Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Câmara de cara nova

Comentário no Estadão Notícias: Câmara de cara nova

Surpreendendo a todos quantos esperavam um controle da velha política das organizações partidárias sobre a vontade do eleitor, as urnas trouxeram uma Câmara renovada em 52%, o que ainda não traduz a expectativa do “não reeleja ninguém” do começo do ano, mas já é uma boa notícia, pois se trata da maior renovação nos últimos 20 anos. Os deputados são mais jovens, mas nem por isso inovadores: Kim Kataguire vem dos movimentos de rua de 2013, mas João Campos pertence à mais antiga oligarquia brasileira, os Alencar do Ceará, à qual pertenciam o escritor José de Alencar, seu bisavô, Miguel Arraes, e seu pai, Eduardo Campos. Para saber no que isso vai dar é conveniente esperar. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 12 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal da Gazeta 2: Lulismo em xeque

Comentário no Jornal da Gazeta 2: Lulismo em xeque

Palocci e urnas podem desmentir teor e tamanho real do lulismo

(Comentário no Jornal da Gazeta 2 quinta-feira 11 de outubro de 2018.

Para ver clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui!

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Lula, candidato oculto

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Lula, candidato oculto

Campanha do PT virou 180 graus, mas candidato ainda é Lula

(Comentário no Jornal da Gazeta 1 quinta-feira 11 de outubro de 2018)

Para ver clique no play abaixo:


Para ver no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui!

Estadão Notícias: Hóspede mal educado

Estadão Notícias: Hóspede mal educado

O genial roqueiro britânico Roger Waters, remanescente da banda de rock psicodélico Pink Floyd, comportou-se como hóspede mal educado ao ofender 50 milhões de eleitores que sufragaram o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, do PSL, chamando-o de “neofascista”. De forma irresponsável, o astro acendeu o estopim de uma bomba ao estimular as torcidas do #Elenão e do Fora PT, impondo a 50 mil pessoas no Allianz Parque, que foram apreciar sua música magnífica, em discurso político atabalhoado e de consequências imprevisíveis no atual ambiente de conflito e polarização radical das últimas três semanas da disputa presidencial. Recebeu, por isso, uma vaia espetacular e inédita. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 11 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: Cara nova do Congresso

Comentário no Estadão Notícias: Cara nova do Congresso

Contrariando vários analistas, inclusive este que lhes escreve, o eleitor que compareceu de forma ordeira e pacífica às urnas no domingo impôs sua vontade às cúpulas dos partidos que fizeram de tudo para reeleger seus membros e outros suspeitos de terem participado das grandes roubalheiras dos escândalos mensalão e petrolão. Disso resultou uma renovação, inesperada até para os institutos de pesquisa, no Congresso, em especial na Câmara, que, como várias vezes já adverti aqui, detém maior poder de governar do que o presidente da República, seja ele qualquer um dos dois que passaram para o segundo turno. Esse novo panorama anima quem quer permanência do combate à corrupção. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 10 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui!

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui!

Comentário no Estadão Notícias: E a tal da governabilidade, hein?

Comentário no Estadão Notícias: E a tal da governabilidade, hein?

De repente, há um apelo generalizado por um tal pacto de governabilidade, a ser adotado pelos dois candidatos que venceram o primeiro turno e agora disputam o segundo na eleição presidencial daqui a 19 dias – Jair Bolsonaro, do PSL, e o codinome de Lula, Fernando Haddad, do PT. Essas pessoas parecem não perceber que a causa principal da falta de condições para o que eles chamam de governabilidade não está na presidência da República, mas principalmente na pulverização dos partidos políticos na Câmara dos Deputados, que passaram de 28 para 30 nesta eleição, e na forma como são eleitos os mandatários republicanos no Brasil com campanhas biliardárias e fraca Justiça Eleitoral. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde as 6 horas da terça-feira 9 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui  e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 2 de 11112345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial