Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Comentário no Jornal Eldorado: Por que Levy caiu

Comentário no Jornal Eldorado: Por que Levy caiu

O economista tido como neoliberal Joaquim Levy não caiu da presidência do BNDES por causa de suas ligações profissionais com Sérgio Cabral ou Dilma Rousseff, do PT, pois tanto quem o indicou, Paulo Guedes, como quem o nomeou, Jair Bolsonaro, sabiam delas havia muito tempo e, se erraram ao nomeá-lo, maior erro seria mantê-lo depois de cinco meses e meio de gestão. A demissão de Marcos Pinto, o advogado acusado de ser petista que provocou a renúncia do ex-presidente, foi apenas um pretexto para o fato óbvio de que este, e não o outro, se recusava terminantemente a entregar a documentação necessária para provar o que o País todo sabe: o desvio de R$ 400 bilhões de dinheiro do contribuinte para enriquecer empresários amigos do regime petista e tiranos que os antigos donos do regime admiram tanto.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 17 de junho de 2019

1 – Haisem – O presidente Jair Bolsonaro errou ao nomear Joaquim Levy para presidência do BNDES ou ao reduzir sua gestão a cinco meses e meio, ao desautorizá-lo demitindo o diretor Marcos Pinto sob alegação de ser petista ou, em qualquer dos casos, errou Paulo Guedes que o indicou

SONORA_BOLSONARO 1706

2 – Carolina – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se disse perplexo com a demissão de Levy, o mercado reagiu mal, o reputado jornal britânico Financial Times publicou que saída  é preocupante sinal de intervenção no governo na economia e os funcionários do banco desconstrução da instituição. Há razões objetivas para essas reações negativas

3 – Haisem – Ao dizer que confia em seu ministro da Justiça, Sérgio Moro, mas só confia 100% na própria mãe, que contribuição nova à discussão sobre as revelações do site The Intercept Brasil traz o presidente Jair Bolsonaro

4 – Carolina – O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, contrariando os analistas jurídicos dos meios de comunicação, mas em sintonia com a população que ovacionou Moro e Bolsonaro no Estádio Mané Garrincha na quarta-feira, tem razão ao dizer que não há como provas nulas anularem condenações do processo do tríplex

5 – Haisem – O que você acha de ver os grandes jornais deste domingo confirmando comentário que você fez aqui há uma semana sobre o risco que correm os inimigos de Moro e da Lava Jato na tentativa óbvia de destruir sua reputação estarem cometendo o erro básico de não lhe dar outra saída que não seja a política

SONORA_MORO _CRIME

 6 – Carolina – Qual o sinal dado pela maior descoberta de gás da Petrobrás desde o pré-sal em em Alagoas e Sergipe a ponto de corresponder a um terço da produção total do derivado de petróleo no País

7 – Haisem – Você ficou chocado com a notícia dada este fim de semana que o Ministério Público de Minas atribui o aumento da fortuna do curandeiro João Teixeira de Faria em R$ 100 milhões com ganhos auferidos ilicitamente com extorsão e lavagem de dinheiro

8 – Carolina – Como você explica o sucesso extraordinário da edição desta semana de sua série Nêumanne entrevista em seu blog

Envie para um amigo

Criação de sites em recife Q.I Genial