Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Joesley solto de novo

Comentário no Estadão Notícias: Joesley solto de novo

Ainda não vai ser desta vez que o marchante Joesley Batista vai contar em sua delação premiadíssima à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal como aconteceu o milagre da multiplicação da carne pelo qual o açougue de duas portas de sua família em Anápolis (GO) na empresa monopolista de produção e comércio de proteína animal no mundo. Insatisfeita com a omissão desse segredo e, sobretudo, com a tentativa aparente do delator de manobrar sua investigação, a autoridade o prendeu novamente, mas incontinenti a defesa conseguiu do relator da Operação Capitu no STJ, ministro Nefi Tales, que soltasse os acusados recolhidos ao xilindró, aceitando alegação de prisão ilegal. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 13 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Tchau, cabrão!

Comentário no Jornal Eldorado: Tchau, cabrão!

Os derrotados na eleição de outubro encontraram um meio de suportar o próprio fracasso: põem em Jair Bolsonaro a culpa de tudo de mal que eles mesmos fazem ou das derrotas que também eles nos infligiram. A um mês e meio de ser empossado, o presidente eleito foi dado como derrotado pela votação em que senadores, alguns dos quais pretendentes à condição de “varões de Plutarco”, tornaram lei o infame reajuste dos subsídios dos 11 ministros do STF, acertado por Dias Toffoli em telefonema para o presidente do Senado, Eunício Oliveira, que se despede da Casa, após ter sido impedido de ficar mais oito anos na Casa por decisão sábia e justa dos eleitores de seu Estado do Ceará. Tchau, cabrão!

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui abaixo e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui

Assuntos para o comentário da segunda-feira 12 de novembro de 2018

 

1 – Haisem – Você acha que o presidente Jair Bolsonaro agiu bem ou mal ao desmarcar reuniões que já tinha agendado com os presidentes do Senado, Eunício Oliveira, e da Câmara, deputado Rodrigo Maia, para esta semana em Brasília?

 

2 – Carolina – Você acredita que a decisão do Senado de reajustar os subsídios dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal foi uma derrota para o presidente eleito, Jair Bolsonaro. E, se foi, quem, então, a seu ver, teria sido o vencedor?

 

3 – Haisem – Por que será que o ex-presidente Fernando Henrique continua se dizendo tão chateado com a prisão de seu sucessor, Lula, conforme voltou a afirmar, desta vez em entrevista ao jornal argentino Clarin. E isso terá alguma coisa a ver com a constatação feita pelo jornal O Globo de que  o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski teria ficado muito “desolado” com o resultado das eleições de outubro?

 

4 – Carolina – Você concorda com a afirmação feita pelo advogado do Estadão, dr. Manuel Alceu Afonso Ferreira, em entrevista ao mesmo jornal, de que a derrubada da censura da publicação da Operação Boi Barrica, protagonizada pelo empresário Fernando Sarney, filho do ex-presidente José Sarney, deve servir de alerta para aqueles que têm pendores tirânicos?

 

5 – Haisem – Em que você acha que pode ajudar às investigações da Operação Lava Jato sobre a questão da ocultação de patrimônio e de recebimento de propina de empreiteiras por Lula para reformar o sítio Santa Bárbara em Atibaia, o depoimento dado pelo delator premiado da OAS Paulo Gordilho, tomado pela juíza federal Gabriela Hardt, substitua do juiz Sérgio Moro na 13.ª Vara Federal de Curitiba?

 

6 – Carolina – Você acredita que a defesa do marchante Joesley Batista poderá ter chance de sucesso no pedido apresentado anteontem à desembargadora Mônica Sifuentes, do Tribunal Federal Regional da 1.ª Região, em Brasília, que aceitou os pedidos de prisão de seu cliente feitos pelo Ministério Público Federal no âmbito da Operação Lava Jato?

 

7 – Haisem – Quais teriam sido os motivos e quais poderão ser as conseqüências da escolha do economista Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff, para presidir o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social no futuro governo de Jair Bolsonaro?

 

8 – Carolina – Que conseqüências terão sobre a definição do futuro campeão brasileiro, que você tem dito aqui que será inevitavelmente o Palmeiras, a derrota do Flamengo, combinada com os empates de São Paulo e Internacional na 33.ª rodada, a cinco rodadas da última?

Comentário no Estadão Notícias: Ai, que Peninha de Lula!

Comentário no Estadão Notícias: Ai, que Peninha de Lula!

Mais uma vez, agora em entrevista ao jornal argentino Clarin, o ex-presidente Fernando Henrique manifestou seu incômodo pessoal com a prisão do sucessor dele, Lula, numa demonstração de desapreço por uma decisão do Judiciário, tomada em respeito às normas do Estado de Direito, que devem ser cumpridas em relação a qualquer cidadão. Ainda neste fim de semana, o ex-presidente do STF Ricardo Lewandowski, segundo registro de O Globo, está “desolado” com o resultado da eleição presidencial de outubro, insatisfeito com a derrota sofrida pelo mesmo líder político, deixando claro seu desprezo pela soberania popular, que não condiz com sua condição de membro do Judiciário. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 12 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Rio, corrupção sem fim

Comentário no Jornal Eldorado: Rio, corrupção sem fim

A Operação Furna da Onça, da Polícia e do Ministério Público Federais, é novidade da crônica da corrupção sem fim a que tem o Rio de Janeiro tem sido submetido. Já são dez os deputados estaduais presos, juntamente com o ex- chefe dos procuradores do Estado Cláudio Melo. O ralo pelo qual escorre a dinheirama tem que caber mais de R$ 500 milhões, subtraídos da saúde, da educação e do combate ao crime organizado, que assola a antiga Cidade Maravilhosa. O legado do emedebista Sérgio Cabral é uma lembrança permanente de que a população fluminense, e de resto o povo brasileiro, não pode se esquecer para escolher novos gestores públicos e não condescender com delinquência dos que a furtaram.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na sexta-feira 9 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da sexta-feira 9 de novembro de 2018

 

1 – Haisem – Depois de tudo de superlativo que já foi revelado pelo estoque de crimes cometidos pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, você ainda contava com a possibilidade de se espantar e se assustar com o que foi revelado pela Operação Furnas da Onça ontem?

 

2 – Carolina – O que mais o espanta: o surgimento de mais denúncias, como estas da Operação Armistício da Polícia Federal, apontando recebimento de propinas da Odebrecht pelos senadores Romero Jucá e Renan Calheiros, além do ex-senador Gim Argello, que está preso, ou a desenvoltura com que os outros dois continuam agindo e conspirando no plenário do Senado Federal?

 

3 – Haisem – Você acha que foi adequada a atitude do presidente Michel Temer ao aproveitar a abertura do Salão do Automóvel para anunciar mais uma medida provisória para ajudar as montadoras com renúncia fiscal a menos de dois meses do fim de seu governo e com duração prevista até a terceira gestão depois da dele?

 

4 – Carolina – Você acha que o começo do combate à criminalidade deve ocorrer mesmo com o endurecimento das penas dos crimes, como propôs o futuro ministro da Justiça, o juiz Sérgio Moro, na pauta que cumpriu ontem em Brasília nos escritórios destinados à transição entre os governos?

 

5 – Haisem – Em que a aceitação pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, da indicação da bancada ruralista para o Ministério da Agricultura da deputada Tereza Christina contraria os pilares de seu futuro governo conforme foram anunciados na campanha e no período posterior à eleição?

SONORA_TEREZA CRISTINA 0911

 

6 – Carolina – O que pode ter, a seu ver, motivado o senador derrotado na reeleição Roberto Requião a sugerir um projeto de lei com o objetivo exclusivo de expor dois dos principais ministros do futuro governo federal, Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Sérgio Moro da Justiça?

 

7 – Haisem – Qual a sua principal observação a fazer sobre a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski de levantar a muitíssimo longeva censura imposta ao jornal O Estado de S. Paulo sobre a Operação originalmente definida como Boi Barrica, que investiga suspeitas de ilícitos na gestão de empresas dirigidas por Fernando, filho do ex-presidente José Sarney?

SONORA_LEWANDOWSKI 0911

 

8 – Carolina – O que de tão original e tão gracioso há na entrevista desta semana de seu Blog do Nêumanne com o professor da Universidade Estácio de Sá, escritor publicado e premiado no exterior e popularíssimo colunista de etimologia da revista Caras Deonísio da Silva?

Comentário no Estadão Notícias: Montadoras mandam no Brasil

Comentário no Estadão Notícias: Montadoras mandam no Brasil

A indústria automobilística manda no Brasil desde que Juscelino Kubitschek cometeu o erro fatal de substituir a opção pela rodovia, transformando a malha ferroviária em sucata nos anos 50. Desde então, o Estado brasileiro tem sido refém das montadoras, não apenas, mas principalmente no governo Lula, levando o ex e o principal lobista do setor industrial, Mauro Marcondes, para a cadeia em Brasília. E agora Temer exagerou ao decretar novas prebendas para ela, ao estendê-las a menos de dois meses de aliviar a Nação com sua retirada da Presidência, anunciando-as para até 2030, por mais 12 anos, ou seja, três futuros mandatos presidenciais, sem consultar o próximo e primeiro deles. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de sexta-feira 9 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: Não largam o osso

Comentário no Estadão Notícias: Não largam o osso

O quiproquó instalado em Brasília depois da decisão do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de extinguir o Ministério do Trabalho pode ser comparado a uma espécie de show de horror no festival do “não largo o osso, o osso é meu”. A pasta divulgou uma nota, ao mesmo tempo oficial e apócrifa, como se a houvesse assinado o prédio projetado por Niemeyer, deus da arquitetura comunista, alegando que tem 88 anos de serviços prestados, mas omitiu o fato de que tais serviços se têm limitado aos chefões sindicais e burocratas da repartição, que se refestelam do regabofe. De Getúlio à reforma trabalhista do deputado Djalma Marinho, o trabalhador só é chamado a pagar a conta com seu suor. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 8 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 53 de 169«...510152025...5152535455...6065707580...»
Criação de sites em recife Q.I Genial