Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

BLOG

Comentário no Direto da Coxia do Estadão no Ar: Valjean de volta

Comentário no Direto da Coxia do Estadão no Ar: Valjean de volta

Um dos musicais mais badalados do mundo, Os miseráveis, de Alain Boublil e Claude-Michel Shonberg, baseado no romance de Victor Hugo estreou sexta-feira 10 no Teatro Renault, na Brigadeiro Luiz Antônio. Em 1985, os franceses Alain Boublil e Claude-Michel Schönberg levavam aos palcos ‘Les Misérables’, uma adaptação do romance publicado em 1862 pelo escritor Victor Hugo. A partir dali, uma das obras mais conhecidas da literatura universal tornou-se, também, um dos musicais mais aclamados e longevos de todos os tempos. Prova disso é que a peça foi traduzida para 22 idiomas e vista por mais de 70 milhões de pessoas ao redor do mundo. Isso explica a expectativa em torno da reestreia.

(Comentário no Direto da Coxia do Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 10 de março de 2017, às 7h55m)

Para ouvir clique no ícone play abaixo.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/a-volta-de-valjean/

 

Comentário no Direto do Palco no Estadão: Entre guitarras e vozeirões

Comentário no Direto do Palco no Estadão: Entre guitarras e vozeirões

O Rock in Rio anunciou na noite de ontem, de uma só vez, dois pesos-pesados para a edição de 2017. Guns N’ Roses e The Who serão as bandas encarregadas de encerrar as atividades do Palco Mundo, o principal do festival, na noite de 23 de setembro. Axl Rose voltará ao Brasil um ano depois da turnê realizada ao lado dos integrantes da formação clássica Slash e Duff McKagan. Não irei ao Rio porque não aprecio grandes aglomerações e confesso que temo um pouco andar por lá no clima de insegurança reinante. Mas Guns e Roses são ótimos. E o Who traz lembranças dos anos 60, mas é melhor comemorar o feito do Roberto Medina sem ter de me deslocar à cidade do Rock. Pelo menos é o que me parece.

(Comentário no Direto do Palco no Estadão no Ar da quarta-feira 8 de março de 2017, às 7h57m)

Para ouvir clique no ícone do play abaixo:

Ouça Sweet child o’ mine com Guns and Roses:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/entre-guitarras-e-vozeiroes/

 

Comentário no Direto do Estúdio do Estadão: Picapau, aos 40

Comentário no Direto do Estúdio do Estadão: Picapau, aos 40

A primeira versão da série do Sítio do Picapau Amarelo, baseado no cenário favorito dos livros infantis de Monteiro Lobato, apresentada até 1986, foi fruto de uma parceria entre a Rede Globo e a TV Educativa e tinha por objetivo produzir entretenimento com informação para crianças e adolescentes. Seu aniversário de 40 anos traz de volta a saudade de meu amigo Edwaldo Pacote, diretor-geral que ganhou inúmeros prêmios com ela. Em nossos encontros na Livraria da Vila aos sábados, eu costumava brincar dizendo que ele era o maior escritor de Pilar (PB), mas só da sede do município, pois José Lins do Rego nasceu na zona rural, no Engenho Corredor. Monteiro Lobato sempre será sucesso.

(Comentário no Direto do Estúdio do Estadão no Ar da Rádio Estadão, na quarta-feira 8 de março de 2017, às 7h53m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site Estação Nêumanne, no ícone play

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, cloique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/picapau-aos-40/

Comentário no Direto da Estante, Estadão no Ar: Os encantos de Macondo

Comentário no Direto da Estante, Estadão no Ar: Os encantos de Macondo

Está em processo de criação a primeira série de ficção sobre a vida do escritor colombiano Gabriel García Márquez, o Gabo, que completaria 90 anos nesta segunda, 6. Trata-se de um projeto de produtores e escritores independentes da Colômbia, que planejam vendê-lo para a Netflix ou HBO. Gabriel García Márquez, que ganhou o prêmio Nobel em 1982, continua e continuará provocando reações depois de sua morte, em 2014, aos 87 anos, pois, diariamente, “milhões de pessoas apreciam as deliciosas páginas do universo mágico de Macondo, o lugarejo idealizado pelo escritor, traduzido para muitos idiomas”, diz o comunicado da produtora. Alguém teria, por acaso, alguma dúvida?

(Comentário no Direto da Estante, Estadão no Ar da Rádio Estadão na terça-feira, 27 de março de 2017, às 7h56m)

Para ouvir clique no ícone play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Estadão, Politica, Estadão, clique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/os-encantos-de-macondo/

Comentário no Direto da Estante do Estadão no Ar: Ler ou não ler – eis a questão

Comentário no Direto da Estante do Estadão no Ar: Ler ou não ler – eis a questão

O professor, ensaísta, crítico, poeta, escritor e presidente da Academia Brasileira de Letras, Domício Proença Filho, reflete sobre a importância da leitura em seu novo livro, Leitura do texto, leitura do mundo, publicado pela Editora Anfiteatro e a ser lançado hoje, na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon, às 19 horas. A questão central do texto é a importância do ato de ler na nossa relação com o outro e com o mundo que nos cerca. A obra foi escrita a partir da sua experiência em cursos que ministrou para 20 mil docentes da educação básica e cerca de 15 mil funcionários de empresas públicas e privadas. Nela tentou resumir, ordenar e responder às questões que ouviu na sala de aula.

(Comentário no Direto da Estante do Estadão no Ar da Rádio Estadão na terça-feira 7 de março de 2017, às 7h52m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site Estação Nêumanne, no ícone do play

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/ler-ou-nao-ler-eis-a-questao/

Comentário no Direto da Estante no Estadão no Ar: A arte do encontro

Comentário no Direto da Estante no Estadão no Ar: A arte do encontro

Em 68 anos de vida, a poeta americana Elizabeth Bishop, cada vez mais cultuada, só escreveu 101 poemas, e levava anos para burilar um verso. Mas deixou muitas cartas. Em 2011, sua biógrafa, Megan Marshall, achou um lote de nove anos de correspondências inéditas dela, guardadas com a viúva de sua última namorada, Alice Methfessel, 32 anos mais nova, por quem Elizabeth se apaixonou depois que sua namorada brasileira Lota de Macedo Soares se suicidou. São centenas de missivas e cartões-postais, analisados pela primeira vez, num ensaio de Megan a ser publicado pela revista “Serrote”. “As duas namoradas já haviam morrido, mas a história de amor não se perdeu”, escreveu Megan no ensaio.

(Comentário no Direto da Estante no Estadão no Ar da Rádio Estadão na segunda-feira 6 de março de 2017, às 7h53m)

Para ouvir clique no link abaixo e, aberto o site Estação Nêumanne, no ícone do play

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique no link abaixo:

http://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/a-arte-do-encontro/

 

E abaixo o poema

Elizabeth Bishop

A ARTE DE PERDER

De Elizabeth Bishop

A arte de perder não é nenhum mistério;
Tantas coisas contêm em si o acidente
De perdê-las, que perder não é nada sério. Perca um pouquinho a cada dia.
Aceite, austero, A chave perdida, a hora gasta bestamente.
A arte de perder não é nenhum mistério.
Depois perca mais rápido, com mais critério:
Lugares, nomes, a escala subsequente

Da viagem não feita.
Nada disso é sério.
Perdi o relógio de mamãe.
Ah! E nem quero

Lembrar a perda de três casas excelentes.
A arte de perder não é nenhum mistério.
Perdi duas cidades lindas.
E um império Que era meu, dois rios, e mais um continente.
Tenho saudade deles.
Mas não é nada sério.
– Mesmo perder você (a voz, o riso etéreo que eu amo) não muda nada.
Pois é evidente que a arte de perder não chega a ser mistério por muito que pareça

(Escreve!) muito sério

(Tradução de Paulo Henriques Britto)

Página 15 de 61«...510...1314151617...2025303540...»
Criação de sites em recife Q.I Genial