Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Comentário no Jornal da Gazeta: O clã Bolsonaro e a China

Comentário no Jornal da Gazeta: O clã Bolsonaro e a China

Ex-favorito à embaixada do Brasil em Washington e atual presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, deputado Eduardo Bolsonaro responsabilizou nas redes sociais Partido Comunista Chinês pela endemia mundial do coronavírus. Embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, ficou furioso e exigiu desculpas. Estas não vieram e o papai já classificou o incidente é página virada.

Para ver no Jornal da Gazeta da sexta-feira 20 de março de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:


Para ver no  Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Corrupção, outra pandemia

Comentário no Jornal Eldorado: Corrupção, outra pandemia

 

A aprovação pela Câmara dos Deputados da decretação de calamidade pública que permitirá ao Executivo dispor de mais liberdade para dispor de recursos para combater os terríveis efeitos do coronavírus era tida como certa. Foi um gesto de boa vontade de que os parlamentares não tinham como fugir. Mas não significa pacificação do conflito com o governo federal nem uma contribuição elogiável da elite partidária nacional. Chegou a hora de cobrar mais deles: autorizarem o uso dos fundos eleitoral e partidário para combater a pandemia de covid-19. Ninguém se iluda: o Brasil vai precisar de toda aquela dinheirama, apesar de Bolsonaro continuar falando em histeria, o que é um absurdo. Se não o fizer, o Congresso continuará sendo como o Judiciário outra calamidade pública.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário na quinta-feira 19 de março de 2020

 

1 – Haisem – Você acha que, ao aprovar a decretação de calamidade pública, Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre e o Congresso Nacional terão dado a contribuição de que o País precisa para combater o coronavírus e podem continuar cuidando da vida de seus membros como sempre

2 – Carolina – Que vantagem você acha que dá ao presidente Jair Bolsonaro insistir na teoria da histeria e na guerra contra os meios de comunicação como jogada eleitoral capaz de garantir sua reeleição em 2022

SONORA BOLSONARO 1903 F

3 – Haisem – Medidas anunciadas pelo ministro da economia, Paulo Guedes, como dar R$ 15 bilhões a trabalhadores informais serão suficientes para socorrer os desfavorecidos nesta hora mais dura de combate ao coronavírus

SONORA GUEDES 1903 B

4 – Carolina – O que justifica, na sua opinião, decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária de não fazer triagem de passageiros que chegam do exterior nos aerportos e ainda proibir governadores de fazê-lo

5 – Haisem – Medidas contra o coronavírus anunciadas pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria, poderão torná-lo o candidato a enfrentar Jair Bolsonaro em 2022

6 – Carolina – Em que a informação dada pela Polícia Federal de que o deputado Aécio Neves teria recebido 65 milhões de reais em propinas poderá fazer com que os processos contra ele, afinal, andem

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Direto ao Assunto no YouTube: Adiar eleições é golpe

Direto ao Assunto no YouTube: Adiar eleições é golpe

O bochicho nos corredores das sedes dos três poderes da República, em Brasília, de conspiradores querendo adiar eleições municipais deste ano para 2022 por causa da pandemia que assola e assusta o Brasil é tão intenso que o ministro do STF e do TSE Luís Roberto Barroso sentiu-se na obrigação de garantir que não há motivo nenhum para esse adiamento, pois outubro ainda está muito longe e há tempo para realizar o pleito. O pretexto é unificar todas as disputas num ano só para economizar. É um motivo cínico, pois, como se sabe, as votações custam cada vez mais. Está na hora de fazer um panelaço unindo todo mundo para forçar o Legislativo a devolver os 19 bilhões de reais de emendas para prefeitos ao Orçamento da União e usar os fundos eleitoral e partidário para financiar o combate à terrível pandemia. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo: 

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

 

Direto ao Assunto no YouTube: Saúde de Bolsonaro é bem público

Direto ao Assunto no YouTube: Saúde de Bolsonaro é bem público

O presidente Bolsonaro disse que não estava contaminado quando cumprimentou 274 manifestantes que participaram de ato apoiando-o e criticando os muito impopulares congressistas e ministros do STF. Verdade! Mas ele não pode ter informação se algum dos cumprimentados também estava imune. A saúde do chefe do governo é bem de interesse público em qualquer regime e ele é quem mais deve zelar por isso. Parlamentares e membros da cúpula do Judiciário merecem rejeição do público: até agora, além de retórica, nenhum deputado ou senador fez nada de útil para resolver a crise sanitária. E o aiatolá Toffoli emulou seus colegas do Irã, que mandaram soltar 85 mil presos. O CNJ, presidido pelo advogadinho do PT, também já recomendou que juízes soltem presos e deu a senha para que advogados de condenados, como Sérgio Cabral, também participem desse hipócrita liberou geral. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal Eldorado: Presidente, não acalme, previna!

Comentário no Jornal Eldorado: Presidente, não acalme, previna!

No dia em que foi anunciada a primeira morte de brasileiro por comprovada contaminação do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro nomeou primeiro um grupo de 21 ministros e altos dirigentes do governo federal para gerir a crise da pandemia. Foi uma atitude imprópria, pois tudo o que se espera da cúpula federal é que não promova reuniões com muitos participantes, pois este é o pior exemplo a ser dado. Além disso, ele não desistiu de reclamar do que chama de “histeria” a respeito de uma ameaça seriíssima à saúde e à economia da população mundial e da qual, com as deficiências da saúde pública e as fragilidades da economia brasileira, não é prudente que o ocupante do mais alto cargo político do país insista em tranquilizar em vez de preparar para o pior.

Para ouvir clique no play abaixo:
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos do comentário de quarta-feira 18 de março de 2020

1 – Haisem – Você acha que a primeira morte por coronavírus no Brasil influiu na decisão do presidente Jair Bolsonaro de criar uma comissão para cuidar da crise da pandemia, conforme foi anunciado ontem

2 – Carolina – A decisão do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do DEM e médico, de mandar fechar o comércio em seu Estado dá, na sua opinião, razão a Bolsonaro, que acusou os governadores de estarem prejudicando a economia

3 – Haisem – Que lições você acha que o presidente da República pode aprender das decisões tomadas ontem por seus ídolos Donald Trump e Benjamin Netanyahu

4 – Carolina – Qual é sua opinião sobre a decisão do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, de se mudar de casa para o gabinete

5 – Haisem – Você se surpreendeu com a onda de soltura de presos a pretexto de justiça e imunidade, decidida pelo Conselho Nacional de Justiça, presidido por Dias Toffoli

6 – Carolina – Que posição você adotou no artigo Coronavírus, a marcha da insensatez, publicado ontem na página A2, de Opinião, no Estadão

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Comentário no Jornal da Gazeta: Ainda bem que Mandetta fica

Comentário no Jornal da Gazeta: Ainda bem que Mandetta fica

Na entrevista coletiva (excelente iniciativa inusitada) em que ele e seus ministros usaram máscaras cirúrgicas, o presidente Jair Bolsonaro deu uma boa nova: o ministro Luiz Henrique Mandetta foi mantido no combate ao novo coronavírus. Outra não foi nada boa: em vez de convocar meios de comunicação para lutarem todos juntos contra o inimigo comum, reabriu sua velha guerra à imprensa.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta na quarta-feira 18 de março de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:


Para ver no Blog do Nêmanne, Politica, Estadão, clique aqui.

 

DIRETO AO ASSUNTO NA REDE

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

Clique nestes links:

Twitter, Youtube, FaceBook, Instagram

 

Página 4 de 737«...23456...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial