Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto

Direto ao Assunto no YouTube: Cuidado com o AI 5, Eduardo

Direto ao Assunto no YouTube: Cuidado com o AI 5, Eduardo

Cientistas sociais respeitados como José Álvaro Moisés, da USP, erram feio ao impingir à declaração de Eduardo Bolsonaro sobre um “novo AI 5” como grave ataque à democracia. O Estado de Direito de verdade aguenta desaforo, professor. Os maiores erros do deputado foram ignorar exemplos históricos de que o “velho AI 5” engoliu seus donos, como Lacerda e JK. E também que não há perspectiva nem expectativa de convulsões sociais lideradas pela esquerda para protestar contra governo e estado da economia. Mas, sim, ao contrário, teme-se que a população expresse sua indignação nas ruas contra eventual decisão do STF no dia 7 que desfavoreça combate à corrupção e tente fragilizar Operação Lava Jato. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

YOUTUBEestação

Comentário no Jornal da Gazeta: Ato 5 pode se virar contra Eduardo

Comentário no Jornal da Gazeta: Ato 5 pode se virar contra Eduardo

Críticos de todas as tendências da menção de Eduardo a um “novo AI 5” erram ao acharem que é “grave” atentado à democracia, que, ao contrário, se fortalece ao permitir ação de seus inimigos mais ferozes. O filho de Bolsonaro também erra ao esquecer que pode ser vítima da medida que propõe como parlamentar, da forma como aconteceu com líderes do passado, entre eles Lacerda e JK, que apoiaram militares e terminaram cassados por atos de exceção. E mais ainda quando admite protestos nas ruas liderados pela esquerda, mas que serão contra STF.

 

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira 1 de novembro de 2019, às 19 horas, clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

 

Comentário no Jornal Eldorado: AI 5, lembrança infeliz de um ignorante

Comentário no Jornal Eldorado: AI 5, lembrança infeliz de um ignorante

Eduardo, o filho 03 do presidente Bolsonaro, disse, em entrevista a Leda Nagle, que AI 5 seria uma opção para enfrentar possíveis convulsões sociais criadas pela esquerda. O pai mandou o repórter que o entrevistou a respeito cobrar dele. Em seguida, o deputado disse que a imunidade parlamentar lhe permite falar o que bem entender. Tudo errado. Não há expectativa nem perspectiva de convulsões sociais similares à do Chile no Brasil. Qualquer citação do ato que instituiu a ditadura de 1968 é recebida com repugnância e temor entre todos, inclusive militares. Se o pai se recusa  a recriminar o filho, também deveria eximir-se de indicá-lo para qualquer cargo público sob sua responsabilidade.

Para ouvir clique no play abaixo:

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da sexta-feira 1 de novembro de 2019

1 – Haisem – A manchete do Estadão de hoje é: Repúdio a fala sobre ‘novo AI 5’ obriga Eduardo a se desculpar. O que você acha que teria levado o filho de Jair Bolsonaro a falar esse disparate, que mereceu reação contrária de todos, inclusive dos militares, incluindo aí o próprio Jair Bolsonaro

SONORA_EDUARDO AI5 0111

2 – Carolina – Por que esse palpite infeliz causou tanto reboliço nos meios políticos e que conseqüências ela pode vir a ter para a democracia

3 – Haisem – Você achou ter sido adequada e suficiente a reação do presidente da República ao cumprir o juramento feito na posse de defender a Constituição

SONORA_PRESIDENTE AI5 0111

4 – Carolina – O pedido de desculpas do deputado, que teve 1,8 milhão de votos, foi satisfatório e justifica sua eventual indicação para cargos de alta relevância, como a embaixada do Brasil em Washington

SONORA_EDUARDO DESCULPAS 0111

5 – Haisem – Perícia sobe menção a Bolsonaro foi feita em 2h25 – é outro título referente à família presidencial na dobra de cima da primeira página do Estadão. Você ainda tem algo a dizer sobre o assunto da menção ao nome de Bolsonaro na cobertura do Jornal Nacional sobre a investigação policial da execução de Marielle Franco e Anderson Gomes

6 – Carolina – Que sinais dá a ordem do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, de mandar soltar os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony e Rosinha Garotinho

7 – Haisem – Que reação você teve ao ler o artigo Uma certa dimensão do desastre, de Fernando Gabeira na página de Opinião do Estadão hoje

8 – Carolina – Que lacunas preenchem as informações trazidas ao leitor do Estadão ao ler o artigo intitulado Não chores por mim, Argentina, do jornalista Flávio Tavares, na mesma página 2 do jornal

Comentário no Jornal da Gazeta: Barbeiragens da Globo com Bolsonaro

Comentário no Jornal da Gazeta: Barbeiragens da Globo com Bolsonaro

O Jornal Nacional de terça-feira 29 de outubro de 2019 cometeu erros que bom jornalismo não admite. Na reportagem que citou como fonte um porteiro do condomínio onde moravam Bolsonaro e o acusado pela polícia de ter matado Marielle e Anderson, não ouviu o presidente, que poderia ser mobilizado a qualquer momento pela enviada especial à Arábia Delis Ortiz. Além disso, a apuração foi deficiente e a reportagem não foi à portaria do condomínio consultar registros e áudios. Depois, o MP informou que o porteiro citado mentiu à polícia. Uma barbeiragem atrás da outra.

Para ver no Jornal da Gazeta da quarta-feira 30 de outubro de 2019, às 19 horas, clique no link abaixo:

 

 
Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

YOUTUBEestação

Direto ao Assunto no YouTube: E nada da Globo se desculpar

Direto ao Assunto no YouTube: E nada da Globo se desculpar

Não há mais dúvida de que o porteiro do condomínio, onde moravam em 14 de março de 2018, o presidente Bolsonaro e o suposto assassino de Marielle Franco e Anderson Gomes, mentiu à polícia ao afirmar que o ex-PM acusado na investigação de ter levado o atirador ao local do crime teve autorização para entrar, dada por alguém que ele identificou como “seu Jair”, mas foi para a casa do atirador, Ronnie Lessa. Quando a Globo deu ao funcionário status de sua fonte, o MP já sabia que ela mentia, conforme constava dos autos por iniciativa do próprio Élcio Queiroz. E a emissora continua misturando tudo de forma a dar ao telespectador ilusão de que ela não errou. Errou. Errou feio. E, além de se desculpar, o que não fez, teria de informar detalhes sobre a vida e as intenções da origem de sua notícia falsa envolvendo Bolsonaro no hediondo crime da execução da vereadora do PSOL e de seu motorista. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

 

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 
YOUTUBEestação

 

Comentário no Jornal Eldorado: Que vexame da Globo!

Comentário no Jornal Eldorado: Que vexame da Globo!

O porteiro do condomínio em que Bolsonaro foi vizinho de Ronnie Lessa, acusado pelo assassin ato de Marielle, e autor da versão que envolveria o chefe do governo na execução, continua sem nome, mas já se sabe que ele mentiu. A procuradora Simone Sibílio, do MP/RJ, contou isso menos de a mentira completar um dia visitando meios de comunicação do país e do mundo a partir de sua veiculação pelo Jornal Nacional. Isso foi confirmado pelo advogado de Elcio de Queiroz, que, conforme a barriga da Globo, teria entrado no condomínio dizendo ir para a casa do presidente. O mentiroso não apareceu e a emissora não se retratou. Vergonha alheia.

Para ouvir clique no play abaixo:

 

 

Ou clique aqui e, em seguida, no play.

 

 

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Estadão, Política, clique aqui.

 YOUTUBEestação

 

Assuntos do comentário da quinta-feira 31 de outubro de 2019

1 – Haisem – Ministério Publico do Rio diz que porteiro mentiu ao citar Bolsonaro – diz título de chamada no alto da primeira página do Estadão hoje. Quer dizer, então, que, em vez de furo, foi barriga o envolvimento do presidente da República no inquérito sobre execução de Marielle Franco

SONORA_MP 3110 A

2 – Carolina – Qual foi a conclusão do procurador-geral da República, Augusto Aras, a respeito do depoimento do porteiro do condomínio onde foram vizinhos Jair Bolsonaro e Ronnie Lessa, apontado pela policia do Rio como assassino de Marielle Franco e Anderson Gomes

3 – Haisem – O que há a dizer sobre o estardalhaço dado à mentira do porteiro no Jornal Nacional de anteontem

4 – Carolina – Que explicações o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, ainda está devendo sobre o encontro que ele teve com procuradores do Ministério Público do Rio para tratar da eventual citação ao presidente da República no caso Marielle

5 – Haisem – O que você achou da defesa que Dias Toffoli fez do Poder Judiciário no Summit Brasil, promovido pelo Estadão no Ibirapuera ontem

6 – Carolina – O que você destaca para nossos ouvintes da palestra feita ontem no Summit Brasil do Estadão pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a respeito da economia brasileira no momento

SONORA GUEDES SUMMIT

7 – Haisem – Que conseqüências poderá ter a decisão tomada pela juíza da Vara de Execuções Penais de Curitiba, Carolina Lebbos, a respeito do trânsito do presidiário Lula da Silva para do regime fechado de prisão para o semiaberto

8 – Carolina – Fim de uma era no ABC – registra o Estadão em sua primeira página hoje. Que lembranças despertam em você a reportagem da colega Cleide Silva, da Economia do Estadão, a respeito da montagem do último veículo da Ford depois de 52 anos de inauguração de sua fábrica no ABC

Página 16 de 706«...510...1415161718...2530354045...»
Criação de sites em recife Q.I Genial