Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário na Rádio Eldorado: O presidente morde-assopra

Comentário na Rádio Eldorado: O presidente morde-assopra

Na manhã de segunda 20 de maio, Bolsonaro abriu a semana dizendo a empresários na Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) que o problema do Brasil é a classe política. À tarde do mesmo dia, no Palácio do Planalto, para um auditório de políticos, onde foi lançada a campanha de publicidade da reforma da Previdência, disse que valoriza o parlamento e que a última palavra sobre o assunto ali tratado será da Câmara. Trata-se do próprio presidente vagalume, ou, mais ainda, morde-assopra, sendo que sempre bate em quem não está a seu alcance e afaga quem estiver mais próximo. Além do mais acusa “as imprensas” (que diabo será isso?) de contar mentiras contra ele, ao mentir sobre ter vetado (na verdade, fez um veto insignificante) o infame projeto do Congresso para anistiar partidos políticos. Vôte!

Para ouvir clique no play abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos de comentário da terça-feira 21 de maio de 2019

 1 – Haisem – O que levou o presidente Jair Bolsonaro a dizer que valoriza o parlamento e que a última palavra sobre reforma da Previdência será da Câmara ao lançar uma campanha publicitária de apoio a esse projeto

SONORA_BOLSONARO 2105 B

 2 – Carolina – Mas esta afirmação, a seu ver, não é contraditória em relação a outra, que ele fez numa reunião com empresários da Federação das Indústrias no Rio de Janeiro

 3 – Haisem – Você, afinal, pedirá desculpas a nossos ouvintes por.haver comentado a notícia de que Bolsonaro sancionaria projeto para anistiar partidos políticos de multas por violarem lei que obriga a usar 30% do fundo partidário com mulheres candidatas e o presidente disse que era mentira das “imprensas”

 4 – Carolina – Você achou apropriada a piada que o mesmo Bolsonaro fez quando disse que “até gostaria de ser dono de laranjal”

 5 – Haisem – Será que procede a informação dada ontem pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Filipe Francischini, de que a Comissão Especial da Reforma da Previdência votará o relatório amanhã

SONORA_MARCELO RAMOS 2105

 6 – Carolina – Quem tem razão, a deputada estadual paulista Janaína Paschoal, que fez um apelo dramático para as manifestações de domingo 26 de maio a favor de Bolsonaro sejam suspensas ou sua colega do PSL, a senadora Soraya Thronique, que convoca os cidadãos às ruas para fazer cobranças ao Centrão

 7 – Haisem – Até que ponto a Receita Federal poderá chegar na investigação anunciada hoje em manchete pelo Globo a respeito da movimentação atípica constatada pelo Coaf nas contas bancárias dos gabinetes do filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, seu ex-assessor Fabrício de Queiroz e de mais 93 pessoas que têm conexão com a Alerj

 8 – Carolina – O que, a seu ver, teria motivado a inconfidência feita pelo ex-ministro Bresser Pereira a respeito do noivado de Lula com a socióloga paulista Rosângela Silva

Comentário no Estadão Notícias: “Crime contra o Brasil”

Comentário no Estadão Notícias: “Crime contra o Brasil”

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, admitiu que o governo corre o risco de ver caducar a Medida Provisória (MP) n.º 870, que altera o número de 29 ministérios para os atuais 22. Ele disse ter a esperança de que “o espírito patriótico dos nossos parlamentares entre em vigor” e que os congressistas sabem que deixar isso acontecer seria “criminoso contra o país”. Ele está certo, sua confiança é louvável, mas o mais provável é que o Centrão promova no Congresso exatamente o oposto do que ele espera. Este é meu comentário no Estadão Notícias no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 21 de maio de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Bagunça institucional à brasileira

Comentário no Jornal Eldorado: Bagunça institucional à brasileira

O Centrão quer alijar o presidente Jair Bolsonaro da iniciativa das pautas do governo a serem discutidas pelo Congresso, impedindo que ele cumpra seus compromissos com o cidadão, como na transferência do Coaf da Justiça para a Economia e na votação da extinção de ministérios. Enquanto isso, deixa de cumprir sua tarefa precípua de legislar, deixando um vazio preenchido por um STF com volúpia de poder. É uma bagunça institucional que faz o velho Montesquieu remexer os ossos no túmulo, pois, em teoria, o sistema de governo no Brasil prevê três Poderes, cada um especificamente com sua função. Como lembrou a professora Graziele Guioti em entrevista com Humberto Dantas para Emanuel Bomfim, no podcast Estadão Notícias, o autor da gestão tripartite na democracia, exige também de Legislativo e Judiciário base social para governar. Ao contrário do que acontece no Brasil hoje, só o Executivo dispõe desse alicerce. Cada poder no Brasil é incapaz de cobrir sua área e invade as dos outros.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da segunda-feira 20 de maio de 2019

1 – Haisem – Manchete do Estadão hoje registra que “Com governo desasrticulado, Centrão tenta impor agenda”. A seu ver, o presidente tem alguma chance de deter essa tentativa

SONORA_BOLSONARO MINISTÉRIOS 2005

2 – Carolina – Os jornais publicaram no sábado que o presidente Jair Bolsonaro sancionou com um veto o projeto em que a Câmara anistiou os partidos políticos que violaram a lei que eles mesmos fizeram estabelecendo uma dotação de 30% das verbas eleitorais para candidatas mulheres. Mas ele disse que a vetou. E agora? Quem tem razão?

3 – Haisem – Que importância terá na governabilidade e na popularidade do presidente brasileiro o vídeo que ele distribuiu contendo o apoio que recebeu de um pastor nascido no Congo e estabelecido na França

SONORA_VIDEO PASTOR

4 – Carolina Qual é o argumento que, a seu ver, o STF poderá dar para justificar mais 29 milhões e meio de reais com despesas além das rotineiras nesta situação de economia em queda e desemprego em alta no Brasil

5 – Haisem – Que importância você acha que tem o levantamento feito pelo Estadão mostrando que Sérgio Moro já manteve contato com um sexto dos parlamentares articulando a aprovação de seu pacote anticrime e contra a corrupção, só perdendo neste particular para o chefe da Casa Civil

6 – Carolina – Quais são as novidades que apareceram no fim da semana passada a respeito do inquérito do MP do Rio sobre suspeitas atuações de Fabrício de Queiroz em movimentações consideradas atípicas pelo Coaf no gabinete do senador Flávio Bolsonaro na Aloerj

7 – Haisem – Você acha que bastará o alerta do Ministério Público de Minas Gerais para evitar a catástrofe anunciada na represa da Vale em Barão de Cocais

8 – Carolina – O que você estranhou na convocação feita por Tite para a seleção brasileira que disputará a Copa América

 

Comentário no Estadão Notícias: Povo na rua não fecha Congresso

Comentário no Estadão Notícias: Povo na rua não fecha Congresso

O alerta que a deputada estadual paulista Janaína Paschoal está dando a seu partido sobre a manifestação marcada para o próximo domingo (26 de maio) é, ao mesmo tempo, corajosa e sensata. A preocupação que ela tem é baseada no conhecimento da História. Não há no Brasil registro da ruptura de instituições do Estado de Direito provocada pelas ruas, mas apenas por conspiração das cúpulas políticas e das armas. Bolsonaro conseguiu a chefia do Executivo pela força do voto e protestos contra Congresso e STF não mudarão em nada a autonomia dos três Poderes, garantida na Constituição. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas na segunda-feira 20 de maio de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Direto ao Assunto no YouTube: STF nos custa uma baba…

Direto ao Assunto no YouTube: STF nos custa uma baba…

No meio de uma crise em que 12 milhões e 400 mil brasileiros estão desempregados sem terem de onde tirar o sustento mínimo de sua família, o STF resolveu gastar 29 milhões e meio de reais: 17 para reformar o prédio onde funciona a TV Justiça, 6 milhões e meio para restaurar esquadrias das fachadas de sua sede, 2 milhões e 800 mil para comprar 14 carros para 11 ministros (conta estranha, não é?) e mais 3 milhões e 300 mil para trocar telefones, pagar bebidas e comidas finas, trocar o carpete do gabinete do presidente por piso frio e até instalar chuveiro. Esta é mais uma amostra de descaramento e descaso dos “supremos” magistrados. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Bloog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal da Gazeta: Elite do PT na cadeia

Comentário no Jornal da Gazeta: Elite do PT na cadeia

Após o fim do ano sabático concedido por Toffoli, Gilmar e Lewandowski a José Dirceu e a decretação de sua prisão, chegou-se ao ponto em que os três chefões do PT em 2003, Lula, então presidente, Palocci, ministro da Fazenda e o próprio Dirceu, chefe da Casa Civil, começaram a cumprem penas pesadas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira 17 de maio de 2019 clique no play abaixo:

 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 44 de 198«...510152025...4243444546...5055606570...»
Criação de sites em recife Q.I Genial