Leão de relatar um projeto de lei que mais do que dobra as despesas públicas nas próximas eleições só no tal Fundo Eleitoral

5 –  O que é possível prever sobre a reforma da Previdência depois que continua o suspense da aprovação pelos 308 votos necessários com o placar do Estadão apontando a necessidade da conquista de, pelo menos, mais dez votos

SONORA_MAIA 1007

6 – Que novidades os marqueteiros Mônica e João Santana apresentaram aos membros da CPI do BNDES a respeito das campanhas cujo marketing ele dirigiu no exterior

7 – Qual a importância do resultado final da queda de braço entre mineiros e paulistas do PSDB em torno da expulsão, ou não, do deputado Aécio Neves do partido

8 – Qual a importância da confirmação prática do brocardo do “cada cidadão um voto” para que a Câmara dos Deputados realmente cumpra sua função institucional de representar a cidadania

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro vaiado e aplaudido no Maracanã

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro vaiado e aplaudido no Maracanã

O general Rêgo Barros, porta-voz do presidente Jair Bolsonaro, garantiu que este considera a vaia que ouviu, entre aplausos, no Maracanã depois da vitória da seleção brasileira contra o Peru na final da Copa América, o exercício de um direito do cidadão de numa democracia manifestar seu desagrado. Declaração tão ou ainda mais importante do que esta foi a de que sua ida ao estádio com vários ministros, entre os quais Paulo Guedes e Sergio Moro, faz parte de suas obrigações de chefe do Executivo. Tomara que a experiência mista de regozijo e lamento da manifestação popular da torcida na comemoração do título leve o capitão a dar um passo no rumo de entender que governa todos os brasileiros.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

 

Assuntos para comentário de terça-feira 9 de julho de 2019

 

1 – Você achou que foi sincera a manifestação do presidente Jair Bolsonaro, transmitida por seu porta-voz, o general Rêgo Barros, sobre as vaias que ele ouviu no Maracanã na final da Copa América

 

2 – Você concorda com a opinião geral de que a reforma da Previdência vai ser aprovada por mérito exclusivo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, nada se devendo ao Poder Executivo

SONORA_JOICE A 0907

 

3 – O que será que o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin, quis dizer com a constatação de que juízes também cometem ilícitos e, se o fazem, devem ser punidos

 

4 – Você acha que o político gaúcho Nelson Jobim tem autoridade para reclamar dos membros do STF, que ele chegou a presidir, por terem permitido excessos da Lava Jato em seu início

 

5 – A que conclusão você chega ao saber que, depois desse massacre de mídia com a história das mensagens de Telegram divulgadas pelo site Intercept Brasil, o ministro da Justiça, Sergio Moro, ainda tenha conseguido ser o mais popular do gabinete de Bolsonaro

 

6 – Você acha que faz sentido a comparação que o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, fez entre o juiz Moro e o super-herói Batman e seus inimigos e o bandidão Coringa

 

7 – O que tem a ver a firula do futebol com as movimentações políticas no Brasil hoje, comparou que você usou no título de seu artigo semanal no blog do Nêumanne

 

8  – Será que Gustavo Montezano conseguirá, afinal, promover a tão esperada abertura da caixa-preta do BNDES, cuja presidência ele acabou de assumir

Comentário no Estadão Notícias: Urge abrir caixa-preta do BNDES

Comentário no Estadão Notícias: Urge abrir caixa-preta do BNDES

O novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano, fez muito bem em fixar para dois meses a meta de abrir a caixa-preta do banco, que assumiu recentemente. Se ele conseguir cumpri-la, terá desempenhado um papel fundamental para ajudar a elucidar e dar subsídios à polícia e à Justiça para permitir investigações e punições pesadas para os funcionários da estatal que participar de decisões de dar empréstimos de pai para filho decretados pelos maganões petistas em troca de propinas para financiamento de obras de empreiteiras como a Odebrecht. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 9 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 2 de 16512345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial