Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Edições especiais

Direto ao Assunto no YouTube: Maia não presta e Onyx sabia

Direto ao Assunto no YouTube: Maia não presta e Onyx sabia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, nunca foi um caráter acima de qualquer suspeita, mas, se alguém já sabia disso há muito tempo, era o chefe da Casa Civil de Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, seu correligionário do DEM, assim como também  o é o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, feito chefe da mesa do Senado por influência direta do Palácio do Planalto. Amuado com a prisão do sogrão, Moreira Franco, Maia achou o pretexto que sempre buscou: um meio de impedir a aprovação do pacote anticrime de Moro, chantageando com o abandono da articulação que o governo não faz no Congresso  da reforma da Previdência. O presidente passou a bola para o Legislativo, ou seja, apenas entregou porte de arma pro inimigo. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo publicado no YouTube clique no play abaixo e, em seguida, no play.

 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

 

Direto ao Assunto no YouTube: Temer ficará peso até quarta-feira

Direto ao Assunto no YouTube: Temer ficará peso até quarta-feira

Defesa de Temer tentou aplicar o velho golpe do habeas corpus pedido aos altos tribunais para soltar o cliente. Foi ao TRF-2 e, para aparente cúmulo da sorte, o relator sorteado foi Ivan Athiê, uma espécie de Gilmar Mendes fluminense. Mas o desembargador não é besta nem nada e mandou o pedido de volta para o juiz Marcelo Brêtas, que decidiu manter o ex-presidente na prisão improvisada da PF do Rio até quarta-feira, quando a 1.ª turma o soltará ou não. Ouvi dois grandes especialistas a respeito: Modesto Carvalhosa e Walter Maierovitch. Embora discordem quanto à manutenção da prisão da turma do MDB, ou não, os dois concordam que a decisão do juiz de acatar o pedido do MPF da Lava Jato foi baseada na permanência da natureza delitiva da atividade da organização criminosa, da qual o preso é considerado chefe, principal acusação contra o constitucionalista de Tietê. E agora, Michel? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: “Temer livre” é bastardo do “Lula livre”

Direto ao Assunto no YouTube: “Temer livre” é bastardo do “Lula livre”

Políticos viciados em corrupção na veia, advogados que trocam chicanas por fortunas e militantes políticos que adoram ídolos de mãos ágeis e pés de barro – até mesmo os que acusam Estado brasileiro de perseguir o ladravaz Lula da Silva e chamavam os presos de ontem, principalmente Temer, Moreira e coronel Lima, de golpistas –  enxergam pretexto sujo e populismo penal na decisão tomada pela Lava Jato do Rio e lavrada por Bretas. Venda da militância comprada lhes tapa os olhos diante de provas como a tentativa de depositar R$ 20 milhões em dinheiro vivo numa agência do Bamerindus para a Argeplan, empresa que, segundo o MPF, o PM reformado usava para lavar a propina de R$ 1 bilhão e 800 milhões destinada aos réus. O movimento “Temer livre” é filho bastardo da narrativa fictícia “Lula livre”. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará mesmo.

Para ver vídeo publicado no YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão às 5H: Temer preso, falta Aécio

Comentário no Estadão às 5H: Temer preso, falta Aécio

A serem válidas as provas recolhidas na investigação da PF e do MPF que levaram o juiz da Lava Jato do Rio, Marcelo Bretas, a mandar prender em São Paulo o ex-presidente Michel Temer, o que se desvendou é assombroso. Ele, o ex-ministro Moreira Franco, padrasto da mulher do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o dito “operador” do acusado de ser o chefão da organização criminosa do PMDB, que virou MDB, coronel PM-SP João Batista Lima Filho, teriam embolsado R$ 1 bilhão e 800 milhões em propinas para facilitar as relações entre o pagador, a Odebrecht, e a Eletronuclear por obras na usina nuclear Angra III. Com a segunda prisão de ex-presidente, agora falta Aécio Neves.

Este é um dos meus comentários no Estadão às 5, ancorado por Gustavo Lopes e retransmitido do estúdio da TV Estadão na redação do jornal por YouTube, Facebook e Twitter na quinta-feira 21 de março de 2019, às 17 horas.

Para ver o vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: Temer preso

Direto ao Assunto no YouTube: Temer preso

Michel Temer é o segundo ex-presidente da Republica preso. Acusado de chefiar organização criminosa há mais de 40 anos pelo Ministério Público Federal da Operação Lava Jato do Rio, foi conduzido pela PF à antiga capital federal por ordem do juiz Marcelo Bretas. Também foram expedidas ordens de prisão para Moreira Franco, que entrou na galeria de ex-governadores fluminenses presos, em que já figuram Garotinho, Rosinha, Cabral e Pezão. E o coronel Lima, célebre fac totum do ex-presidente desde os anos 90. A prisão aconteceu no momento em que o combate à corrupção sofre reveses protagonizados pelo STF e pelos chefões do DEM Onyx Lorenzoni, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, casado com uma enteada do “Angorá” do propinoduto da Odebrecht, genro do genro de Getúlio. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo n o YouTube clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: O DEM pela impunidade

Direto ao Assunto no YouTube: O DEM pela impunidade

Incentivado pela exibição pública de prestígio ao reunir os presidentes dos três poderes em casa no churrasco de sábado 18 e inspirado pela queda de 15 pontos nos índices de bom e ótimo de Bolsonaro na pesquisa Ibope de quarta-feira 20, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, foi extremamente grosseiro ao responder à cobrança do ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre agendamento da votação de seu projeto anticrime. O suspeito de ter recebido propina da Odebrecht sob o codinome de Botafogo chamou o ex-comandante da Lava Jato de “funcionário de Bolsonaro” e seu projeto de “copia e cola” de um trabalho que atribuiu ao ministro do STF Alexandre de Morais, cujo saco  aproveitou para puxar. Assim, junta-se ao reticente Davi Alcolumbre, presidente do Senado: os três foram eleitos para as funções com apoio de Onyx Lorenzoni, do mesmo DEM. Que tal? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará mesmo.

Para ver o vídeo clique no link abaixo e, em seguida, no play:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

ATENÇÃO: Mais tarde, a prisão de  Temer

Página 1 de 3612345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial