Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Mídias

Comentário no Jornal da Gazeta: Para o Centrão, o Brasil que se dane

Comentário no Jornal da Gazeta: Para o Centrão, o Brasil que se dane

Paulinho da Força fez aliança com Wagner Freitas, da CUT, para sabotar a reforma da Previdência. E não teve o menor pudor em explicar por que o Centrão, do qual é um dos maiores ídolos não apoiará integralmente o projeto da reforma da Previdência do governo. Ele acha que, se for economizado R$ 1 trilhão, Bolsonaro terá muito dinheiro para gastar e se reelegerá. Por isso, a economia não poderá ser maior do que R$ 500 bilhões a, no máximo, R$ 600 bilhões. Ou seja, ficou claro que, para tirar o presidente da sucessão, o Brasil que se dane.

Para ver o comentário no Jornal da Gazeta da quarta-feira 1.º de maio de 2019 clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Direto ao Assunto no YouTube: As contas do Centrão contra a reforma

Direto ao Assunto no YouTube: As contas do Centrão contra a reforma

O Centrão não quer saber das contas que o governo faz para mostrar o rombo da Previdência e, então, decidir se aprova, ou não, a reforma necessária para diminuir os gastos públicos com privilégios e, com isso, aliviar a economia e acabar com o desemprego. Paulinho da Força não teve pudor nenhum em tornar públicas as contas que interessam a seu grupo: para ele, se for economizado R$ 1 trilhão, Bolsonaro se reelegerá.

Paulinho da Força, pela primeira vez unido a Wagner Freitas, presidente da CUT, agora no combate à reforma da Previdência, e dane-se o cidadão. Foto: Pedro Venceslau/Estadão

Paulinho da Força, pela primeira vez unido a Wagner Freitas, presidente da CUT, agora no combate à reforma da Previdência, e dane-se o cidadão. Foto: Pedro Venceslau/Estadão

Portanto, a economia tem de parar aí pelos R$ 500, R$ 600 bilhões. Acredite se quiser, mas esta é a matemática dos chefões políticos, que continuam mandando em seus bandos e influindo pra valer nas decisões do Congresso. O bolso do contribuinte, que banca esse prejuízo e paga o déficit com desemprego e recessão, nem entra em questão. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: Moro passado pra trás

Direto ao Assunto no YouTube: Moro passado pra trás

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, está tendo seu superministério esvaziado por um movimento na Câmara e no Senado para levar o Coaf de volta para o Ministério da Economia, da qual Bolsonaro mandou o porta-voz dizer que discorda, mas sem ter empenhado nenhuma vez a própria palavra. O movimento dos parlamentares assustados, suspeitos, acusados, processados e condenados pela Lava Jato e operações congêneres também quer retirar da pasta do ex-juiz da 13.ª Vara de Curitiba a Segurança Pública. O presidente nada faz concretamente para impedir essa safadeza que tira a força do combate à corrupção e ao crime, passando a impressão de que as pesquisas do Coaf sobre movimentações financeiras de seu amigo Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio na Alerj e parente de vários contratados nos gabinetes do senador e do vereador Carlos podem ter algo com isso. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Em vez de se comprometer pessoalmente com manutenção da Coaf e da Segurança Pública com Moro, Bolsonaro finge que não quer criar conflito com Congresso. Foto: Fábio Motta/Estadão

Em vez de se comprometer pessoalmente com manutenção da Coaf e da Segurança Pública com Moro, Bolsonaro finge que não quer criar conflito com Congresso. Foto: Fábio Motta/Estadão

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Legenda: Em vez de se comprometer pessoalmente com manutenção da Coaf e da Segurança Pública com Moro, Bolsonaro finge que não quer criar conflito com Congresso. Foto: Fábio Motta/Estadão

Direto ao Assunto no YouTube: Chantagem contra reforma

Direto ao Assunto no YouTube: Chantagem contra reforma

Ministério Público mexeu nas gavetas e delas ressuscitou uma ação contra o ex-deputado e secretário da Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, acusado de contabilidade irregular em sua campanha para a prefeitura de Natal em 2012, ou seja, há sete anos. O tempo de duração da ação fala por si só da inépcia da Justiça Eleitoral. E a ressurreição da ação morta demonstra até que ponto podem chegar os privilegiados do serviço público que combatem a necessidade de reformar a Previdência, pondo fim ao rombo que o setor produz nas contas publicas apenas para manter as próprias benesses. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: Cambalacho pró Lula em STJ e STF

Direto ao Assunto no YouTube: Cambalacho pró Lula em STJ e STF

Apesar de haver confirmado em terceira instância que Lula é ladrão e lavador de dinheiro, 5.ª turma do STJ reduziu pena dele em dez meses comparando com a dada por Moro e em três anos e três meses com a ampliada pelo TRF 4 em estratégia combinada para propiciar a saída do dito cujo para semiaberto, regime que, segundo jurista Miguel Reale, não existe, passando automaticamente para aberto. O passo seguinte da tramoia é o STF eliminar a condenação por lavagem de dinheiro. Por isso, o condenado, que chamou tribunais superiores de “acovardados” em telefonema a Dilma, na fala do trono para Folha e El País bajulou explicitamente o STF, do qual petistas nomearam sete de onze ministros. Direto ao Assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: Lula só mentiu na “fala do trono”

Direto ao Assunto no YouTube: Lula só mentiu na “fala do trono”

Em “fala do trono”, que jornais Folha de S.Paulo e El País chamaram de “entrevista exclusiva”, Lula só mentiu, não disse, como de hábito, verdade nenhuma. Disse, por exemplo, que o governo Bolsonaro é um “bando de maluco”, sem apresentar nenhuma evidência disso, mas, ao contrário, exibir clara insanidade mental, seja quando afirmou essa asneira seja quando acusou Moro de persegui-lo, omitindo o fato, que não foi lembrado na “entrevista” nem nas edições, que ele é ladrão e lavador de dinheiro atestado em três instâncias por oito juízes a zero e tendo os quatro ministros da turma do STJ que confirmou condenação e imparcialidade do ministro da Justiça quando juiz, sido um indicado pelo neolulista FHC e os outros três por ele e Dilma do PT. Direto ao assunto. Inté. Só a verdade nos salvará.
Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 5 de 74«...34567...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial