Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Comentário no Estadão Notícias: Lula e as montadoras

Comentário no Estadão Notícias: Lula e as montadoras

Em depoimento ao juiz Ricardo Leite no âmbito da Operação Zelotes, Antônio Palocci, ex-ministro da Fazenda de Lula e ex-chefe da Casa Civil de Dilma, repetiu o que já dissera em delação premiada à PF em Curitiba, onde mora na cadeia, sua versão a respeito da propina de R$ 2 milhões a R$ 3 milhões das montadoras de automóveis a Luís Cláudio, filho de Lula. De acordo com ele, o assunto foi tratado em conversa pessoal na qual o petista o dispensou de conseguir dinheiro para a empresa Touchdown, de marketing esportivo, porque o assunto já tinha sido resolvido por Mauro Marcondes, lobista da indústria automobilística desde os tempos do sindicato. É pouco ou quer mais? Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 7 de dezembro de 2018.

Para ouvir clique aqui  e, em seguida no player.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Jornal Eldorado: Sem senso de ridículo

Comentário no Jornal Eldorado: Sem senso de ridículo

O presidente do STF, Dias Toffoli, perdeu completamente o senso do ridículo ao mandar o ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, investigar o bate-boca em voo de carreira de São Paulo para Brasília, entre seu colega Ricardo Lewandowski e o advogado Cristiano Caiado de Acioli. O que este disse ao ministro – “sinto vergonha do Supremo” – foi registrado por celulares e distribuído em redes sociais, não tendo, portanto, sigilo de Justiça e não configura crime. Ao contrário, o direito a opinião não exclui a cúpula do Judiciário. E certamente a PF e o MPF têm muito mais o que fazer do que proteger a duvidosa honra do STF.

Para ouvir o comentário, clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Politica, Estadão, clique aqui.

Ao apelarem para espírito de corpo da cúpula do Judiciário, Toffoli e Lewandowski revelam ignorância e incompreensão. Foto: C NJ

Ao apelarem para espírito de corpo da cúpula do Judiciário, Toffoli e Lewandowski revelam ignorância e incompreensão. Foto: C NJ

Assuntos para comentário da quinta-feira 6 de dezembro de 2018

1 – Haisem – Toffoli pediu a PGR e PF investigação sobre ofensas do advogado Cristiano Caiado ao STF dirigidas a Lewandowski, que diz que tentou defender a honra do Supremo. Entidades de juízes e promotores se solidarizam com Lewandowski. E Janaína Paschoal garante que não é crime criticar.

2 – Carolina – IBGE anuncia aumento do mais de 2 milhões de brasileiros abaixo do nível de pobreza

3 –Haisem– Câmara libera gastos pelas Prefeituras e manda Lei de Responsabilidade Fiscal às favas

4 – Carolina– Grace Mendonça, advogada geral da União, será sócia de Arnold Wald, advogado da Codesp na arbitragem da dívida da Libra, chefiada por um ex-sócio do mesmo escritório. Não é estranho?

5 – Haisem – Mourão e Bolsonaro dizem que Onyx será afastado do ministério caso haja denúncia “robusta”.

6 – Carolina – Moreira diz em entrevista ao Estadão que “campanha moral contra Temer” impediu avanço do Brasil

7 – Haisem – PGR denuncia Geddel, irmão e a mãe pelos 51 milhões descobertos em dinheiro vivo no apartamento

8 – Carolina – Estudo do Ministério da Fazenda mostra que Previdência paga 12 vezes mais para os mais ricos do que para os mais pobres. O Globo, Miriam Leitão

No Canal do Youtube do Nêumanne: E o Supremo tem honra?

No Canal do Youtube do Nêumanne: E o Supremo tem honra?

O presidente do STF, Dias Toffoli, perdeu completamente o senso do ridículo ao exigir do ministro Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, que a PF investigue o incidente em que seu colega Ricardo Lewandowski acusa o advogado Cristiano Caiado de Acioli de ter atacado “a honra do Supremo” ao dizer que sentia vergonha dele. Que honra? A PF não tem nada mais urgente a fazer, como esclarecer a facada em Bolsonaro e a execução de Marielle? Ora, ora, ora! Se gostar deste vídeo, por favor, dê um like, inscreva-se no meu canal e clique no sininho para ser avisado quando gravar e publicar os próximos; e me encontre diariamente no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão (https://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/) e no site Estação Nêumanne (www.neumanne.com); de segunda a sexta-feiras, às 6 horas, no Estadão Notícias, Política, Estadão, e, às 7h30m, no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado FM 107,3 (eldorado@estadao.com.net); e esporadicamente no Estadão às 5, aqui mesmo no YouTube. Direto ao assunto, inté e Deus é mais!

Para ver o vídeo no Canal do YouTube do Nêumanne, clique aqui.

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Estadão Notícias: Desleixo, ineficiência e cumplicidade

Comentário no Estadão Notícias: Desleixo, ineficiência e cumplicidade

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, lembrou a condição de mulher, negra e ativista dos direitos humanos para homenagear memória de Marielle Franco, executada a balaços numa rua do Rio de Janeiro em março, caso de morosidade que desafia as autoridades federais, estaduais e militares da intervenção de meia boca na área de segurança. Episódio anterior do assassinato da juíza Patrícia Accioly, devidamente resolvido e presos os autores, PMs réus em processos que ela julgava, mostra que a desmoralizante atuação de Exército, ministério da Segurança Pública, Polícia Federal, Ministério Público e polícias civil e militar só se explica pela mistura de desleixo, ineficiência e cumplicidade. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 6 de dezembro de 2018.

Ou clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Canal do Youtube do Nêumanne: A carteirada de Lewandowski

Comentário no Canal do Youtube do Nêumanne: A carteirada de Lewandowski

Ainda sobre a carteirada autoritária, arrogante e estúpida do ministro do STF Ricardo Lewandowski, que não suportou ouvir um companheiro de voo para Brasília, o advogado Cristiano Caiado de Accioly, de 39 anos, lhe dizer que o STF é uma vergonha e que, como brasileiro, se sente envergonhado com a instituição, resta perguntar se neste Brasil que se pretende democrático, um “técnico” do Judiciário pode manter sob coação um cidadão que não cometeu crime algum, além do de dizer uma verdade. O falastrão do Raul Jungmann não vai falar nada? A OAB ficará calada? Os outros ministros do STF se sentem defendidos pelo colega arbitrário? Vivemos um Estado de Direito de faz de conta? Se gostou deste vídeo, por favor, dê um like, inscreva-se no meu canal, clique no sininho para ser avisado quando gravar e publicar os próximos e me procure sempre no Blog do Nêumanne, Política, Estadão (https://politica.estadao.com.br/blogs/neumanne/) e no site Estação Nêumanne (www.neumanne.com); de segunda a sexta-feiras, às 6 horas, no Estadão Notícias do Portal do Estadão; e, às 7h30m, no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado (eldorado@estadao.com.net); e esporadicamente no Estadão às 5 aqui mesmo no YouTube. Direto ao assunto, inté e Deus é mais!

Para ver o vídeo, clique no play abaixo:

Todos os vídeos do Nêumanne nesta Estação. Clique aqui.

Para ver o vídeo no canal do Youtube do Nêumanne, clique aqui. 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Comentário no Estadão Notícias: Enfim, o fim do Ministério do Trabalho

Comentário no Estadão Notícias: Enfim, o fim do Ministério do Trabalho

Após um vaivém de fecha ou mantém, Bolsonaro resolveu extinguir Ministério do Trabalho, conforme anunciou o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Trata-se de uma medida profilática. Fundada sob inspiração do fascismo de Mussolini por Getúlio em 1930, quando este pôs fim à Velha República, a pasta foi entregue ao revolucionário gaúcho Lindolfo Collor, avô de Fernando, aquele ex-presidente defenestrado por corrupção após ser escolhido na primeira eleição direta presidencial depois do fim do regime militar. Nos governos Lula, Dilma e Temer, ela tem sido saqueada pelo PDT fundado por Brizola, herdeiro de Vargas, e pelo PTB de Roberto Jefferson, delator do mensalão. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas de terça-feira 4 de dezembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Página 3 de 55612345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial