Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Mídias

Direto ao Assunto no YouTube: O cabo Cueca e o capitão Vacilão

Direto ao Assunto no YouTube: O cabo Cueca e o capitão Vacilão

A PF investiga desvios em aplicação de recursos de combate ao novo coronavírus em Roraima pelo senador Chico Rodrigues, do DEM dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, aliás do mesmo Estado. Os investigadores constataram fato inusitado: R$ 30 mil em cédulas foram guardados na cueca do corrupto em questão. Trata-se de um amigo tão próximo do presidente Jair Bolsonaro que este chegou a aventar a eventualidade de uma união estável entre ambos num vídeo que circula pelas redes sociais desde a divulgação da notícia. É claro que o capitão Vacilão tenta libertar-se da má repercussão da notícia neste momento em que ele declarou a corrupção extinta em seu governo, do qual o cabo Cueca foi vice-líder no Senado até ser afastado “a pedido”, privilégio que Sua Excelência O Mico não deu a outros ex-aliados afastados de lideranças sem a piedade de um mero aviso prévio. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Direto ao Assunto no YouTube: A favor da prisão após 2.ª instância

Direto ao Assunto no YouTube: A favor da prisão após 2.ª instância

Parlamentares favoráveis ao combate à corrupção pressionam o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para por em votação projeto de lei que autoriza juízes a autorizarem começo de cumprimento de pena de condenados em segunda instância por causa da enorme repercussão popular negativa da libertação do traficante do PCC pela concessão de habeas corpus pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello a pedido de sócia do escritório de advocacia de um ex-assessor de seu gabinete. O professor Modesto Carvalhosa, da Faculdade de Direito da USP, lembrou-me que o voto decisivo da jurisprudência contra essa medida foi dado pelo ex-decano do STF, Celso de Mello, muito elogiado pelos democratas por conta de sua atuação a favor dos direitos da cidadania vigentes em nosso Estado de Direito, regido pela Constituição de 1988. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Direto ao Assunto no YouTube: Fora, Marco Aurélio

Direto ao Assunto no YouTube: Fora, Marco Aurélio

Ontem, à noite, Cláudio Dantas me homenageou no programa Gabinete da Crise do Antagonista por causa da resposta dura que dei ao ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello num Roda Viva da TV Cultura, em 2016. Hoje cedo o professor Carlos Alberto di Franco, da Universidade de Navarra, na Espanha, me perguntou o que achava de uma sugestão dele de impeachment para a alta autoridade da República que mandou soltar o traficante André do Rap do PCC, possibilitando sua fuga. Na verdade, o novo decano do STF é o maior culpado por essa ignomínia. Mas não é o único. Também o são Alexandre de Moraes, do STF, que inspirou a deturpação absurda do pacote anticrime de Sérgio Moro no Congresso; Bolsonaro, que não o vetou; e Augusto Aras, que não recorreu da estupidez a tempo de evitar a fuga do criminoso. E mais: André Mendonça e Jorge Oliveira, espíritos de porco de orelha do presidente; e o relator da lei na Câmara, Lafayette de Andrada. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Direto ao Assunto no YouTube: Bandido que Marco Aurélio soltou fugiu

Direto ao Assunto no YouTube: Bandido que Marco Aurélio soltou fugiu

Ultrapassando Rosa Weber, relatora da Operação Overseas, o ministro Marco Aurélio Mello, que será decano do STF esta semana depois da aposentadoria de Celso de Mello, mandou soltar o traficante André Macedo, o André do Rap, da facção criminosa PCC, usando dispositivo legal, que Bolsonaro não vetou, da adulteração do pacote anticrime, proposto por Sérgio Moro à Câmara, e lá reescrito sob a inspiração de Alexandre de Moraes, também do STF. Ou seja, a lei que foi feita pelos políticos para se blindarem da Lava Jato, contando com a cumplicidade do presidente eleito para prestigiar o combate à corrupção, terminou favorecendo a bandidagem do crime organizado. Como venho alertando há muito tempo, onde e quando tenho oportunidade. 2 – Os “maconheiros” do MMA. 3 – A entrevista de Sérgio Moro no canal. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Direto ao Assunto no YouTube: Moro não elegeu Bolsonaro, diz Guedes

Direto ao Assunto no YouTube: Moro não elegeu Bolsonaro, diz Guedes

1 – O ministro da Economia, que está “balança, mas não cai”, disse a americanos em live do Aspen Institute, nos EUA, que “não se pode falar que Bolsonaro foi eleito por causa do Moro”. Será que ele acha que foi por causa dele, Guedes? 2 – Em sua live das quintas-feiras, o presidente da República despejou uma enxurrada de palavrões contra apoiadores, que chamou de “fedelhos”, que suspeitam da indicação do advogado Marques para o STF. 3 – PF investiga transações financeiras entre assessores de Damares e o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, 3 – O vice-presidente Hamilton Mourão disse que o torturador e assassino Brilhante Ustra respeitava os direitos humanos dos subordinados. 5 – Marco Aurélio mandou soltar traficante André do Rap, do PCC, após intenso trabalho da polícia paulista para prendê-lo em 2019. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

09 SERGIO MORO

Direto ao Assunto no YouTube: Jair Calheiros contra a Lava Jato

Direto ao Assunto no YouTube: Jair Calheiros contra a Lava Jato

O senador Renan Calheiros, acusado de ser líder do chamado “quadrilhão do MDB pelos procuradores da Operação Lava Jato, disse ao jornalista William Waack, na CNN: Jair Bolsonaro “já encadeou várias medidas, desde o Coaf, a questão da Receita, a nomeação do Aras, a ‘demissão’ do Moro, agora a nomeação do Kássio. É o grande legado que ele pode deixar para o Brasil: o desmonte desse sistema”. “O senhor está constatando que Jair Bolsonaro é hoje o principal adversário da Lava Jato?”, perguntou o repórter. O ex-aliado de Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer respondeu: “Ele é um adversário – não sei por quê, mas não importa – desse estado policialesco. Espero que ele continue dessa forma”. O diálogo ocorreu durante notíciário sobre as últimas do desembargador do TRF-1 que o presidente indicou para o STF: informações falsas sobre doutorado e pós-doutorado inexistentes e o apadrinhamento de sua indicação (recebida com entusiasmo por patriarcas da velha política) por Wassef, Flávio Bolsonaro e Felipe Santa Cruz, presidente da OAB. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 
09 MORO rede

 

Página 15 de 191«...510...1314151617...2025303540...»
Criação de sites em recife Q.I Genial