Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Xerifão Moro

Comentário no Jornal da Gazeta 1: Xerifão Moro

Bolsonaro vai fazer de Moro xerifão contra corrupção e crime organizado

(Comentário no Jornal da Gazeta 1, quinta-feira 1.º de novembro de 2018

Para ver clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Nação envergonhada

Comentário no Jornal Eldorado: Nação envergonhada

A substituição da diretores da Companhia Docas do Estado de São Paulo, estatal que administra o Porto de Santos, motivada pelas prisões de vários, incluído o ex-presidente Alex Botelho de Oliva, exuma o escândalo que o presidente Michel Temer e seus assessores diretos Eliseu Resende e Moreira Franco pretendem sepultar. A tentativa de justificar a inclusão de seus nomes pela perseguição do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cai por terra, embora ainda os protegerá o infame manto do foro privilegiado até 31 de dezembro próximo, quando acabam seus mandatos de presidente e ministros. Envergonhada, a Nação conta com o novo governo para restaurar a própria dignidade perdida.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na quinta-feira 1 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário de quinta-feira 1 de novembro de 2018

1 – Haisem – Que consequências trará para o presidente Michel Temer a prisão pela Polícia Federal do presidente da Companhia Docas de Santos, José de Alex Botelho de Oliva, determinada ontem pela Polícia Federal no âmbito da investigação sobre delações premiadas que o envolvem na pretensa cobrança de propinas para favorecer concessionárias?

2 – Carolina – Neste mesmo assunto, por que, então, antes, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e, depois, o relator do caso, ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin, suspenderam temporariamente a investigação de Temer no caso?

3 – Haisem – O que você tem a questionar diante da notícia de ontem, dada no site BR 18 do Estadão, de que o presidente eleito deverá ser submetido a nova cirurgia, agora para fechar a colostomia, após 12 de setembro, segundo o cirurgião, ainda para evitar consequências da facada por ele sofrida em Juiz de Fora no dia 6 de setembro?

4 – Carolina – Qual a disposição dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral de ao julgarem ações ainda abertas sobre a disputa da eleição para presidente evitar o que já se está chamando de “terceiro turno”?

5 – Haisem – O que, na sua opinião, motivou o candidato derrotado à Presidência da República, Guilherme Boulos, a convocar militantes de seu Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, sindicalistas e estudantes para protestarem contra o presidente eleito há quatro dias, Jair Bolsonaro?

6 – Carolina – O que, na sua opinião, provocou a decisão de partidos da esquerda de não se aliarem ao PT num bloco de oposição ao futuro governo de Jair Bolsonaro, do PSL?

7 – Haisem – Por que o presidente eleito Jair Bolsonaro resolveu limitar seu governo dos atuais 26 para 15 ministérios e você acha que ele conseguirá fazê-lo, apesar de todas as pressões em contrário?

8 – Carolina – Quais terão sido os motivos que levaram os governadores eleitos de São Paulo, João Dória Jr., e de Minas, Romeu Zema, a anunciarem pelo Twitter, de não se mudarem para os palácios que tradicionalmente são destinados aos ocupantes do cargo?

Comentário no Jornal Eldorado: A caseira do capitão

Comentário no Jornal Eldorado: A caseira do capitão

Jair Bolsonaro se contradisse ao discursar a favor das liberdades e jurar fidelidade à Constituição, mas ameaçar cortar verbas de publicidade dos veículos de comunicação que, a seu juízo, mentirem. Como reclamaram as entidades que os representam, não cabe ao chefe de Estado a função de dizer o que é verdade ou mentira em notícia publicada ou transmitida, mas a leitores e espectadores e à Justiça, que vigia para a lei não seja violada. Ele mesmo deu um exemplo de como se pode tergiversar sobre uma aparente verdade. Tendo sua caseira em Angra sido flagrada pela Folhavendendo açaí, ele justificou que ela estava de férias e não que ela lhe presta serviços e é remunerada pelo contribuinte.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107.3 – na quarta-feira 31 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da quarta-feira 31 de outubro de 2018

1 – Haisem – Você ainda tem algo a comentar a respeito das idéias que o presidente eleito Jair Bolsonaro expressou na entrevista que deu ao Jornal Nacional anteontem a respeito de liberdade de imprensa e distribuição de verbas federais para empresas de comunicação?

2 – Carolina – A manchete do Estadão é “Moro admite que pode aceitar convite para integrar governo”. E agora, José? O que pode acontecer com o juiz Sérgio Moro depois que o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou que o convidará para o Ministério da Justiça ou para o Supremo Tribunal Federal?

3 – Haisem – Quem é seu favorito para ganhar o cabo de guerra entre o futuro ministro da Fazenda no governo Bolsonaro, Paulo Guedes, e o próximo chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, a respeito da momentosa e polêmica reforma da Previdência?

4 – Carolina – As críticas que a iniciativa de Jair Bolsonaro de extinguir ou fundir ministérios como do Ministério do Planejamento anexado ao da Fazenda e o do Meio Ambiente juntado ao da Agricultura poderão levá-lo a desistir das idéias e, assim também, comprometer sua promessa de reduzir o total absurdo de pastas, hoje existentes?

5 – Haisem – Você confia que o presidente eleito Jair Bolsonaro tinha razão quando afirmou que não é o mais capacitado, “mas Deus capacita os escolhidos”?

SONORA_BOLSONARO 3110

6 – Carolina – Por que o relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin, negou mais um pedido da defesa de Lula para tirar o juiz Sérgio Moro do caminho de seu cliente?

7 – Haisem –  Por que, na sua opinião, Lula deixou para começar a discutir a estratégia da oposição ao governo de Jair Bolsonaro apenas para depois do carnaval?

8 – Carolina – É verdade que o futebol deixou de ser a paixão nacional? Qual foi a que o substituiu?

Comentário no Estadão Notícias: Reforma divide governo Bolsonaro

Comentário no Estadão Notícias: Reforma divide governo Bolsonaro

Os dois principais ministros anunciados pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Paulo Guedes, do provável superministério da Economia, discordam publicamente da necessidade de votar ainda este ano a reforma da Previdência. O primeiro é um dos divulgadores da lenda urbana de que não há déficit no setor, pois para fechar suas contas bastaria, segundo ele e muitos seguidores da teoria à esquerda e à direita, cobrar as dívidas de grandes empresas. O segundo argumenta que, para evitar que não haja dinheiro para pagar as aposentadorias ainda na primeira metade do governo, urge aprovar o remendo de urgência proposto pelo presidente Temer. E aí? Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de quarta-feira 31 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Reforma só se for sem privilégios

Comentário no Jornal Eldorado: Reforma só se for sem privilégios

Aproveitando a notícia de que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, faz muito bem em ir a Brasília semana que vem para conversar com o presidente Michel Temer sobre a aprovação antes de sua posse da reforma da Previdência tal como foi proposta pela excelente equipe econômica do atual governo, aproveito para dar um aviso aos dois. Não adianta ficarem chovendo no molhado com reformas que mudam a superfície e mantêm a mesma substância, que é jogar a conta nas costas do trabalhador. O povo só aceitará reforma quando esta acabar de vez com privilégios das castas, sejam lá quais forem – militares, juízes, promotores, marajás, etc. Só no dia em que a igualdade for exigida, aí sim, ela será aprovada.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na terça-feira 30 de outubro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique no play abaixo :

Ou clique aqui.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça-feira 30 de outubro de 2018

 

1 – Haisem –  Manchete do Estadão hoje diz que “Bolsonaro quer votar reforma da Previdência este ano”. Você acha que é produtiva a viagem do presidente eleito, Jair Bolsonaro a Brasília semana que vem para conversar com o presidente Michel Temer para cuidar disso?

 

2 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a notícia de que a Polícia Federal reforçou a segurança para o presidente eleito Jair Bolsonaro, que passa a ter status de chefe de Estado neste particular?

 

3 – Haisem – Você acha que foi boa a ideia  de Jair Bolsonaro de dar a notícia de que pretende nomear o juiz Sérgio Moro ministro da Justiça ou do Supremo Tribunal Federal a esta altura do campeonato?

SONORA BOLSONARO 3010 A

 

4 – Carolina – Por que o candidato do PT, Fernando Haddad, demorou um dia para cumprimentar o adversário vencedor, Jair Bolsonaro, e não o fez pessoalmente ou por telefone, mas, sim pela rede social, Twitter?

 

5 – Haisem – Que motivos você acha que o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, teve para lançar a ideia de um pacto nacional entre os três Poderes da República e voltar a se por à disposição de Jair Bolsonaro na ocasião em que o cumprimentou pela vitória na eleição presidencial?

 

6 – Carolina – Quais são os motivos para os conflitos registrados em vários câmpus universitários do Brasil, agora que a eleição já aconteceu e não há mais o que discutir sobre a sucessão presidencial?

 

7 – Haisem – Que motivos o coordenador da campanha de Fernando Haddad, derrotado na disputa da Presidência da República, e ex-presidente da Petrobrás á época do grande escândalo do petrolão, José Sérgio Gabrielli, tem para indicar o nome dele para liderar a oposição a Bolsonaro e ainda tentar desqualificar Ciro Gomes?

 

8  – Carolina – O telefonema no qual o ex-governador e candidato derrotado à Presidência da República pelo PSDB Geraldo Alckmin cumprimentou seu ex-pupilo e agora desafeto João Doria Jr., é um sinal de paz ou uma mera formalidade social?

SONORA_DORIA 3010

 

Comentário no Estadão Notícias: Papo de pacto é furado

Comentário no Estadão Notícias: Papo de pacto é furado

Dois dias antes da eleição, o presidente do STF, Dias Toffoli, sugeriu um pacto entre os três Poderes pela governabilidade do Brasil e voltou ao assunto no cumprimento que fez ao presidente eleito, Jair Bolsonaro. Isso é que é jogar papo fora. Ao votar majoritariamente no candidato do PSL, o povo brasileiro manifestou seu desprezo por acordos entre chefões políticos de forma explícita. O que os presidentes dos Poderes precisam fazer é cumprir seus deveres sem alarde. Cabe ao Legislativo fazer as leis que regem o convívio da cidadania em sociedade. O Executivo governa cumprindo essas leis. E o Judiciário tem apenas de julgar se está tudo nos conformes da Constituição. Nada mais. Este é meu comentário no Estadão Notícias, desde 6 horas no Portal do Estadão na terça-feira 30 de outubro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 46 de 159«...510152025...4445464748...5560657075...»
Criação de sites em recife Q.I Genial