Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Podcast

Comentário no Jornal Eldorado: UDN nunca será como antes

Comentário no Jornal Eldorado: UDN nunca será como antes

Legenda nobre da democracia brasileira de 1946, a União Democrática Nacional (UDN), parida no Manifesto dos Mineiros contra a ditadura do Estado Novo de Getúlio e extinta no regime militar de 1964, volta ao noticiário a reboque de uma notícia de que o clã Bolsonaro tem interesse de se mudar para a sigla renovada com armas e bagagens. Se isso for mesmo concretizado, o presidente Jair, que já passou por oito partidos desde sua disputa para vereador no Rio há 27 anos, não terá de mudar nada para deixar o tumultuado PSL e abraçar as três letras sob as quais combateram tribunos da estirpe de Carlos Lacerda e Afonso Arinos. É que a nova UDN nada tem a ver com esses liberais extintos.

Para ouvir clique no play abaixo

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para o comentário:

1 – Haisem – O que tem a ver negociação do clã Bolsonaro com a nova UDN com a antiga agremiação de liberais contra o getulismo

2 – Carolina – Substituição de Bebianno na Secretaria-Geral da Presidência poderá aumentar participação de militares e também entra na galeria dos nomes ilustres do passado na dita “nova política”: Castelo Branco, Roberto Campos e agora Floriano Peixoto

SONORA_BEBIANNO 1802

3 – Haisem – Sobrinho da primeira mulher de Bolsonaro e íntimo do primo Carlos foi ao Planalto 58 vezes, mais do que o próprio presidente

4 – Carolina – Uso recorrente de mulheres humildes como laranjas expõe Fundo de Financiamento de Campanhas e cota feminina nas legendas

5 – Haisem – Lula não reconhece a sentença da juíza Gabriela Hardt na ação sobre o sítio de Atibaia que o condenou a 12 anos e 11 meses de prisão

6 – Carolina – Depois da delação de Palocci confirmando informação anterior dada por Joesley sobre conta no exterior, em que teria feito depósitos favorecendo Dilma, petistas temem prisão da ex

7 – Haisem – Texto de Astier Basílio no Estado da Arte no Portal do Estadão desfaz antigos mitos da esquerda no Brasil

8 – Carolina – Polícia barra torcida no Maracanã e tumulto causado pela decisão feriu 29 pessoas no lado de fora do tradicional estádio ontem à tarde

Comentário no Estadão Notícias: A fuga pela metáfora

Comentário no Estadão Notícias: A fuga pela metáfora

Após terem protagonizado um episódio nada gratificante em que futrica de comadres impregnou a relação institucional que deve prevalecer na gestão republicana, o presidente Jair Bolsonaro e o secretário-geral da Presidência em vias de virar ex, Gustavo Bebbiano, fugiram pela tangente apelando para a figura retórica da metáfora vaga. Bolsonaro, fiel ao estilo habitual, que o levou à vitória nas eleições e com o qual pretende governar, dirigiu-se a seus milhões de seguidores no Twitter garantindo que seu governo “está determinado a mudar os rumos do País e a “fazer diferente dos anteriores”. Bebbiano recorreu a texto lavrado em péssimo português por um pretenso escritor sobre a lealdade. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 18 de fevereiro de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: Muito além da fofoca

Comentário no Jornal Eldorado: Muito além da fofoca

A exposição da briga interna no Palácio do Planalto dos Bolsonaro pai Jair e filho Carlos com o secretário-geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, ultrapassou todos os limites da mera futrica para denotar dois vícios da chamada política velha na autoproclamada nova política. Um deles é o Fundão para financiamento de campanhas do qual os partidos, velhos ou novos, lançam mão para compensar a proibição de doações empresariais e que, de maneira inevitável, termina sendo usado criminosamente para enriquecimento ilícito dos chefões das legendas. O outro é o crime contra segurança nacional configurado na confessa invasão dos tuítes do presidente da República pelo filho vereador.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da sexta 15 de fevereiro de 2019

1 – Haisem – O que há de verdadeiramente grave na crise criada por Carlos Bolsonaro no 45.º dia do governo do pai dele.

2 – Carolina – Qual o segredo do poder de Carlos Bolsonaro e por que seu primo de confiança, Léo Índio, desfila pelo centro do poder sem cargo nem função

3 – Haisem – Que poder de sedução tem o fundo partidário que derrete plataformas políticas fortes e envelhece precocemente quem foi eleito vendendo o sonho da renovação política

4 – Carolina – O que Rodrigo Maia quis dizer ao lembrar a Bolsonaro que ele não preside uma associação de militares, mas a República toda

SONORA_MAIA 1502

5 – Haisem – A crise de Carlos contra Bebianno dificulta a aprovação da reforma da Previdência apesar da definição do projeto feita por Bolsonaro e o clima favorável na população que poderia ajudar no Congresso

SONORA_MARINHO 1502

6 – Carolina – Enquanto o país se contorce em crise, o STF discute pautas de costumes e anuncia que convocará ministro da Educação por frase infeliz sobre canibalismo do brasileiro no mundo

7 – Haisem – Por que o novo advogado de Sérgio Cabral, Márcio Delambert, pediu ao juiz Marcelo Bretas para ouvir de novo o ex-governador

8 – Carolina – Quais são as novidades da entrevista da semana no Blog do Nêumanne com o advogado Marcellus Ferreira Pinto

Comentário no Estadão Notícias: É mais do que futrica

Comentário no Estadão Notícias: É mais do que futrica

Na frutica de Carlos Bolsonaro e a reação pusilânime de Gustavo Bebianno, que criaram uma crise política de proporções inimagináveis, para festa da esquerda, que não consegue fazer o mesmo, não têm sido avaliados os dois terríveis problemas que a provocaram. Em primeiro lugar, a origem da denúncia publicada pela Folha sobre o repasse de verbas para a campanha repassada para uma laranja em Pernambuco revela o vício de velha política do partido que elegeu Bolsonaro carregando a bandeira da renovação. E a forma como o tema foi tratado no clã presidencial parece tratar com irrelevância um crime contra segurança nacional com o acesso por terceiros do Twitter do presidente. Este foi meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 15 de fevereiro de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: A “filhocracia” Bolsonaro

Comentário no Jornal Eldorado: A “filhocracia” Bolsonaro

Derrotada nas urnas e humilhada pela prisão de seu maior líder, Lula, a esquerda brasileira padece da falta de apoio popular para abalar o governo Bolsonaro, caudatário de quase 58 milhões de votos dos eleitores brasileiros. No entanto, os três filhos políticos do presidente – Flávio, Eduardo e principalmente Carlos – já produziram em 45 dias de governo mais crises do que qualquer outro adversário ou inimigo. Sempre ao lado do pai, que não tem um minuto de solidão, meditação ou tempo para ouvir quem quer que não pertença a sua prole, o amado “pitbull” levou chefe do governo a desautorizar secretário-geral da Presidência, Gustavo Bebiano, em fala do trono pela conivente Record, para protegê-lo.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário de quinta 14 de fevereiro de 2019

1 – Haisem – Após 17 dias no Hospital Albert Einstein, presidente Jair Bolsonaro recebe alta e volta a Brasília, onde terá muito a fazer.

2 – Carolina  – Manchete do Estadão de hoje: “Desmentido por Bolsonaro, Bebiano diz que não sai”. O que há por trás da crise com o secretário da presidência

SONORA_BOLSONARO 1402 B

3 – Haisem – Decisão de transferir Marcola e outros líderes do PCC de presídios de São Paulo para outros Estados implica reforço de segurança nas cidade que os receberão.

SONORA_DORIA 1402

4–Carolina – Vale a pena revogar PEC da bengala para tornar perfil do STF mais conservador, como pretende a deputada Bia Kicis (PSL-DF)?

5 – Haisem – Anac decide suspender proprietária do helicóptero em que Boechat viajava. Brasil vira a república do agora é tarde, Inês é morta?

6 – Carolina – Vice Hamilton Mourão diz que reforma da Previdência deverá atingir todos

7– Haisem – Que tal a ideia do secretário de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia de “reprivatizar” a Vale.

8 – Carolina – Qual será a perda da cultura brasileira com a morte da atriz Bibi Ferreira?

Comentário no Estadão Notícias: Cúpula do PCC em casa nova

Comentário no Estadão Notícias: Cúpula do PCC em casa nova

Portaria do governo federal permitindo uso das Forças Armadas para garantir segurança da transferência da cúpula da organização criminosa PCC de presídios paulistas para a Papuda, em Brasília, e outros presídios federais em Rondônia e no Rio Grande do Norte oficializa medida correta para por fim ao poder de seus chefões sobre asseclas nas ruas. E é  também o reconhecimento pelo Estado brasileiro do poder mortal dessa organização criminosa – postura valiosa porque até agora ela casou e batizou contando com a atitude estúpida do ex-governador paulista Geraldo Alckmin de, por não ter como combatê-la de forma eficaz, negou a força dela e atribuiu sua fama à divulgação de seus crimes pela mídia. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de quinta-feira 14 de fevereiro de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Página 39 de 172«...510152025...3738394041...4550556065...»
Criação de sites em recife Q.I Genial