Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro e a Constituição

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro e a Constituição

Celebração do 30.º aniversário da Constituição foi um show de hipocrisia, cinismo e fantasia, pois a aniversariante não tem nada de “cidadã”, como a definia um de seus autores, Ulysses Guimarães, mas um manual de autodefesa de uma classe politica safada e corrupta, tendo sido a mãe de todas as crises do Brasil e uma madrasta para a democracia, que vive sob sua égide. De todos os oradores salvou-se o presidente eleito, Jair Bolsonaro, que faz muito bem em nos ensinar que há três nortes, mas o texto que rege o Estado de Direito é o único norte verdadeiro para ele. Se não o fizesse, sofreria uma saraivada de acusações caluniosas de que a golpeou com a ajuda de quase 58 milhões de cidadãos.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quarta-feira 7 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo :

Ou clique aqui e em seguida no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quarta-feira 7 de novembro de 2018

1 – Haisem – A Constituição da República merece todas as loas e salamaleques com que foi tratada ontem na solenidade para comemorar seus 30 anos de existência pelas mais altas autoridades dos três poderes ou foram só palavras, como o povo diz, da boca pra fora?

SONORA_BOLSONARO 0711 A

2 – Carolina – Que motivos seis deputados e três senadores do PT têm para apresentar um pedido ao Conselho Nacional de Justiça tentando impedir que o juiz federal Sérgio Moro assuma o cargo de ministro da Justiça para o qual será nomeado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro?

3 –  Haisem – Na concorrida entrevista coletiva do futuro ministro da Justiça ontem na sede da Justiça Federal em Curitiba, Sérgio Moro anunciou a montagem um esquema de operações especiais para combater a corrupção e o crime organizado, seguindo o exemplo da Lava Jato. Será mesmo necessária essa anunciada perpetuação da ação por ter sido ela principalmente muito bem-sucedida ou apenas porque é popular?

4 – Carolina – O juiz Sérgio Moro foi, a seu ver, convincente ao justificar para os cerca de 60 jornalistas presentes a sua entrevista suas atitudes em relação ao julgamento e à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou ficou algum detalhe mais para ser esclarecido?

SONORA_SERGIOMORO_LULA

5 – Haisem – Você acha que o futuro ministro da Justiça terá razões e força para mandar para o Congresso Nacional renovado um projeto de lei que dirima de vez a questão, que divide o Supremo Tribunal Federal ao meio, da autorização para juízes decretarem cumprimento da pena após condenação em segunda instância?

6 – Carolina – Você acha que, na condição de ministro da Justiça, o juiz Sérgio Moro terá força e prestígio para conseguir fazer aprovar no Congresso as célebres dez medidas de combate à corrupção, já propostas no Congresso, mas desvirtuadas na votação a que foram submetidas?

7 – Haisem – Você acha que os parlamentares tiveram razões para se queixarem da ênfase dada pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, que ele fez questão de mostrar com a repetição da palavra “previdência”, e também que os congressistas precisam de uma “prensa” para aprovarem essa reforma, que é vital, urgente e mal amada?

8 – Carolina – Você acha que será uma boa ideia reconduzir o emedebista alagoano Renan Calheiros à Presidência do Senado, hipótese que recebeu, ao que tudo indica, sinalização positiva do senador eleito pelo PSL de São Paulo Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito?

Envie para um amigo

Criação de sites em recife Q.I Genial