Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Direto ao Assunto no YouTube: O novo ministro da Educação

Direto ao Assunto no YouTube: O novo ministro da Educação

Enfim, uma ótima notícia: o olavopetista Paulo Vogel não será promovido de secretário-geral a ministro da Educação. O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou para o cargo o pastor presbiteriano Milton Ribeiro, que foi vice-reitor da Universidade Mackenzie. Só que ele já vai começar sendo desautorizado pelo chefe, pois Vogel, elogiado por Fernando Haddad, nomeou 11 dos 20 membros do Conselho Nacional de Educação sem consultá-lo previamente. O mínimo que se esperava do novo ministro é que substituísse a lista imposta, aproveitando que os novos membros não foram empossados. A Educação é o calcanhar de Aquiles do Brasil há muito tempo e não dá para esperar do novo titular que vire o jogo, mas é possível que, pelo menos, quebre a tradição do dedo podre do capitão cloroquina, que, quando não nomeia mal, troca por um pior. Que Deus inspire uma boa gestão dele. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará. 

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro deve favor a Noronha

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro deve favor a Noronha

O presidente Jair Bolsonaro, que, na posse do ministro da Justiça, André Mendonça,disse que tem com o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, “amor à primeira vista”, deve um favor. Este mandou transferir o guarda-livros da famiglia Bolsonaro da prisão para casa. E, na mesma canetada, dada em plantão no recesso do Judiciário, determinou idêntico destino à mulher dele, Márcia Aguiar, embora ela ainda estivesse, então, foragida. No habeas corpus, a defesa de Queiroz pediu a conversão da prisão preventiva em domiciliar. Os advogados citaram o estado de saúde do amigo do presidente e  o contexto de pandemia e criticaram fundamentos da medida autorizada pela Justiça. Noronha decidiu estender a prisão domiciliar para a mulher dele para que ela possa lhe dispensar as atenções necessárias”. Não é fofo?

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.
  
 

Assuntos para comentário de sexta-feira 10 de julho de 2020:

1 – Presidente do STJ manda Queiroz para prisão domicilar – este é o título de uma chamada no alto da primeira página da edição imprensa do Estadão hoje. O que você acha que levou o ministro João Otávio de Noronha a esta decisão, que, por sinal, já era esperada

2 – ‘Vida nova’: após cerco a gabinete do ódio, Carlos avalia se mudar para Estados Unidos ou Brasília – este é o título de uma notícia dada com destaque na edição de hoje do Portal do Estadão. Quais são as justificativas para o filho 02 do presidente Jair Bolsonaro anunciar esta mudança

3 – Cobrado, governo se exime de desmate da Amazônia – esta é a manchete de primeira página do Estadão de hoje. Quem você acha que acredita nesta versão oficial tentando contrariar dados da realidade

4 – Toffoli ordena que Lava Jato apresente dados à PGR – é outro título de chamada de primeira página do Estadão. O que, a seu ver, justifica esta decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal

5 – Investidor estrangeiro vê como irreal promessa de Guedes sobre privatizações – é o título de notícia dada com destaque na capa do Portal do Estadão hoje. Qual a explicação que você acha que pode dar sobre esta descrença

6 – Em artigo na edição de hoje do Estadão, o ex-comandante do Exército general Eduardo Villas Bôas escreveu que “nós carecemos de um projeto nacional”. Você ´pode nos explicar, por favor, o que ele quis dizer com isso

 

Comentário no Jornal da Gazeta: Justiça brasileira nos envergonha

Comentário no Jornal da Gazeta: Justiça brasileira nos envergonha

O presidente do STJ, João Otávio de Noronha, transferiu Fabrício Queiroz, guarda-livros da famiglia Bolsonaro, da prisão em Bangu para casa. Nela poderá gozar dos cuidados da mulher, Márcia Aguiar, que recebeu o mesmo privilégio quando estava foragida da Justiça. A vergonhosa decisão não deverá ser confirmada quando o assunto passar para o relator, Félix Fischer, que não alivia barras.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira 10 de julho de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Direto ao Assunto no YouTube: STF premia Queiroz

Direto ao Assunto no YouTube: STF premia Queiroz

Em março, o presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista à Rede TV, que é contra soltar presos para evitar que peguem covid-19, porque na cadeia estão mais protegidos. Em abril, na posse de André Mendonça no Ministério da Justiça, contou que ele e o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, vivem um caso de “amor à primeira vista”. Em julho, este, que pretende ser indicado pelo chefe do governo a vaga no STF (haverá duas já, prometidas a Mendonça e Jorginho), mandou Fabrício Queiroz, cuja prisão põe a famiglia Bolsonaro em polvorosa, para prisão domiciliar, sob a alegação da defesa de que, sendo cardíaco, corre o risco de pegar a “gripezinha” e morrer na prisão. Segundo o desembargador Maierovitch, trata-se de mera teratologia (monstruosidade). Mas na farra das concessões monocráticas, que o capitão condena no STF, de plantão de judiciário, concedeu o mesmo privilégio a mulher do guarda-livros da orcrim, Márcia Aguiar, alegando que o paciente precisará das atenções da esposa, mesmo tendo ela notoriamente fugido da Justiça. Vôte! Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Artigo semanal na coluna do Grupo Ric Mais: A formidável fábrica de calúnias do capitão Bolsonaro

Artigo semanal na coluna do Grupo Ric Mais: A formidável fábrica de calúnias do capitão Bolsonaro

O Grupo Ric de Comunicação põe à disposição de emissoras de rádio e jornais impressos ou em edição virtual três podcasts de três minutos cada e um artigo por semana. Interessados em publicar este material original deve entrar em contato com mash.leonardo@gruporic.com.br

A formidável fábrica

de calúnias do capitão Bolsonaro

José Nêumanne

Ameaçado de boicote por anunciantes poderosos, Facebook removeu contas, páginas e grupos do gabinete do ódio

Um ene separa o mito do minto. Pela primeira palavra o presidente Jair Bolsonaro é chamado por seus fanáticos apoiadores. Pela segunda por um enorme contingente de adversários, vítimas e decepcionados com sua gestão negacionista, incompetente e inoperante. Não será exagero atribuir à repartição que funciona a 20 metros do gabinete presidencial no Palácio do Planalto como a mais bem-sucedida repartição de seu governo: o gabinete do ódio.

O departamento mais poderoso da República produz peças de ficção de propaganda que se define como “ideológica”, mas não passa de obscurantismo de mesa de boteco. E extermina reputações dos eleitos da paranóia de que se nutrem o chefe da “famiglia”, Jair Bolsonaro, e os miquinhos abestados no circo de horrores da política de chumbo, pólvora e sangue, os filhotes Flávio, Carlos e Eduardo.

O bombardeio é comandado pelo do meio, Carlos, vereador no Rio, mas aboletado em Brasília desde que, armado, ocupou o banco traseiro do Rolls Royce presidencial no dia da posse do pai. Sua atuação infame e escatológica fez dele alvo em investigações no Supremo Tribunal Federal (STF), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso. A essas ações do lerdo, pesado e corrupto Estado brasileiro acaba de juntar-se o perfil social Facebook. Ameaçado de boicote por gigantes da publicidade mundial, o negócio biliardário de Mark Zuckerberg viu-se forçado a estancar a farra criminosa nos domínios tupiniquins com uma devassa completa e profunda. Dela resultou a remoção de 35 contas, 14 páginas e 1 grupo no próprio Facebool e mais 38 no Instagram.

Isso complica tudo para a “famiglia”. O amigão Dias Toffoli, presidente do STF, não tem como paralisar os inquéritos abertos. Nem mesmo a nova paixão declarada em público do capitão cloroquina, João Octávio Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), terá condições de interromper decisões da “rede de intrigas”, como fez com a prisão do guarda-livros da gangue do peculato, Fabrício Queiroz. Nem Frederick Wassef obrará o milagre de por de molho o que já está posto em fervura. Introibo ad altare Dei.  Assim, seja o que Deus quiser. E ódio, como se sabe, é coisa de Satã. Ou será que essa turma não aprendeu que Deus é amor?

*Jornalista, poeta e escritor

(Artigo para a coluna do Grup Ric Mais de Comunicação)

Para ler no site do Ric Mais clique no link abaixo?

Comentário no Jornal Eldorado: Gabinete do ódio desmascarado

Comentário no Jornal Eldorado: Gabinete do ódio desmascarado

Facebook anunciou na quarta-feira, 8, que derrubou uma rede de contas e perfis falsos ligados a integrantes do gabinete do  presidente Jair Bolsonaro,  seus filhos, ao PSL e aliados. Foram identificadas e aemovidas 35 contas, 14 páginas e 1 grupo no Facebook e 38 contas no Instagram. O material investigado pela plataforma identificou pelo menos cinco funcionários e ex-auxiliares que disseminavam ataques a adversários políticos da “famiglia”. Nessa lista está Tercio Arnaud Thomaz, que é assessor do presidente e integra o chamado “gabinete do ódio”, núcleo instalado no terceiro andar do Palácio do Planalto. A investigação particular vem somar-se a outras no STF, no TSE e na CPMI e, sobretudo, põe a nu um esquema de extermínios de reputações de adversários e propaganda disparada dos feitos do chefão. Que feio!

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.


Assuntos para comentário na quinta-feira 9 de julho de 2020:

1 – Facebook barra rede ligada ao ‘gabinete do ódio’ do Planalto – Esta é a manchete da primeira página do Estadão na edição impressa de hoje. Que providências terão de ser tomadas para interromper o absurdo da existência de robôs pagos pelo contribuinte para promover grupelhos e assassinar reputações

2  – Governo trava repasse de 33 milhões de reais para Amazônia -´Que conseqüências funestas esse tipo de providência, dada em chamada de primeira página da edição impressa do Estadão de hoje, poderá exercer sobre a retomada da economia pós-pandemia, prejudicando, sobretudo, nossa galilnha de ovos de ouro, o agonegócio

3 – Bolsonaro avalizou atos de Salles, diz MP em peça que pede a saída do ministro. Que conseqüências uma acusação pesada como esta, publicada em manchete na editoria de Política do Portal do Estadão, poderá ter sobre a permanência do ministro do Meio Ambiente e mesmo na permanência do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro

4 – Estudo do PT mostra que eleitor desiludido com Bolsonaro pode votar nele de novo – revela outra notícia de destaque na capa da editoria Política do Portal do Estadão hoje. Que panorama dá para enxergar para 2022 diante desta revelação

5 – O presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou a obrigatoriedade de o governo federal entregar água potável e UTIs às populações indígenas conforme prevê lei votada pelo Congresso para protegê-las do contágio mortal destas comunidades em suas aldeias. O que você achou disso

6 – O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso determinou que o governo federal adote medidas para proteger os chamados “povos da floresta” da pandemia da covid-19, que pode provocar uma matança generalizada nas aldeias indígenas remanescentes do Brasil

Página 2 de 77412345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial