Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Estadão Notícias: Uma ideia de jerico

Comentário no Estadão Notícias: Uma ideia de jerico

Simples possibilidade de o senador Renan Calheiros, do MDB de Alagoas, voltar a ocupar a presidência do Senado, fortalecida pela admissão do senador Flávio Bolsonaro, já é bastante para advertir para as enormes dificuldades que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, terá para negociar com o Congresso a pauta com a qual obteve sua vitória. Pois a biografia do parlamentar o identifica como o mais habilidoso e traiçoeiro dos representantes da velha politica que o povo decidiu afastar das decisões do Legislativo. A tarefa a ser cumprida exige o isolamento do mais notório camaleão da Esplanada dos Ministérios aos limites de seu pequeno Estado nordestino, onde reina com o filho governador. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de quarta-feira 7 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: A insanidade de Lula

Comentário no Jornal Eldorado: A insanidade de Lula

A defesa de Lula encaminhou ao STF um recurso exigindo liberdade para seu cliente por “total falta de imparcialidade do juiz” que o condenou, Sérgio Moro, porque este aceitou convite para o Ministério da Justiça feito por Bolsonaro, “adversário dele”. A megalomania do ex chegou a tal ponto que ele e seus defensores perderam a noção de Estado. O cargo é de governo e será preenchido pelo vencedor da eleição direta para presidente pelos votos de quase 58 milhões de cidadãos. Valem para essa batatada a sentença de Talleyrand sobre os Bourbons – “eles não esqueceram nada e não aprenderam nada” – e o diagnóstico de Einstein: “insanidade é repetir sempre o mesmo esperando efeito diferente”.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na terça-feira 6 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo.

Ou clique aqui  e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para o comentário da terça-feira 6 de novembro de 2018

 

1 – Haisem – Você acha que o fato de o presidente eleito, Jair Bolsonaro, ter convidado o juiz Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e este haver aceitado o convite configura alguma forma de parcialidade do magistrado na condução dos processos contra Lula, como alegou a defesa deste em recurso ao Supremo Tribunal Federal?

 

2 – Carolina – Que conseqüências imediatas pode ter a retaliação anunciada pelo governo egípcio, suspendendo a visita ao país de membros do governo brasileiro, inclusive o chanceler, Aloysio Nunes Ferreira, reagindo a declarações do presidente eleito, Jair Bolsonaro, sobre Israel?

 

3 – Haisem – Por que o relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, negou liminar pedida pela defesa do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares para suspender provisoriamente o cumprimento da pena de 6 anos que cumpre em Curitiba pela Operação Lava Jato ou a concessão de regime semi-aberto e em que isso afeta a “narrativa” do PT sobre a perseguição a seus ex-dirigentes?

 

4 – Carolina – Você acredita que o destino do italiano Cesare Battisti pode mudar depois do encontro do embaixador italiano no Brasil, Antonio Bernardini, com o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e do pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para o Supremo Tribunal Federal priorizar o julgamento sobre a situação dele no Brasil?

SONORA_BERNARDINI 0611

 

5 – Haisem – Quais são as razões que, a seu ver, levaram o ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux a atribuir a perda de controle das fake news na eleição brasileira à facada desferida pelo militante de esquerda Adélio Bispo de Oliveira contra o presidente eleito Jair Bolsonaro?

 

6 – Carolina – O que provocou, em sua opinião, a mais recente troca de farpas entre o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nas redes sociais e que tipo de conseqüências conflitos desta natureza afetam o nível do exercício da política no Brasil?

 

7 – Haisem – Que objetivos pretende alcançar, a seu ver, a ministra Cármen Lúcia, ao considerar “perigosa” a onda conservadora que, segundo ela disse em palestra sobre os 30 anos da Constituição da República, assola o Brasil e o mundo neste momento particular da História?

 

8 – Carolina – Que opinião você tem sobre a nomeação do ex-prefeito Gilberto Kassab para a chefia da Casa Civil do governador eleito João Doria Jr. e que conseqüências você prevê que essa atitude poderá ter sobre o futuro do PSDB no Estado e no País?

Comentário para o Estadão Notícias: E França tinha razão

Comentário para o Estadão Notícias: E França tinha razão

A escolha do ex-prefeito de São Paulo e chefão nacional do PSD, Gilberto Kassab, para a Casa Civil e, portanto, a articulação política do futuro governo do Estado de São Paulo, indica que o governador atual, Márcio França, tinha razão quando insistia na campanha que o vencedor João Dória é dado a faltar com a verdade e não leva a sério o compromisso assumido com o eleitor de cumprir os mandatos que disputa, sempre de olho num degrau acima da caminhada para o poder. O escolhido responde a processo por improbidade administrativo na Lava Jato, o que compromete o discurso moralista do tucano, que também deixa claro que ainda sonha com a disputa pela Presidência em 2022. Este é meu c, no Portal do Estadão desde 6 horas da terça-feira 6 de novembro de 2018.

Para ouvir clique aqui abaixo e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: No barco de Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: No barco de Bolsonaro

Primeiramente numa igreja batista, adequadamente batizada de Atitude, e depois, como, de hábito, pelas redes sociais, Jair Bolsonaro, agora como presidente eleito, deixou claro que governará para todos os brasileiros, pois “estamos no mesmo barco”. Ele não pode contar, contudo, com a anuência da esquerda, que derrotou fragorosamente nas urnas, pois esta só conhece a linguagem da confrontação, substituindo a palavra democrática “oposição” por “resistência”, usada como contraponto a regimes ditatoriais ou, no mínimo, autoritários. Apesar do massacrante apoio da sociedade, que lhe ditou uma pauta de confronto à velha política e ao populismo de rapina, terá no governo refrega mais dura do que na campanha.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na segunda-feira 5 de novembro de 2018, às 7h30m)

Para ouvir, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário da segunda-feira 5 de novembro de 2018.

1 – Haisem – Unidade e pacificação, temas abordados pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, num templo batista e nas redes sociais, são possíveis diante da realidade da polarização partidária e da oposição irresponsável, antipatriótica e antidemocrática que atuará no Brasil em seu governo?

SONORA_BOLSONARO 0511

2 – Carolina – Com a confirmação de que o juiz federal Sérgio Moro no superministério da Justiça do governo Bolsonaro, é legítimo começar a discutir agora a composição da equipe da pasta com membros da Operação Lava Jato, que atuaram com sucesso sob seu comando, e a eventualidade do lançamento de sua candidatura presidencial, em 2022?

3 – Haisem – De uns tempos destes para cá, se tem discutido com muita frequência e muito ardor a questão da governabilidade, com a tentativa bastante comum de se jogar toda a responsabilidade dessa prática apenas para o presidente da República. Isso é justo?

4 – Carolina – Você acha que seja exeqüível a proposta feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em artigo publicado ontem na página 2 do Estadão, intitulado Paciência Histórica, de se criar o que ele chamou de “centro radical” ou “radicalidade de centro”?

5 – Haisem – O que você acha da advertência feita pelo presidente do Banco Central, Ilan Godfajn, de que a reação racional e inevitável dos países emergentes à eventualidade de choques provocados no exterior, tem de ser a arrumação da casa com reformas e ajustes?

6 – Carolina – A seu ver, foi justa a decisão da Justiça de manter a prisão do presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo, José Alex Oliva, alvo de investigação sobre irregularidades na gestão do porto de Santos, de que também são acusados o presidente Michel Temer e seus ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco?

7 – Haisem – O que aconteceu no meio do caminho para alterar o ritmo, que estava sendo acelerado, para o Supremo Tribunal Federal reduzir drasticamente os prazos de prescrições de crimes favorecendo, de forma bastante suspeita, criminosos de colarinho branco bastante abonados e conhecidos?

8 – Carolina – O que aconteceu na rodada do campeonato brasileiro de futebol, que deverá ser encerrada hoje com o jogo Ceará X Sport, que mais lhe chamou a atenção e despertou sua indignação?

Comentário no Estadão Notícias: O efeito Moro

Comentário no Estadão Notícias: O efeito Moro

O anúncio de que o juiz Sérgio Moro será superministro da Justiça no governo Bolsonaro já produziu um efeito benéfico na pauta da cúpula da Justiça brasileira. Estava marcada para 7 de novembro a reunião da 2.ª Seção do STJ para reduzir o prazo de prescrição de crimes cometidos de dez para três anos – menos de um terço – e ela foi cancelada depois da notícia. Com isso, as empresas interessadas, principalmente as grandes empreiteiras, como a Odebrecht, que seriam beneficiadas com mais esse mimo da alta aristocracia judiciária, não o serão mais, o que é uma rara boa novidade produzida pela benemerência dos ministros das altas cortes, sempre “compreensivos” com ricaços. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 5 de novembro de 2018.

Para ouvir, clique no play abaixo:

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Roda Viva | Marco Aurélio Mello | 04/04/2016 (reprodução)

Roda Viva | Marco Aurélio Mello | 04/04/2016 (reprodução)

Íntegra do Roda Viva da TV Cultura, ao vivo, na segunda-feira 4 de março de 2016 – entrevista de Marco Aurélio Mello, do STF, para Augusto Nunes, da Abril, Maria Cristina Frias, da Folha, Giselle Vitória, colunista da revista IstoÉ, André Guilherme Vieira, repórter do jornal Valor Econômico, Murilo Ramos, colunista da revista Época, e pra mim:

https://www.youtube.com/watch?v=A02OiSe8gUA

E, pra quem não quiser assistir toda entrevista de Marco Aurélio Mello no Roda Viva, vai edição de Rachel Sherazade no Facebook.

https://www.facebook.com/RachelSheherazade01/videos/843773665727224/

Página 44 de 158«...510152025...4243444546...5055606570...»
Criação de sites em recife Q.I Genial