Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Vídeos

Direto ao Assunto no YouTube: Moro não elegeu Bolsonaro, diz Guedes

Direto ao Assunto no YouTube: Moro não elegeu Bolsonaro, diz Guedes

1 – O ministro da Economia, que está “balança, mas não cai”, disse a americanos em live do Aspen Institute, nos EUA, que “não se pode falar que Bolsonaro foi eleito por causa do Moro”. Será que ele acha que foi por causa dele, Guedes? 2 – Em sua live das quintas-feiras, o presidente da República despejou uma enxurrada de palavrões contra apoiadores, que chamou de “fedelhos”, que suspeitam da indicação do advogado Marques para o STF. 3 – PF investiga transações financeiras entre assessores de Damares e o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, 3 – O vice-presidente Hamilton Mourão disse que o torturador e assassino Brilhante Ustra respeitava os direitos humanos dos subordinados. 5 – Marco Aurélio mandou soltar traficante André do Rap, do PCC, após intenso trabalho da polícia paulista para prendê-lo em 2019. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

09 SERGIO MORO

Direto ao Assunto no YouTube: Jair Calheiros contra a Lava Jato

Direto ao Assunto no YouTube: Jair Calheiros contra a Lava Jato

O senador Renan Calheiros, acusado de ser líder do chamado “quadrilhão do MDB pelos procuradores da Operação Lava Jato, disse ao jornalista William Waack, na CNN: Jair Bolsonaro “já encadeou várias medidas, desde o Coaf, a questão da Receita, a nomeação do Aras, a ‘demissão’ do Moro, agora a nomeação do Kássio. É o grande legado que ele pode deixar para o Brasil: o desmonte desse sistema”. “O senhor está constatando que Jair Bolsonaro é hoje o principal adversário da Lava Jato?”, perguntou o repórter. O ex-aliado de Collor, FHC, Lula, Dilma e Temer respondeu: “Ele é um adversário – não sei por quê, mas não importa – desse estado policialesco. Espero que ele continue dessa forma”. O diálogo ocorreu durante notíciário sobre as últimas do desembargador do TRF-1 que o presidente indicou para o STF: informações falsas sobre doutorado e pós-doutorado inexistentes e o apadrinhamento de sua indicação (recebida com entusiasmo por patriarcas da velha política) por Wassef, Flávio Bolsonaro e Felipe Santa Cruz, presidente da OAB. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 
09 MORO rede

 

Direto ao Assunto no YouTube: Kássio promete respeitar políticos

Direto ao Assunto no YouTube: Kássio promete respeitar políticos

O desembargador Kássio Nunes Marques, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga do decano do STF, Celso de Mello, que se aposentará dia 13, está prometendo aos senadores que visita para pedir que o aprovem na sabatina de praxe que respeitará as decisões do Poder Legislativo. O dever dos ministros do Supremo não é respeitar os parlamentares, mas julgá-los, como a qualquer cidadão. Talvez por isso, está sendo tratado como um “ai-jesus” pelos políticos, principalmente pelos que não merecem respeito por suas capivaras. Enquanto isso, seu padrinho, Jair Bolsonaro, prometeu a uma plateia de evangélicos indicar para a cadeira do segundo mais antigo, Marco Aurélio, um pastor. E completou: “Imagine a sessão daquele Supremo começar com uma oração. Tenho certeza que isso não é mérito meu. É a mão de Deus”. Alguém precisa avisar ao capitão que o Estado brasileiro é laico, não tem religião. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 09 MORO rede

Direto ao Assunto no YouTube: Moro e a polícia de Estado

Direto ao Assunto no YouTube: Moro e a polícia de Estado

Uma das perguntas que apresentarei ao ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública Sérgio Moro na entrevista que farei com ele no próximo fim de semana será sobre o principal motivo de sua queda do governo Bolsonaro: a divergência com o presidente Jair Bolsonaro, seu ex-chefe, sobre interferência política deste na Polícia Federal. Desde meu livro O que sei de Lula, publicado em 2011, denuncio o Estado policialesco criado por Getúlio Vargas no Estado Novo, repetido por Lula e Thomaz Bastos nos governos petistas e hoje imitado por Bolsonaro em sua gestão bolsalulista tocada pelo Centrão do bedel Ricardo Barros. Moro caiu do MJSP por haver tentado evitar o mesmo uso de investigações policiais para perseguir adversários políticos, tratados como inimigos pela ditadura de Vargas e por governos que se dizem democráticos só porque seus chefes foram eleitos pelo voto popular. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 09 MORO rede

Nêumanne Entrevista: Falcão defende Moro e Deltan (08)

Nêumanne Entrevista: Falcão defende Moro e Deltan  (08)

O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro e o procurador federal Deltan Dallagnol não cometerem nenhum crime para estarem sendo acusados por ministros do STF, presidente da República, bolsonaristas do gabinete do ódio e pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Esta é a opinião do professor da FGV e membro da Academia Brasileira de Letras Joaquim Falcão, sétimo entrevistado na série Nêumanne entrevista neste canal. Ele sugeriu que o STF recupere sua credibilidade fazendo uma autorreforma na qual ponha fim a decisões autocráticas, plantões judiciários e pedidos de vista, sob pena de perder de vez a autoridade perante a cidadania. Ele também criticou a promiscuidade intolerável cometida pelo chefe do Executivo ao se reunir com os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli, os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara, Rodrigo Maia, para consultá-los sobre a indicação do desembargador Kássio Marques para a vaga do decano do STF, que se aposentará. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.
Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Direto ao Assunto no YouTube: Planalto mente para defender Michelle

Direto ao Assunto no YouTube: Planalto mente para defender Michelle

Tentando justificar o desvio de uma doação da Marfrig, feita em março para atender a pedido do então ministro da Saúde, Mandetta, para ajudar governo a comprar 100 mil testes de covid-19, para o Programa Pátria Voluntária, presidido pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, afirmou em nota oficial que o Ministério da Saúde dispensou a doação por não ser mais preciiso testar a população, A tentativa de justificativa é mentirosa, pois é pública e notória a baixa testagem, uma das mais fortes deficiências do governo no combate ao contágio do novo coronavírus. Uma das ONGs beneficiadas pela doação atuou contra o aborto da menina de dez anos, que ficou grávida após ser estuprada por um tio. A encarregada da ONG, Mariângela Consoli, informou que não pediu o dinheiro e não sabe quem a indicou para receber o benefício. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Página 4 de 178«...23456...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial