Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desonra Ministério Público

Comentário no Jornal Eldorado: Aras desonra Ministério Público

Repercussão da live do procurador-geral da República no grupo Prerrogativas, de advogados dos flagrados furtando pela Operação Lava Jato foi tão ruim que a famiglia Bolsonaro emudeceu nas redes sociais e de fanáticos só Carla Zambelli pôs a cara para bater apelando para a narrativa petista acusando os procuradores de serem “tucanistas”. Para evitar mais danos, Augusto Aras tentou explicar-se para senadores em outra transmissão, mas no fim o tiro saiu pela culatra, porque ele reconheceu que não tinha provas de acusações de improbidade e chantagem que fez aos colegas de Curitiba, numa demonstração impressionante de extrema leviandade. Senadores reclamaram, mas não se peopuseram a fazer o que seria sua obrigação: demiti-lo da função, que está desonrando.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:
 
Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 
 
 

Assuntos para comentário da quinta-feira 30 de julho de 2020:

1 – Haisem – Associação de Procuradores da República rebate Aras e nega “trabalho “clandestino” das forças-tarefas – Este é o título de uma notícia dada na capa do Portal do Estadão neste momento – Por que a entidade da classe reagiu às afirmações do procurador-geral da República numa live do Partido dos Trabalhadores conclamando ao “fim do lavajatismo”

2 – Carolina – Toffoli defende 8 anos de espera a juízes-candidatos – Este é o título de uma chamada de primeira página da edição impressa do Estadão hoje. Que sólidos motivos institucionais levaram o residente do Supremo Tribunal Federal a temtar negar a magistrados de carreira direito de igualdade de qualquer cidadão perante a lei para disputar eleições

SONORA TOFFOLI 3007A

3 – Haisem – Após apelo de Toffoli, Maia afirma que quarentena para juízes deve valer para 2022 – O que, a seu ver, esta notícia, dada na capa da edição de política do Portal do Estadão revela em matéria de conspiração dos políticos com representação no Legislativo, negando o princípio segundo o qual nenhuma lei pode retroagir contra nenhum direito

4 – Carolina – Toffoli suspende investigação contra Serra uma hora antes de tucano virar réu – O que esta notícia, dada em manchete na edição de Política do Portal do Estadão, lhe sugere

5 – Haisem – Viúva de miliciano ligado à “rachadinha” de Flávio Bolsonaro via como incerto “apoio de políticos” – é a notícia da na capa do Portal do Estadão hoje cedo. O que teria, a seu ver, motivado a viúva do capitão Adriano da Nóbrega a contar com a ajuda de políticos para o chefão da milícia de Rio das Pedras e do Escritório do Crime

6 – Carolina – Ministério tem 9 milhões e 800 mil testes por falta de insumos – Que avaliação qualquer cidadão pode ter, a seu ver, da competência de gestão na Saúde do governo Bolosonaro após ler a manchete da edição impressa do Estadão desta quinta-feira

 

Direto ao Assunto no YouTube: Aras quer dar fim à Lava Jato

Direto ao Assunto no YouTube: Aras quer dar fim à Lava Jato

A serviço de seus senhores, Lula e Bolsonaro, e em combinação com comparsas no mister, Dias Toffoli, André Mendonça e José Levy Amaral Júnior, marido de uma assessora do ministro do STF Gilmar Mendes, o procurador-geral da República, Augusto Aras, quer extinguir o combate à corrupção no País, e antes precisa invadir os arquivos secretos das investigações da Lava Jato em Curitiba, segundo ele, com 38 mil vítimas em 350 terabytes, quase 9 vezes os 40 do MPF, para entregar tudo sobre essas pessoas a seus amigões condenados no mensalão e no petrolão e àquele que agora bajula, o capitão cloroquina, para obter a terceira vaga nas duas a que este terá direito no STF. Para atingir esse objetivo, mente, inventa crimes que não foram cometidos pelos colegas que acusa e não cumpre seu dever constitucional de investigar e denunciar poderosos com foro “previligiado” (ele o diz). Diretoplay ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro foi avisado sobre Fabrício

Comentário no Jornal Eldorado: Bolsonaro foi avisado sobre Fabrício

O empresário Paulo Marinho contou ao MPF o que Gustavo Bebianno teria dito a ele sobre como foi a conversa com Jair Bolsonaro a respeito da atuação de Queiroz no esquema de peculato no gabinete de seu filho nota zero um na Alerj. Segundo Marinho, o relato de Bebianno a ele por telefone foi o seguinte: “Entrei na sala do presidente, no escritório da transição, tinha muita gente na reunião. Chamei o presidente e disse qie era urgente”. Segundo Marinho, Bebianno tinha intimidade total com o presidente. E continuou o relato: “Levei o presidente para o banheiro da sala. E fiquei dez minutos dentro do banheiro, contando  a história que você me contou. O presidente me pediu que voltasse para o Rio para acompanhar esse assunto”.  Flávio não explica demissão de Queiroz e sua filha.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Polítiva, Estadão, clique aqui.

 

Assuntos para comentário na quarta-feira 29 de julho de 2020:

1 – Haisem – Você acredita que, em seu depoimento ao Ministério Público no inquérito sobre o vazamento da Operação Furna da Onça por um policial federal bolsonarista, revelado pela Globo, o empresário Paulo Marinho disse a verdade ou mentiu sobre o aviso que Gustavo Bebianno teria dado ao presidente Jair Bolsonaro pessoalmente e no gabinete dele

2 – Carolina – O procurador-geral da República, Gustavo Aras, disse que a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba tem uma “caixa de segredos”. Para ele, a meta de sua gestão é “abrir essa instituição para que jamais se possa dizer que essa instituição tenha caixas-pretas. Lista tríplice fraudável nunca mais”. A seu ver, é esse o papel institucional de sua função pública

3 – Haisem – Câmara entra com ação no STF para  impedir buscas na Câmara e no Senado – diz título de notícia publicada agora no Portal do Estadão. Mas a ministra Rosa Weber acaba de dar decisão em contrário. A seu ver, quem terá razão nesse cabo de guerra anunciado

4 – Carolina – Em seu último plantão como presidente do Supremo Tribunal Federal, durante o recesso do Judiciário, o ministro Dias Toffoli adotou várias decisões monocráticas polêmicas. O que você tem a dizer sobre isso

5 – Carolina – “Grande aliança que resolveria problemas de Bolsonaro voou pelos ares”, escreveu Rosângela Bittar em sua coluna no Estadão. Você acha que é o caso mesmo de prever essa brusca mudança no cenário político atual

6 – Haisem – Que lições o presidente da República, Jair Bolsonaro, teria a aprender se lesse com atenção o editorial O papel da AGU, publicado na página da edição impressa do Estadão hojr

Direto ao Assunto no YouTube: Por que Bolsonaro rifou Bebianno

Direto ao Assunto no YouTube: Por que Bolsonaro rifou Bebianno

No fim de fevereiro, começo de março de 2019, fui ao Rio para uma reunião e lá um amigo querido, que conhecera Gustavo Bebianno através de Paulo Marinho, me contou que a verdadeira causa da queda do advogado carioca da assessoria próxima de Jair Bolsonaro foi ele haver avisado ao presidente que o relatório do Coaf enviado à Operação Furna da Onça do MP sobre movimentações financeiras atípicas do assessor e amigão da famiglia Fabrício Queiroz poderia ter consequências mais graves do que de início parecia. Por isso, a revelação feita pelo suplente do senador Flávio do encontro do ex-ministro com o então presidente eleito na toalete de seu escritório no governo de transição me soou verdadeira, confirmando minha certeza de que esse avisp tinha sido dado seria a única explicação plausível para as demissões do subtenente da PM do gabinete do nota zero um na Alerj e da filha deste, Nathalia, funcionária-fantasma do gabinete de Jair na Câmara dos Deputados. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Comentário no Jornal Eldorado: Fabrício, Jair e Flávio, trio da pesada

Comentário no Jornal Eldorado: Fabrício, Jair e Flávio, trio da pesada

Colega de Jair Bolsonaro na Brigada de Paraquedistas em 1984, Fabrício Queiroz foi nomeado em 2007 para o gabinete do primogênito do capitão. Ocupou cargos de confiança durante três dos quatro mandatos do filhote nota zero um como deputado estadual. Segundo depoimentos dele e do senador, o subtenente da PM tinha autonomia para indicar pessoas de sua confiança a cargos bem remunerados na Alerj. Por lá passaram sua mulher, Márcia, as filhas Evelyn e Nathalia, além de vizinhos e amigos. O Ministério Público do Rio (MP-RJ) identificou 11 assessores como integrantes desse círculo social de Queiroz. Todos eles repassaram parcelas consideráveis de seus salários à conta do ex-PM. Peculato, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha nessa pra lá de deslavada promiscuidade público privada.

Para ouvir comentário clique no play abaixo:

Para ouvir no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.

Assuntos para comentário da terça 28 de julho de 2020:

 1 – Haisem – Veja o caminho do dinheiro das “rachadinhas” na conta de Queiroz – Diz o título de chamada que passou o dia na capa do Portal do Estadão ontem – Qual a importância deste caminho das pedras traçado pelo repórter Túlio Kruse da movimentação contábil do gestor das contas bancárias dos funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj

2 – Carolina – O que traz de novo a notícia de que o governador do Piauí, Wellington Dias, e sua mulher, Rejane Dias, secretária de Educação do Estado, continuam comprometidos com a corrupção denunciada pelas operações Topique e Satélites de milhões de reais do Fundeb e do Pinate duas vezes e há dois anos

3 – Haisem – Por que o ex-secretário-geral do PT, Sílvio Pereira, conhecido como Silvinho da Land Rover desde a época do mensalão, voltou a ser notícia agora, quando outra Operação, a Lava Jato, parece extinguir seus efeitos punitivos

4 – Carolina – Por que você faz questão de lembrar no artigo que publicou ontem no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão que Assassinato de reputação nada tem que ver com liberdade de expressão, que é o título dele

5 – Haisem – Proximidade do Planalto provoca baixa no Centrão – diz título de reportagem que abre a a Editoria de Política na página A4 da edição impressa do Estadão hoje. O que está abalando a solidez da união do grupo até agora mais forte no Congresso nacional, a seu ver

6 – Carolina – Desembargador que humilhou guarda diz que agentes cometeram abuso – diz título na capa do Portal do Estadão. O que o famigerado Silveirinha espera conseguir com essa estratégia do ataque como defesa adotada perante o STF depois do flagrante oposto do celular divulgado por toda a parte

Página 4 de 1.192«...23456...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial