Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: O efeito Moro

Comentário no Estadão Notícias: O efeito Moro

O anúncio de que o juiz Sérgio Moro será superministro da Justiça no governo Bolsonaro já produziu um efeito benéfico na pauta da cúpula da Justiça brasileira. Estava marcada para 7 de novembro a reunião da 2.ª Seção do STJ para reduzir o prazo de prescrição de crimes cometidos de dez para três anos – menos de um terço – e ela foi cancelada depois da notícia. Com isso, as empresas interessadas, principalmente as grandes empreiteiras, como a Odebrecht, que seriam beneficiadas com mais esse mimo da alta aristocracia judiciária, não o serão mais, o que é uma rara boa novidade produzida pela benemerência dos ministros das altas cortes, sempre “compreensivos” com ricaços. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 5 de novembro de 2018.

Para ouvir, clique no play abaixo:

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Roda Viva | Marco Aurélio Mello | 04/04/2016 (reprodução)

Roda Viva | Marco Aurélio Mello | 04/04/2016 (reprodução)

Íntegra do Roda Viva da TV Cultura, ao vivo, na segunda-feira 4 de março de 2016 – entrevista de Marco Aurélio Mello, do STF, para Augusto Nunes, da Abril, Maria Cristina Frias, da Folha, Giselle Vitória, colunista da revista IstoÉ, André Guilherme Vieira, repórter do jornal Valor Econômico, Murilo Ramos, colunista da revista Época, e pra mim:

https://www.youtube.com/watch?v=A02OiSe8gUA

E, pra quem não quiser assistir toda entrevista de Marco Aurélio Mello no Roda Viva, vai edição de Rachel Sherazade no Facebook.

https://www.facebook.com/RachelSheherazade01/videos/843773665727224/

Comentário no Jornal Eldorado: Moro no Ministério

Comentário no Jornal Eldorado: Moro no Ministério

Já havia criticado Jair Bolsonaro, por ter convidado o juiz Sérgio Moro para ser ministro da Justiça, achando que o papel deste seria continuar comandando a Operação Lava Jato. Mas fui convencido do contrário quando o presidente eleito anunciou o empoderamento do Ministério, parecendo-me, então, que, dessa forma, não poderia ser recusado. O combate à corrupção e ao crime organizado tem no juiz federal paranaense um servidor atento, honesto, rígido e fiel e não vislumbro no horizonte nenhum brasileiro capaz de substituí-lo à altura na tarefa que lhe foi proposta, que lhe deu a oportunidade de mostrar que, para petistas, democracia só serve se PT vencer eleição e governar para furtar. (Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na sexta-feira 2 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da sexta-feira 2 de novembro de 2018

 

1 – Por que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, viu-se obrigado a dar mais poder ao Ministério da Justiça antes de convidar Sérgio Moro para ocupar a pasta, que vem sendo desfigurada desde a saída de Márcio Tomaz Bastos no governo Lula e definhou completamente na gestão de Michel Temer?

SONORA_BOLSONARO 0211 A

 

2 – Você teve razões para mudar da opinião que manifestou ontem, quando nos disse aqui que Bolsonaro tinha feito como um zagueiro que mata a bola no peito e encobre o goleiro num gol contra ao convidar Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e ele prontamente aceitar?

SONORA_MORO 0211

 

3 – No meio de opiniões contra e a favor da nomeação do juiz da Operação Lava Jato para o ministério da Justiça você gostaria de destacar alguma que lhe tenha chamado mais atenção?

 

4 – Você acha que a defesa de Lula e o próprio réu julgado e condenado pelo futuro ministro da Justiça de seu adversário na eleição, Jair Bolsonaro, têm razão ao manifestar a intenção de recorrerem mais uma vez contra o juiz nos tribunais superiores depois da revelação de sua escolha para o cargo?

 

5 – Afinal de contas, o que justifica esse vaivém em relação á fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente, pastas de alta relevância para cuidar do agronegócio, que tantas e tantas vezes você aqui mesmo chamou de “galinha dos ovos de ouro” da economia brasileira?

 

6 – O que você acha que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, quis dizer em Nova York ao afirmar que chegou a hora de a política retomar o protagonismo do desenvolvimento do País depois de um período em que esse papel, segundo ele, ter sido exercido pelo poder que neste momento chefia?

 

7 – Em que ajuda a avançar a descoberta de executantes e mandantes da execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes a informação dada ontem pelo ministro extraordinário da Segurança Pública de que a Polícia Federal vai investigar a existência de um grupo criminoso articulado para atrapalhar e impedir essas investigações?

 

8 – Quem é e que revelação importante lhe fez o entrevistado de sua entrevista semanal no Blog do Nêumanne, que acaba de ser editada?

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Xerifão Moro

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Xerifão Moro

Bolsonaro vai fazer de Moro xerifão contra corrupção e crime organizado

(Comentário no Jornal da Gazeta 1, quinta-feira 1.º de novembro de 2018

Para ver clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Nação envergonhada

Comentário no Jornal Eldorado: Nação envergonhada

A substituição da diretores da Companhia Docas do Estado de São Paulo, estatal que administra o Porto de Santos, motivada pelas prisões de vários, incluído o ex-presidente Alex Botelho de Oliva, exuma o escândalo que o presidente Michel Temer e seus assessores diretos Eliseu Resende e Moreira Franco pretendem sepultar. A tentativa de justificar a inclusão de seus nomes pela perseguição do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cai por terra, embora ainda os protegerá o infame manto do foro privilegiado até 31 de dezembro próximo, quando acabam seus mandatos de presidente e ministros. Envergonhada, a Nação conta com o novo governo para restaurar a própria dignidade perdida.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 1 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário de quinta-feira 1 de novembro de 2018

1 – Haisem – Que consequências trará para o presidente Michel Temer a prisão pela Polícia Federal do presidente da Companhia Docas de Santos, José de Alex Botelho de Oliva, determinada ontem pela Polícia Federal no âmbito da investigação sobre delações premiadas que o envolvem na pretensa cobrança de propinas para favorecer concessionárias?

2 – Carolina – Neste mesmo assunto, por que, então, antes, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e, depois, o relator do caso, ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, suspenderam temporariamente a investigação de Temer no caso?

3 – Haisem – O que você tem a questionar diante da notícia de ontem, dada no site BR 18 do Estadão, de que o presidente eleito deverá ser submetido a nova cirurgia, agora para fechar a colostomia, após 12 de setembro, segundo o cirurgião, ainda para evitar consequências da facada por ele sofrida em Juiz de Fora no dia 6 de setembro?

4 – Carolina – Qual a disposição dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral de ao julgarem ações ainda abertas sobre a disputa da eleição para presidente evitar o que já se está chamando de “terceiro turno”?

5 – Haisem – O que, na sua opinião, motivou o candidato derrotado à Presidência da República, Guilherme Boulos, a convocar militantes de seu Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, sindicalistas e estudantes para protestarem contra o presidente eleito há quatro dias, Jair Bolsonaro?

6 – Carolina – O que, na sua opinião, provocou a decisão de partidos da esquerda de não se aliarem ao PT num bloco de oposição ao futuro governo de Jair Bolsonaro, do PSL?

7 – Haisem – Por que o presidente eleito Jair Bolsonaro resolveu limitar seu governo dos atuais 26 para 15 ministérios e você acha que ele conseguirá fazê-lo, apesar de todas as pressões em contrário?

8 – Carolina – Quais terão sido os motivos que levaram os governadores eleitos de São Paulo, João Dória Jr., e de Minas, Romeu Zema, a anunciarem pelo Twitter, de não se mudarem para os palácios que tradicionalmente são destinados aos ocupantes do cargo?

Comentário no Jornal Eldorado: A caseira do capitão

Comentário no Jornal Eldorado: A caseira do capitão

Jair Bolsonaro se contradisse ao discursar a favor das liberdades e jurar fidelidade à Constituição, mas ameaçar cortar verbas de publicidade dos veículos de comunicação que, a seu juízo, mentirem. Como reclamaram as entidades que os representam, não cabe ao chefe de Estado a função de dizer o que é verdade ou mentira em notícia publicada ou transmitida, mas a leitores e espectadores e à Justiça, que vigia para a lei não seja violada. Ele mesmo deu um exemplo de como se pode tergiversar sobre uma aparente verdade. Tendo sua caseira em Angra sido flagrada pela Folhavendendo açaí, ele justificou que ela estava de férias e não que ela lhe presta serviços e é remunerada pelo contribuinte.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107.3 – na quarta-feira 31 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quarta-feira 31 de outubro de 2018

1 – Haisem – Você ainda tem algo a comentar a respeito das idéias que o presidente eleito Jair Bolsonaro expressou na entrevista que deu ao Jornal Nacional anteontem a respeito de liberdade de imprensa e distribuição de verbas federais para empresas de comunicação?

2 – Carolina – A manchete do Estadão é “Moro admite que pode aceitar convite para integrar governo”. E agora, José? O que pode acontecer com o juiz Sérgio Moro depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou que o convidará para o Ministério da Justiça ou para o Supremo Tribunal Federal?

3 – Haisem – Quem é seu favorito para ganhar o cabo de guerra entre o futuro ministro da Fazenda no governo Bolsonaro, Paulo Guedes, e o próximo chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a respeito da momentosa e polêmica reforma da Previdência?

4 – Carolina – As críticas que a iniciativa de Jair Bolsonaro de extinguir ou fundir ministérios como do Ministério do Planejamento anexado ao da Fazenda e o do Meio Ambiente juntado ao da Agricultura poderão levá-lo a desistir das idéias e, assim também, comprometer sua promessa de reduzir o total absurdo de pastas, hoje existentes?

5 – Haisem – Você confia que o presidente eleito Jair Bolsonaro tinha razão quando afirmou que não é o mais capacitado, “mas Deus capacita os escolhidos”?

SONORA_BOLSONARO 3110

6 – Carolina – Por que o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin, negou mais um pedido da defesa de Lula para tirar o juiz Sérgio Moro do caminho de seu cliente?

7 – Haisem –  Por que, na sua opinião, Lula deixou para começar a discutir a estratégia da oposição ao governo de Jair Bolsonaro apenas para depois do carnaval?

8 – Carolina – É verdade que o futebol deixou de ser a paixão nacional? Qual foi a que o substituiu?

Página 13 de 127«...5...1112131415...2025303540...»
Criação de sites em recife Q.I Genial