Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Comentário Jornal da Gazeta: Golpe de mestres

Comentário Jornal da Gazeta: Golpe de mestres

A transferência do Coaf, excelente instrumento de investigação de lavagem de dinheiro, do Ministério da Justiça para o da Economia é um golpe de mestre dos parlamentares suspeitos, acusados ou acossados pelas operações de combate à corrupção, a mais famosa delas sob a chefia do atual ministro que pode perder o controle sobre o órgão, Sérgio Moro. Sem garantia de ter contrapartida, Bolsonaro recriou para o Centrão dois ministérios, restaurando a velha barganha de sempre, personificada em figuras como o líder do Senado no governo, Coelho, os presidentes da Câmara, Maia, e do Senado, Alcolumbre, e o chefe da Casa Civil do governo federal, Lorenzoni. Aí só tem suspeito.

Para ver no Jornal da Gazeta da TV Gazeta na quarta-feira 8 de maio de 2019, clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: Moro e o Brasil perderam de novo

Direto ao Assunto no YouTube: Moro e o Brasil perderam de novo

Maia, Alcolumbre, Coelho e Lorenzoni fizeram um acordo com Bolsonaro, que, em troca de o Coaf ficar na Justiça de Moro e não ser transferido para Economia de Guedes, refundou os ministérios de Cidades e Desenvolvimento Regional, extintos por MP em janeiro. No entanto, o relatório de Coelho, tido como líder do governo no Senado, mas de fato líder do Senado no Governo, que celebrava a barganha, foi derrotado por 14 a 11 na Comissão Especial da Reforma Administrativa no Congresso. Resultado: o presidente da República criou a maior situação de saia justa com outros partidos importantes, muito mais  do que o Centrão contemplado, como o MDB, e soltou os dois passarinhos que guardava na gaiola sem que lhe entregassem o que lhe haviam prometido. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Constrangimento de Moro já era visível na solenidade de assinatura do decreto da nova regulamentação do uso de armas e munições, antes da derrota no Congresso. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Constrangimento de Moro já era visível na solenidade de assinatura do decreto da nova regulamentação do uso de armas e munições, antes da derrota no Congresso. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Para ver no  Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Que desagradável, Temer!

Comentário no Jornal Eldorado: Que desagradável, Temer!

O mesmo TRF 2 que soltou Michel Temer quando Marcelo Bretas mandou prender agora negou habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente. O emedebista disse que esta é uma situação extremamente “desagradável”. Nós podemos imaginar, mas talvez ele não tenha pensado que desagradável é ele para a Nação, que ficou durante a metade de um mandato presidencial sob o comando de um delinquente que desonrou o cargo político mais importante do País. Em vez de ficar se lamuriando de sua desgraça pessoal, que foi provocada pelas próprias ações ilícitas, ele deveria ter pelo menos consciência disso, desde que foi flagrado com a boca na botija e ter desde então ajudado a mergulhar o Brasil na lama usando o poder presidencial para comprar a negativa da Câmara para processá-lo até terminar seu mandato.

Para ouvir no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Ao chegar em casa, sabendo que TRF 2 tinha negado habeas corpus que pedira, Temer informou que se entregaria. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Ao chegar em casa, sabendo que TRF 2 tinha negado habeas corpus que pedira, Temer informou que se entregaria. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Assuntos para comentário da quarta-feira 9 de maio de 2019

1 – Haisem – Chega a ser uma surpresa para você o fato de o mesmo Tribunal Regional Federal da 2.ª região que mandou soltar o ex-presidente Michel Temer agora mandou prendê-lo pela segunda vez

SONORA_TEMER 0905

2 – Carolina – De que adianta a constatação apoiada em números de que “a Previdência é uma fábrica de privilégios” ser apresentada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, como o foi ontem na Comissão Especial da Câmara dos Deputados para sua reforma, se depois tudo é triturado no discurso meramente político

SONORA 2 à PAULO GUEDES 2

3 – Haisem – Como você interpreta a constatação da pesquisa CNI-Ibope de que 59% da população brasileira aprova a reforma da Previdência

4 – Carolina – Como você viu a barganha feita pelo presidente Jair Bolsonaro com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, e o chefe da Casa Civil, Ônyx Lorenzoni, com a aprovação da refundação de dois ministérios em troca da manutenção do Coaf no Ministério da Justiça

5 – Haisem – Manchete do Estadão noticia: “Decreto amplia porte de armas e é contestado no STF”. Quais serão as conseqüências da discriminação de 19 categorias profissionais relacionadas no decreto de Bolsonaro para cumprir sua promessa de campanha de armar os cidadãos para enfrentar o crime

6 – Carolina – O que acontecerá com o chamado núcleo militar do Palácio do Planalto depois do ataque repetido pelo general Eduardo Villas Boas ao guru da família presidencial, Olavo de Carvalho, mais uma vez apontado pelo ex-comandante do Exército como responsável por todas as crises no governo Bolsonaro

7 – Haisem – Por que o Supremo Tribunal Federal só veio concluir agora um velho debate sobre o poder a ser dado a Assembleias Estaduais para julgarem em definitivo se seus membros condenados pela Justiça, tal como já acontece hoje com deputados federais e senadores, perderão ou não o mandato

8 – Carolina – O que significa a vitória do Tottenham do Reino Unido sobre o Ajax da Holanda, que vinha sendo apontado como a sensação da Liga dos Campeões da Europa, ao levar a final do torneio contra o Liverpool para a Grã Bretanha

Comentário no Jornal Eldorado: A volta da velha barganha

Comentário no Jornal Eldorado: A volta da velha barganha

O líder do governo no Senado, ou, dizendo melhor, o líder do Senado no governo, senador Fernando Bezerra Coelho, convenceu  Jair Bolsonaro a refundar dois ministérios que afundaram na reforma ministerial da austeridade prometida na campanha e tentada no início do atual governo. Foi o preço cobrado pelo Centrão para não mudar o Coaf do Ministério da Justiça de Sérgio Moro para o da Economia de Paulo Guedes. Aparentemente uma mudança insignificante. Na vida real, porém, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que participou do acerto com o presidente, Alcolumbre, Ônyx e o citado senador, recebeu em sua casa os deputados Wellington Roberto e Arthur Maia para conspirar contra a mudança, atendendo à agonia de todos os suspeitos de corrupção, entre os quais todos os citados, menos Bolsonaro.

Para ouvir clique no play e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário na quarta-feira 8 de maio de 2019

 1 – Haisem – “Em troca de apoio, Bolsonaro cede e recria 2 ministérios”, registra a manchete do Estado. Vale a pena o presidente negociar a permanência do Coaf no Ministério da Justiça em troca da recriação de pelo menos mais dois ministérios, o das Cidades e o da Integração Nacional

SONORA_BOLSONARO MINISTÉRIOS

 2 – Carolina – Que razões o presidente da Comissão Especial para a Reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos, tem para misturar a guerra pela secretaria-geral de governo e os decretos facilitando portes de armas com esta que deveria ser, segundo ele, a prioridade de Bolsonaro

SONORA_MARCELO RAMOS 0805

 3 – Haisem – A alusão à doença degenerativa que obriga o general Eduardo Villas Bôas a se locomover de cadeira de rodas e ainda a ter outras limitações a que Olavo de Carvalho se referiu para responder à nota dele o surpreendeu ou você achou natural

 4 – Carolina – O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno forçou a barra ou foi apenas sincero e realista ao comparar a fritura do general Santos Cruz com sua derrubada na mesma pasta

 5 – Haisem – Por que o ex-presidente Temer está protagonizando além da sexta vez réu dois pedidos simultâneos de procuradores para que seja decretada sua prisão e quais são as chances dele de escapar dos dois

 6 – Carolina – A revogação da prisão do brasileiro de origem turca  Ali Sapihi pelo ministro do STF Edson Fachin corrige o erro anterior cometido por ele e pelo  vice-procurador-geral da República Luciano Mariz Maia

7 – Haisem – A cassação por um desembargador da liminar concedida por juíza de primeira instância proibindo despesas abusivas na compra de alimentos caros e vinhos importados e premiados duas vezes limpa a imagem do Supremo Tribunal Federal, que fará a despesa, ou não

8 – Carolina – O que houve de inusitado na classificação do Liverpool para a final da Liga dos Campeões da Europa, eliminando o Barcelona, dois dias depois da espetacular vitória do Fluminense sobre o Grêmio em Porto Alegre, para merecer um comentário seu aqui

Direto ao Assunto no YouTube: Velhíssima política ainda dá as cartas

Direto ao Assunto no YouTube: Velhíssima política ainda dá as cartas

Dizem que o senador Fernando Bezerra Coelho é líder do governo no Senado. Na verdade, ele, que é suspeito da Lava Jato, descende em linha direta do primeiro Capitão-donatário da Capitania de Pernambuco e fundador de Olinda, Duarte Coelho, e foi ministro da petista Dilma Rousseff, é o líder do Senado no governo, pois propôs e conseguiu que Bolsonaro refundasse dois ministérios jogados no lixo no começo da atual administração em troca da incerta manutenção do Coaf no Ministério da Justiça de Sérgio Moro para pavor de todos os gatunos do Congresso, ainda que haja quem conte com o alívio de sua transferência para o Ministério da Economia. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 10 de 994«...5...89101112...1520253035...»
Criação de sites em recife Q.I Genial