Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Comentário no Jornal Eldorado: Miliciano nunca foi herói

Comentário no Jornal Eldorado: Miliciano nunca foi herói

O presidente Bolsonaro disse à imprensa que mandou o filho Flávio, que era deputado estadual no Rio à época, 2005, condecorar o então tenente da PM Adriano Magalhães da Nóbrega, então condenado pela morte de um guardador de carros, e que este era herói da polícia. Isso não é verdade. De fato, o miliciano pertenceu ao Bope, endeusado no filme Tropa de Elite, de 2007, dirigido por José Padilha e estrelado por Wagner Moura, semideus da esquerda artística. Mas isso não quer dizer que ele tenha sido um policial exemplar, tendo sido por isso mesmo expulso da corporação sob a acusação de se ter envolvido no jogo do bicho. Depois, o chefe do governo se envolveu num bate-boca com o governador da Bahia, Ruy Costa, do PT, chefe dos policiais que o mataram em Esplanada.

Para ouvir clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário da segunda-feira 17 de fevereiro de 2020
1 – Haisem – O miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega era mesmo um
“herói”, como disse o presidente da República, Jair Bolsonaro, ao justificar
a razão de ter mandado o filho Flávio, que era deputado estadual do Rio à
época, condecorá-lo com a medalha Tiradentes, a mais importante do
Estado do Rio
SONORA_BOLSO 1702 A
2 – Carolina – Aliás, por falar no assunto, Bolsonaro e Rui Costa batem
boca sobre miliciano – diz título de chamada na primeira página do
Estadão. Esse tipo de discussão de alguma forma ajuda a resolver o caso
3 – Haisem – Você acha que o balanço de um ano de governo de Bolsonaro
pela Folha de S.Paulo reflete a realidade ao ver piora na saúde, recuo na
violência e equilíbrio na economia
4 – Carolina – O que você tem a dizer sobre notícia que resultou título do
alto da primeira página da Editoria Política do Estadão – Assessor do
governo cobra 6 milhões e 400 mil reais por assessoria
5 – Haisem – Bolsonaro e Moro: vejo uma coisa só – é o título da
entrevista da mulher do ministro da Justiça, Sérgio Moro, Rosângela, na
página A 10 da Edição de Política do Estadão. Você concorda com ela
6 – Carolina – Manchete do Portal do Globo noticia que TSE multa, mas
não fiscaliza pagamento das penalidades. Se não são cobradas, de que
servem essas multas, hein?
7 – Haisem – Compliance para partidos políticos não sai do papel – este é
o título do alto da primeira página do noticiário político do Estadão na
página A 5 hoje. Você tem alguma ideia de por que isso acontece
8 – Carolina – Por que você acha que o Congresso deixou caducar a
Medida Provisória que criava a carteirinha de estudante gratuita, a ser
distribuída pelo Ministério da Educação e as entidades estudantis, ligadas a
partidos de esquerda, voltarão a cobrar por elas

 

Envie para um amigo

Criação de sites em recife Q.I Genial