Site oficial do escritor e jornalista José Nêumanne Pinto

Direto ao Assunto no Youtube: Passado condena Bolsonaro e Heleno

Direto ao Assunto no Youtube: Passado condena Bolsonaro e Heleno

Em 1977, o capitão Augusto Heleno era ajudante de ordens do ministro do Exército, Sylvio Frota, e participou da tentativa fracassada de golpe contra a abertura democrática do presidente da ditadura militar, Ernesto Geisel. Em 1988, o capitão Jair Bolsonaro foi absurdamente absolvido de terrorismo pelo STM de terrorismo ao planejar atentado a bomba em quartéis e na adutora do rio Guandu, no Rio. Na sexta-feira 22 de maio de 2020, o general Augusto Heleno escreveu recado desaforado contra Celso de Mello, decano do STF pelo motivo errado, pois este não tinha ordenado apreensão de celulares do chefe do governo e seu filho Carlos. E o presidente foi flagrado em vídeo exibido por ordem do ministro do Supremo, afirmando literalmente que quer armar a população para enfrentar autoridades que, avalizados pela Justiça, decretam isolamento social da população para evitar contágio pela Covid-19. Direto ao Assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique no play abaixo:

Comentário no Jornal Eldorado: O papel ridículo de Heleno

Comentário no Jornal Eldorado: O papel ridículo de Heleno

O ministro Augusto Heleno Ribeiro, do GSI de Jair Bolsonaro, achou que podia intimidar o decano do STF, Celso de Mello, ameaçando-o de “consequências imprevisíveis” por sua decisão de apreender os celulares do presidente e do filhote Carlos. Acontece que quem leu o comunicado do relator do inquérito das acusações de Moro contra seu chefe o enganou. O golpe dele teve a duração de um flato.

Para ver meu comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira 22 de maio de 2020, às 19 horas, clique no play abaixo:

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui.  

Comentário no Jornal Eldorado: Besteirol de Bolsonaro em dia de luto

Comentário no Jornal Eldorado: Besteirol de Bolsonaro em dia de luto

Com 1.188 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, 20.047 ao todo, o Brasil bateu recorde. De ontem para hoje, foram registrados 18.508 novos casos de infecção pelo novo coronavírus e agora são 310.087 pessoas contaminadas, Mas Bolsonaro contribuiu para sua antologia de besteiras genocidas, tais como: “morre mais gente por pavor do que pela doença”; “se não puder (trabalhar), é porque a máscara não funciona”; “como todo remédio, cloroquina tem efeito colateral”, “até água em excesso mata”; e “diante da ausência de um medicamento que comprovadamente ajude contra a covid-19, é o caso de deixar o cara tentar com a cloroquina”. Faz falta alguém que, como o rei Juan Carlos, da Espanha, fez com Chávez no Chile: “por que no te callas” Até quando continuarão impondo ao Brasil que tolere o intolerável.

Para ver comentário clique no link abaixo:

 

Para ver no Blog do Nêumanne, Política, Estadão, clique aqui. 

 

Assuntos para comentário da sexta-feira 22 de maio de 2020:

1 – Haisem – Pandemia no Brasil: 20.047 mortes em 66 dias; 1.188, em 24 horas; 310.087 infectados – Esta é a manchete da primeira página do Estadão de hoje. Que perspectivas você enxerga nestas estatísticas que não param de crescer

2 – Carolina – Oposição se mobiliza por impeachment – diz este título de uma chamada de primeira página no Estadão. O PT fez o 35.º pedido ontem. Algum deles tem chance de prosperar por decisão unilateral do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia

3 – Haisem – STF indica limite à MP que isenta maus gestores. A seu ver, esta decisão, noticiada em chamada de primeira página do Estadão de hoje, basta para impedir a tentativa de auto-anistia tentada pela cúpula assustada do Poder Executivo

4 – Carolina – Paulo Marinho diz que está ‘perplexo’ com suposta devassa em suas contas – Diz o título de notícia publicada na capa do Portal do Estadão. O que, na sua opinião, esta denúncia revela sobre os métodos da família Bolsonaro no poder na República

5 – Haisem – Segundo contas publicadas em destaque no site do Globo de hoje, Bolsonaro negocia com centrão comando de órgãos com orçamento de 86 bilhões de reais. Esta iniciativa, na sua opinião, bastará para impedir que a Câmara dos Deputados autorize impeachment ou processo penal contra o presidente da República no Senado ou no Supremo

6 – Celso de Mello decide até as 17 horas desta sexta sobre sigilo de reunião ministerial citada por Moro – é o título de notícia dada na capa do Portal do Estadão de hoje. Qual é sua expectativa a respeito disto

Direto ao Assunto no YouTube: Em exibição prova contra Bolsonaro

Direto ao Assunto no YouTube: Em exibição prova contra Bolsonaro

O decano do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, cumpriu o que mandam o Código de Processo Penal e a Constituição da República ao informar ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e a seu filho, Carlos, que encaminhou ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedido para que sejam apreendidos seus telefones celulares. O chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general de píjama Augusto Heleno, que não tem tropas sob seu comando, escreveu ofício desrespeitoso, grosseiro e ameaçando golpe contra as instituições, com texto retuitado nas redes sociais por pelo menos dois filhotes do presidente, incorrendo em crime de responsabilidade contra o Estado de Direito, que, até prova emj contrário, vige no País. Os guardiões da democracia brasileira estão convocados a puni-lo com rigor, sob pena de se comportarem como reles poltrões. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.
Para ver vídeo no YouTube clique no link abaixo:

Comentário no Jornal Eldorado: Cloroquina, droga no palanque

Comentário no Jornal Eldorado: Cloroquina, droga no palanque

O presidente Jair Bolsonaro teve de demitir dois ministros da Saúde e nomear um general para o lugar para receitar cloroquina. O uso político do remédio só no discurso como efeito da pílula do câncer, charlatanismo é um dos inúmeros discursos políticos manipulados por Bolsonaro. O uso em larga escala da cloroquina para combater  a covid-19 tornou-se uma das principais bandeiras do presidente da República durante a pandemia, mesmo sem qualquer respaldo da comunidade científica sobre a eficácia da droga. Nas redes sociais, bolsonaristas fanáticos destacaram a “coragem” do chefe do governo em “liberar” a droga.

É um erro crasso misturar ideologia com esse comportamento esdrúxulo. Na verdade, ele é um coquetel de preguiça, inveja, incompetência, burrice, ressentimento e completa falta de sensibilidade e empatia.

Para ouvir comentário clique no link abaixo e, em seguida, no play:

Para ouvir no Blog do Nêumanne clique  aqui.

Assuntos para comentário da quinta 21 de maio de 2020:

1 – Haisem – Regra sobre cloroquina sai sem assinatura e com pouco efeito – diz título de chamada de primeira página do Estadão – Em que essas circunstâncias justificam trocas de dois ministros da Saúde em um mês e permanência de um interino na pasta em pleno pico da pandemia

2 – Carolina – O que vale: o uso equivocado da expressão “ainda bem” pelo ex-presidente Lula em sua live na Carta Capital anteontem ou seu pedido de desculpas pela frase infeliz ontem

3 – Haisem – O que as pesquisas recentes sobre fidelidade do PT a Lula e da extremíssima direita a Jair Bolsonaro dizem sobre impasse que permanece e as perspectivas eleitorais para este ano, se as eleições municipais deste ano não forem adiadas, e as presidenciais em 2022

4 – Carolina – Em que o depoimento de cinco horas dado pelo empresário carioca Paulo Marinho ontem na Polícia Federal compromete os futuros políticos do presidente da República, Jair Bolsonaro, e de seu filho dito 01, Flávio Bolsonaro, até este momento

5 – Haisem – Como poderia ser intitulado um filme que se produzisse sobre o apelo do presidente da República, Jair Bolsonaro, a seus antigos companheiros do Centrão já presenteados com cargos bilionários na administração federal durante a vigência do que ele chama de “nova política”

6 – Carolina – Regina Duarte é demitida, mas ganha prêmio de consolação – diz título de chamada de primeira página da edição de Estadão hoje. Em que a vida real imita a ficção neste episódio grotesco

(Pergunto: vale tocar a música Dona, que era tema da Viúva Porcina no Roque Santeiro ou criará problemas?)

Página 2 de 1.16112345...1015202530...»
Criação de sites em recife Q.I Genial